Connect with us

Fandom

Pretty Little Liars | TEORIA: Ezra Fitz é A.D

Avatar

Published

on

Pretty Little Liars exibirá seu último episódio hoje, depois de 7 anos no ar. E com isso, existem muitas teorias sobre quem é o grande vilão da temporada e a mente por trás das maldades. Nesta, a qual eu também acredito, falaremos da possibilidade de Ezra Fitz ser A.D.

  • Ezra é alguém pra se desconfiar desde o episódio piloto

No primeiro episódio, quando Ezra conhece Aria todos nós achamos lindo, mas não podemos negar que foi estranho ele não perceber que ela tinha 16 anos. E, mais tarde, descobrimos que um ano antes ele já havia namorado a Alison, mas não disse nada para Aria.

  • As pesquisar de Ezra para seu livro

Além de sua preferência por meninas menores de idade já ser algo inapropriado, vocês se lembram do livro que ele planejava escrever sobre elas. Ezra namorou Aria para poder se aproximar das outras meninas e tinha um sistema de vigilância extremamente elaborado. Quantos autores fazem isso mesmo?

  • Ezria” nunca sofreu nas mãos de –A

Parando pra analisar, o casal Ezria nunca foi ameaçado por –A. Nem mesmo quando os dois estavam em um romance ilegal e seria muito fácil para –A denunciar Ezra, pois existiam evidências claras do crime.

  • Ezra levou um tiro, mas não morreu

O que me leva a crer ainda mais nessa teoria é esse tópico. Comparando com a temporada recente de Prison Break, o fato de ele ter sido baleado e não morrer me faz pensar que ele é quem está comandando tudo e foi machucado propositalmente no final da 4ª temporada para evitar suspeitas. É um clássico.

  • Ezra é violento

Ao mesmo tempo em que o Sr. Fitz é bastante pacifico, nós já vimos ele se descontrolar diversas vezes ao longo das temporadas. Inclusive quando ele pesquisava sobre as meninas e mais recentemente.

  • As Liars ficaram 5 anos sem receber mensagens de –A, até que:

A imagem fala por si só, mas Ezra estava “adormecido” até o momento em que ele vê a Aria. Mais tarde, as mensagens voltam. Além disso, no episódio da semana passada vimos que a Charlotte não tinha se redimido e planejava continuar com o jogo. Ezra e Charlotte se conheciam.

  • As meninas receberam o jogo de tabuleiro no mesmo dia que Ezra voltou para a cidade

Enquanto as mensagens voltaram na 6ª temporada, agora na 7ª A.D quer saber quem matou a Charlotte. E se o Ezra já conhecia Cece, não é muita coincidência que elas recebam o jogo no mesmo dia que ele volta para cidade? Ezra está sempre viajando com com desculpas ruins quando coisas importantes acontecem. Desta vez, ele pode ter saído para construir um jogo de tabuleiro super elaborado.

  • A Projeto-de-Alison acusando Emily de ser inapropriada na escola

Como nada em PLL é sem propósito, eu não acredito que tenham colocado esse plot na temporada por nada. Afinal, não levou ninguém a lugar algum. Então, eu encarei como uma clara referência ao nosso professor namorador de meninas menores de idade.

  • A gravação que A.D enviou para Emily de Addison

Addison estava acusando Emily de ser inapropriada enquanto faltava aulas para se encontrar com o namorado. E na gravação que A.D enviou para Emily, a menina estava nos fundos do Brew, que pertence ao Ezra.

  • A.D escolhe dentre todas as meninas Aria para ajudar

Não é surpresa para ninguém que -A sempre pegou leve com a Aria, exceto quando o jogo estava nas mãos da Cece. E, dessa vez, dentre as 5, A.D escolheu justamente Aria para trair as amigas e, talvez, para testar sua lealdade.

  • A.D tenta separar as meninas e Ezra pede para Aria fugir com ele

O tópico já é autoexplicativo e altamente incriminador.

  • A.D elogia a roupa de Aria

“Você fica bem de uniforme!”

Um elogio de A.D nunca é boa coisa, mas quem viu Aria saindo do apartamento com o capuz preto? Ezra. Além disso, a conta oficial de PLL no Twitter postou algo realmente suspeito.

“Aquele momento em que você é pega roubando o casaco do seu namorado”

  • Ezra não fica surpreso com o arquivo da polícia que Aria preencheu

Quando você é professor e namora sua aluna menor de idade, seria normal viver apreensivo, afinal é possível ir para a cadeia a qualquer momento. Mas quando Aria conta sobre o arquivo que preencheu dizendo que ele havia abusado dela na época do livro, ele não ficou nem um pouco surpreso. E levou tudo numa boa.

  • A.D convida Mona para comer torta e quem sempre adorou torta?

Quantas vezes Ezra já não demostrou seu amor por torta durante a série? E, apesar de Caleb ter agido de maneira estranha mencionando a torta do Mona, o foco ainda está no Ezra. Ou estariam eles se ajudando?

