Connect with us

HQs

Guia de Leitura – Como começar a ler as HQs de Doutor Estranho

LOJA DC 4

poe-na-roda-inscrevase

Doutor Estranho, o mago supremo do universo Marvel, chega aos cinemas no dia 3 de novembro, e nós do CDL iremos fazer um review do filme, além disso, no sábado (22) sairá um vídeo sobre os poderes e curiosidades do Doutor Estranho. Mas antes de tudo isso, trazemos este o Guia de Leitura do personagem.

Diferente do que acontece em grande parte das HQs, as aventuras de Doutor Estranho não tem muita sincronia entre si, podem ser considerados arcos fechados, onde você poderá ler sem problemas, pois uma história geralmente não influência a outra. Abaixo introduzimos o personagem e damos as principais histórias do mesmo, algumas trarão Satanás (entre outros demônios diversos), Drácula, e até uma visitinha ao inferno está no cardápio.

Stephen Vincent Strange, nasceu de Eugene e Beverly Strange em novembro 1930, enquanto o casal estava de férias na Philadelphia. Em 1932, a irmã de Stephen, Donna nasceu na fazenda da família em Nebraska. Sabendo que Strange  estava destinado a se tornar o próximo feiticeiro supremo, um feiticeiro aprendiz ressentido, Karl Mordo, cercou a criança com demônios desde os oito anos de idade até à sua idade adulta, tudo isso causado por ciúmes de que uma criança seria melhor do que ele.

Em última análise Strange foi resgatado pelo mestre de Mordo, o Ancião, protetor místico do Reino da Terra. Um ou dois anos depois (não especificado até hoje nas histórias colhidas por mim) nasceu o irmão de Stephen, Victor. Aos onze anos Strange ajudou Donna com um ferimento, uma experiência que finalmente promoveu seu interesse em medicina. Strange entrou para o New York College.

Enquanto estava na casa de férias para o seu décimo nono aniversário, Strange nadava com Donna quando esta sofre uma cãibra. Depois de uma busca frenética, Stephen a encontra, já praticamente morta. A experiência o deixou com uma sensação de fracasso pessoal, que o levou ao seu idealismo médico.

Stephen obteve seu diploma em medicina na Universidade de Columbia em tempo recorde, e entrou em uma residência de cinco anos no New York-Presbyterian Hospital, onde seu rápido sucesso o fez arrogante. A mãe de Stephen, Beverly, morreu perto do fim de sua residência, o que piorou ainda mais a sua arrogância. O talento de Strange foi se aprimorando, e ele foi se tornando um neurocirurgião rico e célebre antes de completar seus trinta anos.

doutor-estranho

Egoísta e ganancioso, frio e insensível, o interesse de Strange em seus pacientes em geral começou e terminou. A exceção foi Madeleine Revell, tradutora das Nações Unidas, que sofreu um acidente em que ele a salvou e se apaixonou. Na sequência de um rápido romance e uma proposta de casamento, ela o deixa, devido à sua natureza cada vez mais materialista.

Dois anos após a morte de sua mãe, o pai de Strange, Eugene, adoece. Já prejudicado pela morte de sua mãe (embora ele nunca iria admitir isso), Stephen não foi capaz de enfrentar outra tragédia, se recusando de visitar o leito de morte de Eugene. Poucos dias depois, Victor indignado confronta Stephen em seu apartamento sobre sua aparente falta de sentir dor. Após o confronto, Victor sai correndo do apartamento, e no caminho muito ressentido por Strange, ele morreu em um acidente. Strange se sente culpado pela morte do irmão, e o coloca em uma câmara fria, a fim de que no futuro ele pudesse ser ressuscitado.

Em 1963, Estranho se envolveu em um acidente de carro. O Dr. Nicodemus West, um brilhante cirurgião e admirador do Dr. Stephen Estranho, concorda em fazer a cirurgia. West foi capaz de salvar Strange, porém os nervos de suas mãos estavam severamente danificados. Dr. Estranho, fica completamente perturbado e gasta todo o seu dinheiro em uma forma de poder novamente ter todos os movimentos de suas mãos. Em questão de meses o cirurgião, uma vez rico, torna-se abandonado, e recorre a uma série de procedimentos médicos obscuros para sobreviver. A culpa de Strange sobre os erros de sua vida precoce viria a pesar sobre ele ao longo dos anos.

