Connect with us

e-Sports

CNB respira aliviada e afunda Team One em crise

LOJA DC 4

Neste domingo, CNB e Team One fizeram o primeiro embate do dia, em um jogo extremamente importante para o futuro dos dois times na competição, já que, caso a CNB vencesse, passaria a INTZ e começaria a sonhar com uma vaga na escalada. Já a TOne buscava desesperadamente uma vitória, já que amarga a última posição empatada em pontos com a Pain Gaming, mas ficando atrás nos critérios de desempate.

A primeira partida foi muito disputada, com os dois times buscando jogadas agressivas e procurando abrir vantagens para ganhar o jogo. Com os reservas dos dois lados começando a série – a CNB com Yan “Yampi” Petermann (uma espécie de coringa do time) jogando como caçador da selva, e Victor “Steal1” Ruiz como atirador da Team One, no lugar do Coreano Han “Lactea” Gihyun (que surpreendente começou a série jogando no topo, no lugar de Álvaro “VVvert” Martins, que nao vem fazendo um bom primeiro split)  – o jogo foi decidido nos detalhes, com os Golden Boys da TOne cometendo diversos erros que foram muito punidos pelos Blumers da CNB, com ótimas atuações do meio Rafael “Rakin” Knittel e do topo Leonardo “Robo” Alves.

No segundo jogo a Team One manteve “Lactea” no topo  (lembrando que o coreano desempenhou um papel essencial na única vitória do time até agora, ainda que estivesse jogando como atirador, na ocasião) e tentou surpreender a CNB modificando o estilo do jogo e  trazendo a esquecida campeã Vayne nas mãos de “Steal1”, escolha que, até então não havia sido feita nenhuma vez nesse CBLoL. Na CNB, o caçador “Yampi” deu lugar a Gabriel “Turtle” Peixoto, mesmo após ter sido considerado o MVP (melhor jogador da partida) no jogo anterior, possivelmente por uma questão de variedade nas escolhas, já que também tivemos duas escolhas inéditas por parte da CNB, com as campeãs Rek’Sai nas mãos do caçador da selva e Poppy sendo selecionada para “Robo”. A partida foi bem controlada por parte da CNB, já que os Golden Boys não pareceram entrar no jogo em momento algum e, com “Rakin” jogando dentro de sua zona de conforto (o meio escolheu o campeão Ryze nas duas partidas) e o topo dos Blumers em um dia inspirado, ficou difícil para a TOne, que demonstrou, mais uma vez, muitos problemas em sua comunicação e nas chamadas estratégicas dentro de jogo.

Agora, a Team One enfrenta a Progaming na última semana, precisando de uma vitória e torcendo contra a equipe da Pain Gaming que enfrenta a fortíssima Red Corinthians, jogos que decidirão quem será rebaixado diretamente para o Circuito Desafiante. Já a CNB tem pela frente a embalada VivoKeyd, e depende apenas de seus resultados para conseguir uma classificação para a fase final do Campeonato Brasileiro de League of Legends – a escalada.

Comments