Connect with us

Livros

Resenha | A troca, um romance divertido da autora nacional, Cris Santos

A Troca é um livro da autora nacional Cris Santos publicado em versão digital na Amazon. Em uma busca no site da Amazon, me deparei com a capa e a sinopse. Eu sou muito apaixonada por capas ilustradas e a de A Troca me causou um alvoroço interno.

LOJA DC 4

Hoje em dia, nos deparamos sempre com livros sobre bandas e isso vem acontecendo desde que Anna Todd lançou After e, quando li a sinopse de A troca, achei diferente, por ser uma história de alguém famoso, mas que não tinha nada a ver com banda.

Taylor Lawson (acho que tem alguma semelhança com o Lautner que interpretou Jacob em Crepúsculo) é um ator americano muito famoso e está no Brasil para promover o seu filme. Logo somos apresentados a um personagem, Taylor, que é confiante e sabe o que as mulheres querem com ele, mas enquanto está no evento para fãs, ele se depara com uma garota totalmente indiferente a sua presença, o que é de se estranhar, pois ela está em um evento de fãs e em meio a algumas fãs.

Quando o nome de Claire é anunciado, ela se levanta pois foi sorteada a fazer perguntas ao ator, Taylor começa a desejar a garota de rosto bonito, mas quando sua presa abre a boca para fazer as perguntas, ele é totalmente pego de surpresa e sente-se desafiado. Ela não dá a mínima para ele e isso o intriga, afinal, todas as mulheres o desejam, ela não seria diferente.

Donna resolve sacanear a irmã-gêmea, que precisou fazer uma viagem a trabalho para outro estado bem no dia do evento que aconteceria no RJ com seu ator favorito e isso irrita Claire, pois além de a Gêmea Má (como Donna é apelidada pelos amigos) pegar o lugar dela, a irmã ainda a faz passar vergonha na frente do seu ator favorito e, não apenas ela, mas Taylor também é humilhado em meio a tantas fãs.  E é assim que dá o pontapé inicial para essa história de gato e rato entre Taylor e Donna.

Taylor se vê instigado a conhecer a garota que o rejeitou e, quanto mais ela fugia dele, mais ele a desejava e, claro, Taylor jogou muito sujo para conseguir se aproximar de Donna. O ator é ardiloso e, a cada patada que levava de Donna, mais uma barreira ele quebrava com ela, pois, se havia uma coisa que Donna odiava tanto em toda a terra, era Taylor Lawson. Donna tinha uma visão e uma convicção de que ele usava sua fama e dinheiro para conseguir o que queria, que era levá-la para cama e que, ele jamais iria levar alguém como ela a sério. Eu acho que, no lugar dela, faria a mesma coisa, mas confesso que esse ódio todo só podia significar uma coisa: que o desejo que nutria por Taylor era tão grande que odiar era a única forma de se manter longe dele e não sair machucada nessa história toda.

Afinal, que ator bonito e famoso se atrairia por uma americana, que viera parar no Rio de Janeiro com os pais, de família humilde e que tinha sonhos de ajudar pessoas e se preocupava com as crianças de comunidades carentes? É estranho, não é?

Os personagens secundários são hilários. Os familiares e amigos, exceto um – o ex-namorado, fizeram complô a favor de Taylor e contra Donna. Claire queria que sua irmã gêmea desse uma chance para seu ídolo, pois ela o achava incrível e somente ele era capaz de suportar Donna, afinal, ele sofreu umas poucas e boas nas mãos dela.

O livro me arrancou gargalhadas e me prendeu de uma forma avassaladora, gostei tanto que fiz questão de vir aqui contar para vocês. Que livro bom, gente. A escrita é envolvente e senti o ódio (desejo) da Donna pelo Taylor através da tela do meu celular. Mas nem tudo é perfeito, certo? O livro tem continuação e, quando percebi que a história estava chegando ao fim, mas sem ter um final exatamente, me desesperou e, assim que acabou, comecei a ler o segundo e sei que vai ter um terceiro. Eu não vejo tanta história assim para um terceiro livro, mas espero que seja apenas um bônus e que no 2º o Taylor e a Donna fiquem logo juntos. Torcendo muito.

Somente uma coisa me incomodou no livro. Eu não vi muitas descrições sobre o Taylor, senti um pouco a falta de detalhes sobre ele, que me fizesse imaginá-lo e, por isso, acabei imaginando o Taylor Lautner mesmo. Fiquei feliz pela autora pensar em todos os detalhes importantes para justificar os nomes – americanos – dos personagens, Donna e família são americanos e quando vieram a passeio pelo Brasil, se apaixonaram e decidiram ficar, quando as Gêmeas ainda eram crianças e também para justificar o fato de os personagens falarem inglês muito bem. Gostei muito.

Recomendadíssimo. Se não costuma ler ebook, por favor, entre em contato com a autora e pergunte se existe a versão impressa, pois vale muito a pena!

Disponível em: Amazon

Escritora e devoradora de livros seja ficção, comédia, fantasia e muitos outros gêneros, o importante é a história prender sua atenção.

Conheça nossa comunidade no G+