Connect with us

Colunistas

Crítica | Star Wars: O Descrente

LOJA DC 4

Sabemos que o episódio de Star Wars: Os Últimos Jedi foi um sucesso para crítica, mas nem tanto para os fãs que teve seu público totalmente dividido, muitas coisas são criticadas no filme, mas nada supera o destino do herói Luke.

O garoto Skywalker nos foi apresentado ainda no apenas Star Wars, que nem Uma Nova Esperança ainda tinha no subtítulo, Luke queria ser um piloto, o garoto acabou se tornando um Jedi.

Tivemos a evolução do herói nos então agora episódio 5 e 6, e então esperamos para volta do grande Luke no episódio 7, o que é nos dado apenas um gostinho para a chegada do episódio 8, e então dezembro de 2017 chega, o episódio 8 sai, Luke está de volta finalmente depois de tantos anos e então temos um Luke descrente?

Não faz sentido… Ou será que faz?

Vamos voltar para o episódio 5, voltemos ao filme mais aclamado da saga, vamos direto ao treinamento do Luke com o Yoda, ali onde a falta de fé do garoto é extrema, vemos o Luke falar várias vezes o “Eu não posso”, “Eu não consigo”, “Isso é impossível”, “Eu não acredito”, mesmo vendo a capacidade da força sendo manipulada por Yoda, Luke decide não confiar nela, parte em busca para salvar seus amigos, fazendo uma cascata de desgraças, não termina o treinamento, perde sua mão, Solo é congelado e várias outras catástrofes acontecem.

A questão é que Luke se dá muito bem com a força quando há quem se apoiar, mas quando precisa ter fé nela, as coisas mudam, os vários jeito de dizer impossível aparecem e lá vemos um Luke deprimido como no episódio 5, e também como no episódio 8.

Apenas quando a força mexe seus pauzinhos com Yoda reaparecendo, Luke se torna a esperança da galáxia novamente, a questão na nova trilogia é que o descrente gerou uma Jedi que acredita na força, ouso dizer, até mais que o Yoda.

Isso é bem claro, na cena em que o Luke está pedindo para Rey sentir a força, quando ele encosta uma folha na mão dela, ela diz com toda a fé e inocência “Eu sinto, eu posso sentir”, a cena que é muito engraçada, deixa uma lição e tanto, onde falta fé em Luke, sobra na sucateira.

A questão é que até agora, vimos onde o caminho da descrença nos leva, mas onde o caminho da fé na força nos levará? Bom agora isso está nas mãos de JJ Abrams.

LOJA DC 4