Connect with us

Na primeira onda de Os Novos 52, vários novos grupos foram formados e entre eles estava a Liga da Justiça Sombria.

LOJA DC 4

Marvel Party – Conheça a festa que vai parar o Rio!

O grupo, idealizado por Peter Milligan e Mikel Janin, sempre foi formado pelos personagens ligados ao universo místico e sobrenatural da DC Comics. Alguns tinham uma longa história na DC Comics, como Pandora (1936), Vingador Fantasma (1952), Zatanna (1964), Magia (1966), Desafiador (1967), Monstro do Pântano (1972), Shade (1977), Madame Xanadu (1978), Andrew Bennett (1981), Doutor Neblina (1982), Ametista (1983), Constantine (1984), Frankenstein (1996) e Zauriel (1997), outros ganharam novo alter ego como a super-heroína Orquídea Negra – antes de Novos 52 seu alter ego era Susan Linden (1973) e outros foram criados posteriormente como Minwarp – surgiu pela primeira vez em janeiro de 2012 na revista Justice League Dark #3, criado por Milligan e Janin – e Nightmare Nurse – apareceu na revista Phantom Strange #4, em julho de 2013, criada por J.M. DeMatteis, Dan DiDio e Philip Tan.

GalleryComics_1920x1080_20141210_CONST_Cv20_547d1b7f6fed28.60396379

O começo do grupo se uniu porque Magia se separou de seu alter ego, June Moone, e enlouqueceu totalmente. Então, Madame Xanadu, prevendo uma enorme catástrofe, uniu John Constantine, Zatanna Zatara, Shade e Desafiador, na intenção de deter Magia. Ao final da batalha, Constantine consegue juntar Magia e June Moon novamente, mas o grupo se forma e cria A Liga da Justiça Sombria.

Os demais personagens citados são corriqueiros nas histórias do grupo ou se tornam parte definitiva deste, como no caso de Andrew Bennett.

Bennett também participou da primeira onda de Os Novos 52, estrelando a revista I, Vampire (2011-2013). Nas edições 7 e 8 de Justice League Dark e I, Vampire (maio e junho de 2012), Bennett termina morto e sua morte causa o retorno de Caim – em uma versão diferente do personagem criado em agosto de 1968 na revista House of Mystery por Bob Haney, Jack Sparling e Joe Orlando –, o senhor de todos os vampiros. Para vencê-lo, Constantine e Desafiador precisam trazer Bennett de volta, algo que se torna difícil, mas quando ele retorna ganha novos poderes que pode dizimar os vampiros criados por Caim.

GalleryComics_1900x900_20140129_JUSTLD_Cv18_52c76f899e5b09.30163023

A premissa inicial é que eles se unem para enfrentar fatos sobrenaturais e mágicos do Universo DC, algo que já era corriqueiro no Universo pré-Novos 52, com Os Sentinelas da Magia – criado por Geoff Johns e Matthew Smith na minissérie Day of Judgement #01 (Novembro de 1999) – e Pacto Sombrio – criado por Bill Willingham na minissérie Day of Vengeance #1 (Junho de 2005). O diferencial fica para o personagem John Constantine, que nunca ingressou em nenhum grupo, mas após as mudanças de Novos 52, saiu das revistas publicadas pela Vertigo Comics – afiliada da DC – e passou a integrar o universo, e o Monstro do Pântano, que é um caso semelhante. Outro fator que impressiona é colocarem o Demônio Etrigan como personagem membro do grupo em um futuro distante como mostrado em Justice League Dark: Futures End #1 (novembro de 2014), onde o grupo é ainda liderado por Zatanna, mas tem entre seus membros o Demônio, que é consorte da Feiticeira.

Mesmo que as revistas não tenham vendas significativas, ela possui fãs cativos que a acompanham. Tanto que ideias vêm surgindo para que a equipe estrele um filme – possivelmente com roteiro e direção de Guillermo Del Toro ou um seriado. Se for para um canto ou outro, é certeza que haverá muitos fãs que acompanharão as aventuras dessa equipe que, mesmo não se dando tão bem, traz ação, magia e terror no melhor estilo DC.