Connect with us

cinema

Produtor do filme Death Note diz que “Devemos julgar o filme depois que ele sair”

LOJA DC 4

O remake de Death Note do Netflix é a mais recente adaptação que enfrenta problemas, controvérsias semelhantes envolveram produções como Doutor Estranho, Punho de Ferro e The Ghost in Shell.

O produtor Roy Lee ficou chocado com a reação para o trailer que estreou em março. “Eu já estive envolvido em muitas adaptações em todo o mundo, e esta é a primeira vez que eu vi algo tão negativo,” ele disse em uma entrevista ao BuzzFeed .

Enquanto Lee disse que “Entendo a crítica… Se a nossa versão de Death Note foi definida no Japão com personagens originalmente japoneses”, observou “É uma interpretação da história em uma cultura diferente, então vão haver algumas mudanças óbvias. Algumas pessoas vão gostar delas, algumas pessoas não vão.”

Death Note, é dirigido por Adam Wingard (Bruxa de Blair) e adaptado do mangá japonês, estrela Nat Wolff como o estudante Light Turner, que se depara com um livro sobrenatural com a capacidade de matar qualquer nome escrito em suas páginas.

O elenco — inclui Margaret Qualley, Keith Stanfield, Paul Nakauchi, Shea Whigham e Willem Dafoe — destina-se para “torná-lo mais atraente para os EUA ou para o mercado de língua inglesa,” disse Lee. Ele acrescentou, “Dizer sobre ‘branqueamento’ também é um pouco ofensivo… Um dos nossos três personagens é Africano-americano.”

Death Note fará sua estreia na Netflix em 25 de agosto. “As pessoas podem criticá-lo, mas eu diria que elas deveriam ver o filme primeiro,” Lee comentou no final da sua entrevista. “Então eles poderiam nos acusar de não ter um elenco diversificado o suficiente… Apenas julgar o filme depois que ele sair.”

LOJA DC 4
Comments