  • As peças da Aria e o novo telefone estavam no Brew

E não apenas isso, justamente quando Ezra estava no aeroporto e desiste de viajar, encontrando Spencer e agindo de forma suspeita ao redor da Liar.

  • Aria sonha com Ezra sendo preso

Não é a primeira vez que isso acontece, na época em que ele ainda dava aulas, ela sonhou uma vez. Porém, agora, ela sonhou também com Mona. E quem estava em contato com A.D para tentar finalizar o jogo?

  • As letras no nome de Ezra

Sabemos que Ezra mudou seu nome, ele dizia que era para se distanciar da família, mas que professor de inglês não gostaria de ter o nome de um escritor famoso? E, da mesma forma que fizeram a hashtag com o nome da Cece, tudo nos leva a crer que A.D é EzrA FitzgeralD.

  • “Till Death Do Us Apart”

Por último e não menos importante, o título do episódio final. “Até que a morte nos separe”. Quem nas fotos promocionais está vestida de noiva e no trailer diz que não pode se casar com Ezra? Ela mesma, Aria.

Além de todas essas provas, temos no trailer final a Spencer recitando a icônica frase que chocou os fãs na quarta temporada: “He’s freaking -A!” Poderia não ser nada, pois todos os outros -As foram mostrados no vídeo, mas não seria a primeira vez que uma promo revela os mistérios. No episódio passado, tivemos Mona com a Charlotte no sino da igreja e no fim das contas ela havia realmente matado a Cece.

O que vocês acham da teoria? Quais suas apostas?

O EPISÓDIO FINAL DE PRETTY LITTLE LIARS ESTRÉIA EM MENOS DE MEIA HORA NO CANAL AMERICANO FREEFORM.

 

 

Estudante de Jornalismo, apaixonada por escrever, maratonar séries e ouvir música. Caçadora de monstros com Sam e Dean nas horas vagas.

Advertisement
Comments

Anime

As curtas histórias tocantes de Otsuichi com a arte impecável de “Another”

Mai Inoue

Published

on

Uma oportunidade perfeita para explorar contos com temas sobrenaturais são as obras adaptadas de Otsuichi pelo artista de “Another”, Hiro Kiyohara, que marcou ao ilustrar a obra de Yukito Ayatsuji na revista japonesa Young Ace que deu a base para o lançamento do anime em 2012.

Kiyohara e Oitsuichi se mantém em uma incrível sincronia nos dois dramas Só você pode ouvir (Kimi ni shika kikoenai) e Feridas (Kizu). Apesar de serem contos do início da carreira de escritor de Otsuichi, conseguem realmente conquistar e comover com sua arte expressiva e detalhada.

Em Só você pode ouvir, acompanhamos a vida bem monótoma de Ryo Aihara, uma das, se não a única de sua escola que não possúi um telefone celular. Tímida e sem amigos, ela quase não é notada pelas colegas, já que não tem um meio de se comunicar e interagir com outros estudantes e não leva jeito pessoalmente.

Ryo passa a imaginar como seria ter seu próprio celular e o mantém em sua mente sempre, até que um dia ela recebe uma chamada misteriosa em seu celular imaginário, conhecendo uma jovem adulta e um rapaz de sua idade chamado Shinya com o mesmo telefone imaginário, podendo se comunicar com eles, se desenrolando em uma bela amizade. Segundo o autor, ele mesmo tem um pouco de vergonha dessa história por ser uma das primeiras que escreveu, porém a arte de Hiro Kiyohara o deixou apaixonado pelos próprios personagens. Mudando um pouco de realidade, em Feridas conhecemos o problemático Keigo, que devido a brigas com outras crianças que zombam de suas cicatrizes, acaba parando na turma de alunos especiais, onde se reúnem crianças de diversas idades com problemas semelhantes de socalização e/ou aprendizado.

Quando ele se familiariza com a classe e se mostra um menino cuidadoso com os menores, um novo aluno chamado Asato é apresentado a turma. Apesar de ser um garoto bonito, Asato era estranhamente mais quieto que os outros e, vendo que isso estava começando a incomodar os adultos, Keigo simpatiza com o novato. No final de uma aula, Keigo acaba se machucando na presença apenas de Asato, que se aproxima pela primeira vez de alguém, tocando o braço ferido de Keigo, passando a ter uma ferida menor, porém com Asato desenvolvendo o mesmo machucado. Logo, ele nota o porque de Asato ser um garoto especial: ele pode tomar para si, a ferida de outras pessoas com apenas contato físico.

Os dois passam a ser mais próximos e ajudar os colegas menores com pequenos machucados, enquanto ainda lidam com seus respectivos lares abusivos, a evolução do poder de Asato e como ele passa a usá-lo mantendo segredo de Keigo. Otsuichi comenta que a ideia surgiu ao ler sem compromisso um livro de uma psicóloga infantil americana e se apaixonar com a forma que ela tratava e contava a história de crianças especiais e devorar todos os livros da autora.