Depois de ouvir rumores de um Ancião místico, Estranho penhora as suas últimas posses para ir até o Oriente. Estranho então encontra o palácio tibetano do Ancião, mas o feiticeiro se recusa a curá-lo, em vez disso, se oferece para ensiná-lo sobre o misticismo.  Estranho se recusa, mas não pode deixar o local imediatamente devido a uma tempestade de neve repentina.

Enquanto fica esperando o fim da tempestade, Doutor Estranho testemunha o aprendiz do Ancião, o Barão Mordo, secretamente atacar o professor com esqueletos místicos convocados, que o velho facilmente dissipa. Doutor Estranho, em seu ceticismo. espantado com estas exibições de mágica, passa por uma mudança de coração. Desse modo, ele decide que a única maneira de parar Mordo é aprender magia, e assim desafiar Mordo em seus termos. Consequentemente, Doutor Estranho aceita a oferta do Ancião. Satisfeito com a aceitação de Estranho por razões altruístas, o Ancião remove as restrições místicas, explicando que ele estava bem ciente da traição de Mordo, mas que preferiu manter Mordo por perto, a fim de o controlar, e possivelmente mudá-lo.

Houve algumas alucinantes histórias do Doutor Estranho ao longo dos anos, e muitas redefiniram as fronteiras do Universo Marvel. Stephen Strange enfrenta monstros de Lovecraft, vampiros, cultos satânicos, demônios, deuses, lobisomens, criaturas do reino do pesadelo, entre diversas outras coisas, dignas de Supernatural.

Com a chegada próxima do filme de Doutor Estranho, nós fizemos um compilado para você se preparar para a estranheza.

Strange Tales # 110 – # 146 (1963)

110912-18066-105759-2-strange-tales

A dupla que começou tudo isso foi Stan Lee e Steve Ditko. As histórias de Doutor Estranho em Strange Tales inovou em termos de comprimento e largura do Universo Marvel. De repente, o mundo da Marvel não se limitou ao mundo desperto ou aos reinos da realidade. Doutor Estranho, literalmente, correu por toda parte; suas aventuras limitou-se apenas a imaginação visual de Steve Ditko. Em outras palavras… Não há limites.

As histórias de Strange Tales foram preenchidas com as habituais prosas bombásticas e da narração em truques de Stan Lee, mas foi nestas páginas que Steve Ditko brilhou. A maioria dos fãs sabem que Ditko em seu trabalho no Homem-Aranha foram excelentes, mas sua obra-prima é  Doutor Estranho.

Nestas páginas, Lee e Ditko introduzem Stephen Strange, a história que vimos na abordagem do personagem quando iniciamos este artigo. Sem os vilões, heróis, ideias ou as ousadias artísticas de Strange Tales, o Universo Marvel teria sido um lugar muito mais chato. Graças a Steve Ditko, os limites da realidade dobrada e um multiverso de oportunidades nasceram.

Marvel Premiere # 9-14 (1972)

671967

Em Marvel Premiere #14, foi mostrado o quão longe Englehart e Brunner estavam dispostos a ir com o personagem. Nesta edição, Doutor Estranho testemunha a criação do universo, quando um ser místico pelo nome de Sise-Neg recria o universo Marvel. Além de seu criacionismo bíblico, Sise-Neg constrói um paraíso para os dois primeiros seres humanos na Terra, os protegendo contra a serpente Shuma-Gorath e chuvas de destruição sobre Sodoma e Gomorra do Universo Marvel. Este é o tipo de narrativa problemática, pois questões religiosas são sempre polêmicas em HQs.

Stan Lee exigiu que a dupla publicasse uma retratação à história, mas Englehart o convenceu através de uma publicação de uma carta falsa de um pregador que elogiou a inventividade do conto. A cada edição, Englehart foi alterando, destruindo, ou reconstruindo a realidade, tudo isso ao passo em que mantinha o elemento humano que sempre fez Doutor Estranho tão convincente.

Doutor Estranho # 59-62 (1983)

dracula

A história mais amada feita por Roger Stern foi o epílogo que este escreveu para Tomb of Dracula, uma batalha épica entre Doutor Estranho, os Vingadores, Blade, Drácula e uma legião de mortos vivos. A história centrada na Fórmula Montessi, um antigo feitiço que destruiria todos os vampiros na Terra.

