Connect with us

cinema

Crítica “Caça Fantasmas”

Há 32 anos atrás, estreava nos cinemas um dos filmes que viria a se tornar um dos clássicos de Hollywood. Uma mistura de comédia, ficção científica e terror (para aquela época), os “Caça FantasmasBill Murray, Dan Aykroyd, Harold Ramis e Ernie Hudson se juntaram para combater fantasmas e demônios que amedrontavam Nova York, mesmo se estes tivessem uma aparência simpática de um Homem Marshmallow gigante. O sucesso foi tanto, que em 1989 tivemos a sequência do longa.

LOJA DC 4

Pulando agora para o século XXI, o diretor Paul Feig teve a brilhante ideia de fazer um reboot do filme original, mas com uma pequena diferença: as protagonistas seriam mulheres e o cargo de “secretária” seria preenchido por um homem. Em um ano onde a representatividade é um dos assuntos mais discutidos, as novas “Caça Fantasmas” mostraram que, apesar de uma grande parcela do público ter sido misógino, elas não se abateram e representaram de forma honrosa o filme original.

Abby (Melissa McCarthy) e Erin (Kristen Wiig) são neurocientistas e amigas de longa data, que após alguns anos, se encontram devido a um assunto que sempre fascinou as duas: fantasmas. Abby sempre manteve as pesquisas sobre o mundo sobrenatural, junto com a engenheira nuclear Jillian (Kate McKinnon), destaque cômico do filme, enquanto Erin se dedicava ao mundo acadêmico. Entretanto, as evidências dos espectros eram tantas, que Erin se rendeu e voltou para a equipe.

As Caça Fantasma - Cabana do Leitor

Após contratarem o atraente, mas não tão inteligente assim, Kevin (Chris Hemsworth) como secretário, a equipe encontra Patty (Leslie Jones) nos trilhos do metrô de Nova York, e ela completa o time das “Caça Fantasmas”. O vilão, vivido por Neil Casey, parece inofensivo em um primeiro momento, mas poucos levavam fé que ele iria liderar o maior ataque de fantasmas que Nova York já viu.

O bom que termos reboots de filmes de décadas atrás, é que o avanço dos recursos para se produzir efeitos especiais nos traz uma nova experiência. O novo “Caça Fantasmas” é um show de efeitos e cores, que enalteceram os raios das tão conhecidas mochilas de próton, dos personagens fantasmagóricos como o querido Geleia e proporcionaram uma épica batalha na Times Square, com direito a cenas em câmera lenta que se tornaram um verdadeiro arco íris na tela.

is-there-a-post-credits-scene-in-the-new-ghostbusters-1051977

Outro ponto positivo do filme é a quantidade de referências. O fan service funcionou de forma natural, trazendo participações de Sigourney Weaver e Annie Potts, Dana e Janine, respectivamente no filme original, uma homenagem à Ramis, que morreu no início de 2014, um grande astro do heavy metal mundial e obviamente, aparições dos primeiros caça fantasmas, Murray, Aykroyd e Hudson.

Sim, claro. Tivemos a música tema mais de uma vez no filme, embora no reboot, a música de Ray Parker Jr. tenha sido regravada pela banda Fall Out Boys. Mas nada muda o fato de que ela continuará sendo um chiclete. Mesmo com os preconceitos iniciais dos fãs, o novo “Caça Fantasmas” tem tudo para ser novamente um sucesso de bilheteria e digo mais: a cena pós créditos indica que teremos outro filme protagonizados pelas meninas.

 “Caça Fantasmas” estreia dia 14 de julho nos cinemas.

 

Crítica escrita por: Tati Perry e Dani Soares.

Conheça nossa comunidade no G+