Connect with us

#OMG

Nem tudo que reluz é ouro – Lançamento de Winds of Winter

Raiza Soares

Published

on

LOJA DC 4

Infelizmente, a notícia da data de um provável lançamento de The Winds of Winter, não passa de um rumor (todos choram). É isso mesmo meus caros fiéis leitores, amantes da, aparentemente, interminável saga “As Crônicas de Gelo e Fogo”, a provável data de lançamento do tão aguardado sexto livro, não tem nem previsão. Nesse post vamos entender como começou esse rumor que encheu nossos corações de esperança.

Tudo começou no dia 1º de setembro no Reddit, quando o usuário Burnfyre (que nunca havia postado qualquer coisa na plataforma) publicou que um novo ISBN havia sido designado para The Winds of Winter, com o registro atribuído à editora Penguin Random House (a editora das Crônicas de Gelo e Fogo nos EUA). O ISBN é um número identificador único atribuído a livros publicados no mundo todo, registrado pelas editoras. O próprio redditor, porém, lembrava que não foi a primeira vez que isso tinha acontecido: também houve notícias de a Harper Collins (editora da versão britânica dos livros) ter registrado um número para o livro em 2014.

thrones3-20windsofwintercover

No dia seguinte um outro usuário postou, também no subreddit asolaf, que na Amazon francesa constava o livro como estando em pré-venda, com data de lançamento para 17 de março de 2017 (atualmente já retirada).

A essa altura, veículos de credibilidade duvidosa e páginas de Facebook (“especializadas” em Game of Thrones) despreocupadas em checar a veracidade de fatos e interessadas apenas em cliques e likes já bombardeavam seus usuários com a “data de lançamento de The Winds of Winter“. A data estimada, que parecia razoável, somada ao desejo arrebatador dos leitores, era um prato cheio para um bom hoax.

No reddit, as teorias da conspiração aumentavam, com os usuários (principalmente o que primeiro noticiou o registro do ISBN) apontando que o número estaria também associado ao livro The Jungfrau, de autoria um certo Peter Reed, um nome que se pesquisado no Google gera diversas respostas em sites de livrarias associadas a George R. R. Martin. Para os usuários mais otimistas (ou que quisessem parecer assim), não havia dúvida: os trâmites internos pré-publicação das editoras haviam sido descobertos, e o anúncio oficial do livro era iminente. A isso se somou o fato de que já há algum tempo Martin não postava em seu blog nem suas editoras no Twitter, e a bomba de hype estava gigantesca.

O frenesi começou a arrefecer quando Martin fez duas postagens no Not A Blog, nos dias 2 e 3 de setembro, com um total de zero menções ao livro estar pronto. Com efeito, a primeira delas, em que Martin falava sobre a chegada de setembro, dava a entender que o autor havia ficado tão ocupado com diversas atividades em agosto que sequer tivera tempo de se dedicar fortemente à escrita de Winds. Na segunda publicação, George falava sobre lançamento, mas de um novo livro de Wild Cards. No entanto, na ausência de qualquer negativa ou declaração oficial a respeito dos rumores envolvendo o ISBN e a data da Amazon francesa, o rumor começou a se alastrar também por veículos de porte e credibilidade (supostamente) grandes, que não quiseram perder uma oportunidade fácil de garantir alguns cliques à custa de uma meia-verdade.

No dia 6, porém, a Entertainment Weekly, em matéria de James Hibberd, publicou uma nota oficial da Random House a respeito da polêmica:

“Como editores dele, nós apoiamos George R. R. Martin enquanto ele trabalha duro para finalizar The Winds of Winter. Qualquer data de pré-venda atualmente listada online para o romance é incorreta. Assim que tivermos uma data de publicação para The Winds of Winter, o mundo saberá.”

No mesmo dia, a Harper Collins também havia declarado ao Independet britânico, que “nada foi finalizado em relação à publicação ou a data.”

Para quem acompanha mais de perto e há mais tempo as notícias e declarações de Martin e de suas editoras a respeito dos livros, não foi de surpreender. Sequer foi a primeira vez em que algo assim aconteceu. Em maio de 2015, com um ISBN em tese atribuído a Winds, o livro apareceu em pré-venda na Amazon Alemã e na espanhola  (os links são para versões das páginas do ano passado gravadas pelo Internet Archive). Antes de ser retirado do catálogo online das livrarias, constava para o livro uma data de lançamento em 14 de julho de 2016 — que, por óbvio, não se concretizou. À época, em 2015, a repercussão dessas “descobertas” foi bastante menor, provavelmente porque a descrição do livro nos sites era pateticamente ruim, o que lhe retirava credibilidade. Os casos, porém, são bastante parecidos. Em análise no Internet Archive, uma página para The Winds of Winter consta na Amazon francesa com a data de 2017, no mínimo, desde janeiro deste ano. Ou seja, muito provavelmente a página do livro já estava na Amazon há um bom tempo, mas ninguém sequer havia se atentado ou dado credibilidade para isso até a notícia sobre o ISBN aparecer, e começar a bombar inexplicavelmente.

george-rr-martin-toys-game-of-thrones-fandoms-1309901

Rumores de que “o livro já está pronto e existe um acordo com a HBO para que não seja lançado” ou de que “Martin está escrevendo os dois livros juntos” volta e meia circulam também pela Internet, mas sem qualquer fundamento racional. Na verdade, demonstram ignorância e distância das declarações do próprio George e das editoras a respeito do processo produtivo. Adam Whitehead, da Wertzone, um renomado blog sobre fantasia e ficção científica, fez um post , explicando por que o processo de escrita de Martin impede que estimativas confiáveis sejam feitas para a finalização de seus livros. Sequer lógica há nas hipóteses de que a publicação do livro esteja sendo deliberadamente atrasada, afinal, é do interesse de todos que ele seja lançado tão cedo quanto possível. A popularidade do universo atualmente é enorme, e não é inteligente correr o risco de que ela diminua, por qualquer motivo que seja, e assim também os potenciais lucros. Como a própria Random House declarou, o mundo saberá assim que a data de publicação existir.

George R. R. Martin já declarou diversas vezes que, quando o manuscrito do livro estiver finalmente pronto, o primeiro lugar em que isso será divulgado é o próprio blog dele. Assim foi com A Dance with Dragons em 27 de abril de 2011 Martin publicou simplesmente uma foto de um King Kong derrotado (ele se referia a Dance como “Kong”, e chama Winds de “Son of Kong”), com o título “twas beauty” (em referência a uma frase do filme King Kong sobre a morte do primata), acompanhada do humor “exausto”. No mesmo dia, Anne Groell, editora americana do autor, esclareceu que o manuscrito estava mesmo finalizado, em um post próprio no Suvudu. Depois de passar por revisão de Groell e dos copy-editors (em que diversos capítulos do original de Martin foram retirados da versão final), Dance foi lançado em 12 de julho, menos de três meses depois do dia do anúncio.

Nós do Cabana do Leitor temos a responsabilidade com nossos leitores, embora outrora noticiado neste site a respeito dessa possível data, ao descobrir não se tratar de um mero rumor, temos o dever desmentir, pois não é verdade, mesmo que sites maiores não tenham desmentido, mesmo depois de soltar essa bomba, nosso principal compromisso é com nossos leitores.

Fonte: Game of Thrones Br

Fiquem conectados ao Cabana do Leitor para mais novidades! 😉

Revisado por: Bruna Vieira.

LOJA DC 4
Comments