Depois que Tomb of Dracula terminou, Drácula fez aparições memoráveis em Thor e em X-Men, tornando-o uma ameaça recorrente para todo o Universo Marvel.

Doctor Strangee Dr. Doom: Triumph and Torment

(1989)

doutor-estranho-doom

Em 1989, Stern e um jovem, Mike Mignola ( Hellboy ), supervisionaram o magnum opus graphic novel Triumph e Torment, um conto sombrio e trágico estrelado não só por Doutor Estranho, mas também por Doctor Doom.

A história mostra o quão compassivo Doutor Estranho poderia ser ao ajudar o Dr. Doom a tentar resgatar a mãe do déspota do país Latveria, do fogo do inferno. O resultado é uma viagem aterrorizante em torno das bordas mais escuras da magia do Universo Marvel. O cuidado e a habilidade que entraram neste projeto tem de ser visto para ser acreditado, mas foi sem dúvida para muitos a melhor historia do Doutor Estranho.

O Roy Thomas / Gene Colan Era (1968-1969)

doctor-strange-satannish

 

Colan era um artista puro de horror, criando as entidades demoníacas mais hediondas já vistas nos quadrinhos.

Um dos contos mais memoráveis dessa época veio em Doutor Estranho #177, onde Estranho assume o demônio Satannish e seu culto de adoradores. Primeiro, Thomas e Colan canalizaram a preocupação da época, com cultos satânicos e em segundo introduziram Satanás ao Universo Marvel… Doutor Estranho assumiu uma nova forma e um traje novo, cercado de escuridão e mistério.

A coisa toda foi cancelada prematuramente, mas não antes deles apresentarem uma história do recém-fantasiados Doutor Estranho unindo-se com o Cavaleiro Negro para enfrentar os demônios Asgardianos Ymir e Surtur.

Doctor Strange: Sorcerer Supreme (1988)

57aa41f63a0e5

Um dos destaques desta série é “The Faust Gambit”, em que Baron Mordo retorna mais poderoso do que nunca. Parece que o Barão fez um acordo com ambos os demônios Mephisto e Satanás, e quando as duas entidades demoníacas vieram cobrar sua alma, Doutor Estranho teve que proteger o seu maior inimigo de suas garras diabólicas. A série também introduziu Mephista, filha de Mephisto e se isso não despertar seu interesse, não sabemos o que vai.

Doctor Strange: The Oath (2006)

doutorestranho_juramento_salvatbg_16012014

A história busca relembrar que ele era um cirurgião arrogante onde, após sofrer um grave acidente, perde sua capacidade de operar e vai em busca de uma cura, encontrando o Ancião que lhe mostra as artes místicas.

Stephen Strange pode ter aprendido as artes místicas, mas nunca deixou de ser arrogante. Tanto que adora chamar a si mesmo de Mago Supremo. Essa arrogância está presente em toda a trama, mostrando um Doutor Estranho muito mais carismático do que praticamente todas as outras aventuras dele.

Outro ponto que está explícito até mesmo no título, que remete ao juramento de Hipócrates, é o fato de Strange ser, antes de tudo, um médico, que jurou salvar os inocentes acometidos de doenças.

E é essa busca que norteia a trama, que começa com Strange baleado e sendo salvo pela Enfermeira Noturna, uma personagem que sempre salva os superseres de Nova York. Dentro disso uma nova aventura começa, mas infelizmente esta não é a melhor história do Doutro Estranho, pelo menos algumas acima merecem ser lidas primeiro.

Doctor Strange: The Way of The Weird

5031505-05

O escritor Jason Aaron e o artista Chris Bachalo, foram tecendo uma magia incrível, fazendo Doutor Estranho o livro de leitura obrigatória de toda a linha da Marvel. “Way of the Weird” realmente humaniza o personagem, mostrando os leitores o preço que Estranho paga para manter o mundo seguro – consequências como, não ser capaz de comer comida de verdade, porque seu corpo rejeita qualquer coisa não-mágica. Detalhes que tornam esta série tão especial.

E, oh, a obra de arte! Chris Bachalo cria uma tapeçaria de imagens dignas da linguagem visual evocada por Steve Ditko há muito tempo. 

Este é o nosso Guia de Leitura para Doutor Estranho, boa leitura! Veja também o de Esquadrão Suicida.

Revisado por: Bruna Vieira.

Comments