Não são as únicas obras adaptadas de Otsuichi, que inclusive, foram publicadas no Brasil pela JBC dando a oportunidade de adicioná-las a sua estante com 4 páginas iniciais coloridas.

Hiro Kiyohara é uma grande inspiração pra mim e foi ótimo escrever um pouco dessas obras pra vocês.

Continue Reading

Fandom

Coringa faz historia e Marvel fica apagada no Oscar 2020

A DC Comics abriu um patamar importante… Bilheteria não quer dizer Oscar e muito menos cinema.

Avatar

Published

on

By

O que falar de Coringa… O filme que alguns criticos tentaram marginalizar, dizendo que poderia gerar brigas e morte em salas de cinema, o filme que os fãs da DC no inicio diziam ser “desnecessário”, o filme do gênero que muitos diziam estar acabando com o cinema.

Coringa, um sucesso de público classificado como R, liderou a lista de indicações ao Oscar, tornando-se o raro filme de quadrinhos a ser um sucesso entre os eleitores do prêmio, e o maior filme de quadrinhos da historia do Oscar. O candidato a melhor filme ganhou 11 indicações.

Vingadores: Ultimato foi o filme de maior sucesso da Marvel Estúdios, e a maior bilheteria da historia do cinema e teve apenas uma indicação. Apesar das bilheterias entre os dois filmes terem um abismo de diferença, Coringa se tornou o filme mais lucrativo de todos os tempos e isso com uma classificação elevada, 16 anos no Brasil, 18 nos EUA.

Parece que a formula Marvel já não é mais suficiente para manter os bons números do estúdio daqui pra frente, o sucesso de Coringa deixa claro que cinema pode ser muito bem casado com um filme de quadrinhos (LOGAN FOI UM BOM EXEMPLO). Porém a DC abriu um patamar importante… Bilheteria não quer dizer Oscar e muito menos cinema.

Apesar de toda a pompa para o encerramento de um série de filmes iguais durante 10 anos, a Marvel mostrou um roteiro raso para Vingadores: Ultimato.

Mesmo com as enormes diferenças entre concepção de produto, podemos determinar que a DC e a Warner Bros. foram muito corajosas de permitir que o diretor Todd Phillips usasse um dos personagens mais importantes dos quadrinhos e fizessem um filme independente, isso não apaga os erros do passado, mas mostra que estão no caminho certo.

Do outro lado, temos um estúdio que recentemente demitiu o diretor de Doutor Estranho 2 por diferenças criativas. Estúdio com diferenças criativas com o diretor do filme, Marvel.

Continue Reading

cinema

Coringa | Sites chamam The Hollywood Reporter de “mentiroso”

A jornalista Tatiana Siegel, do THR, disse no Twitter que não vai voltar atrás sobre a informação publicada por ela.

Avatar

Published

on

By

As notícias sobre a sequencia do filme Coringa vieram inicialmente do site The Hollywood Reporter, porém dois grandes sites de cinema dos EUA chamaram o site de promover click baits “noticias falsas baseadas em fatos que aconteceram” para promover o conteúdo.

O Deadline alega que o THR – que uma semana após a abertura do Coringa, Phillips se encontrou com Toby Emmerich, chefe da Warner Bros para apresentar um portfólio de histórias de origem de personagens da DC, o Deadline afirma que a historia é tão falsa quanto as histórias anteriores de Martin Scorsese sobre a direção do primeiro filme Coringa.

Scorsese originalmente seria um produtor, mas desistiu por causa de sua agenda lotada. Várias fontes disseram que não houve uma reunião entre Phillips e Emmerich no dia 7 de outubro, e que Phillips não quer supervisionar outros filmes de personagens da DC. O que ele falou em entrevistas é que, quando Coringa estava no início, houve discussões sobre uma iniciativa da DC Black. 

Em vez disso, ele se concentrou no Coringa. Isso foi há muito tempo atrás. Phillips tem um histórico de ser seletivo: depois que The Hangover começou a bater recordes em filmes classificados como R, ele não procurou transformar sua empresa em uma fábrica de comédia.

O site The Wrap afirma que ouvindo outra fonte, confirma a informação do Deadline, que não houve reunião e que Phillips não apresentou planos para outras histórias de origem de vilões da DC. Outro indivíduo diz que qualquer conversa é preliminar, na melhor das hipóteses, sem nada concreto.

A jornalista Tatiana Siegel, do THR disse no Twitter que não vai voltar atrás nas suas informações publicadas por ela no site.

Segundo estes sites o site The Hollywood Reporter inventou a noticia como bait clique, termo para pescar pessoas, mas com conteúdo geralmente falso.

Coringa segue sem sequencia definida e Phillips não sera o arquiteto de filmes da DC Comics.

Continue Reading

Parceiros Editorias