Connect with us

cinema

Convergente – O filme tem enredo previsível e efeitos especiais inadmissíveis

LOJA DC 4

Em Convergente, Tris, Four, Caleb, Peter e Christina finalmente atravessam o muro de Chicago e descobrem o que há atrás dele. A trama se passa ao redor destes 5 personagens tentando descobrir se o “novo mundo” é realmente o que eles esperavam e, ao mesmo tempo, acabar com a guerra instaurada em Chicago entre o governo de Evelyn, que lidera os sem facção e o grupo formado por Octavia, o qual discorda das decisões de Evelyn.

Logo de cara, os efeitos especiais deixam muito a desejar. O chroma key é claramente perceptível em diversas cenas, o que não é nada esperado ou admissível para um filme produzido em 2016. Além disso, ao mesmo tempo em que o cenário é deslumbrante, o tema da distopia com um mundo apocalíptico é um tanto quanto repetitivo. A semelhança de toda a saga Divergente com filmes como Maze Runner, Hunger Games e O Doador de Memórias te dá a sensação, ao sair do cinema, que você já viu essa história e sabe exatamente como acaba.

 Sendo um filme direcionado ao público jovem, Convergente tem um enredo dinâmico, porém totalmente previsível, o que já deve se esperar. Quanto ao elenco, Shailene Woodley (Tris Prior) parece ainda não ter se dissociado do papel de Hazel Grace (A Culpa é das Estrelas), tendo uma interpretação muito semelhante como Beatrice. Já Ansel Elgort (Caleb Prior) foi muito convincente em sua atuação, não sendo possível associá-lo a papéis anteriores. No geral, o elenco teve um ótimo desempenho, com apenas alguns personagens e cenas que poderiam ser melhores.

Vale a pena assistir Convergente? Se você espera um filme inovador e criativo, não. Mas se seu objetivo for apenas se entreter, então esta é uma boa escolha.

Revisado por: Bruna Vieira.

LOJA DC 4
Comments