Connect with us

Tempo

Talvez um dia eu te esqueça

Quem sabe um dia eu consiga dormir sem antes olhar a sua foto ou acorde sem que o primeiro pensamento do meu dia seja você. Talvez algum dia eu não me recorde mais de nós e não sinta o seu perfume em todos os lugares.  Talvez um dia eu não consiga mais me lembrar de como nos conhecemos, de como foi nosso primeiro beijo ou da nossa primeira vez. Quem sabe algum dia eu consiga até falar da nossa história sem que meus olhos se encham de lágrimas ou eu consiga ouvir aquela nossa música sem ficar triste. Quem sabe se existisse um remédio para esquecer as coisas seriam mais fáceis, mas nada é tão simples e a memória ainda insiste em fazer o coração voltar para onde ele deseja estar.

Talvez algum dia você se encaixe no lugar-comum de pessoas que eu conheci e que passaram pela minha vida, mas que não fazem mais diferença nela e eu tenha alguma dificuldade em lembrar o seu nome quando for reproduzir alguma situação engraçada que vivemos. Eu sei que um dia vou esquecer-me do seu perfume, do seu sorriso, do cheiro do seu cabelo e do formato das suas mãos. Nem ao menos me lembrarei se você tinha covinhas ou não, menos ainda se os seus olhos eram claros ou escuros e um belo dia eu vou me esquecer da sua banda favorita, do seu filme ou de sua comida favorita e você será apenas um borrão no meu passado. Quem sabe um belo dia eu passe por você na rua e olhe de novo só pra ter certeza se realmente te conheço de algum lugar. Esse vai ser o meu pensamento e talvez eu resista à vontade de dar meia volta só pra te dizer um oi assim meio sem graça.

Quando esse dia chegar eu vou ter esquecido de você, das nossas memórias, das nossas histórias e ainda assim vou me lembrar daquele seu jeito único de pedir colo e de me abraçar. De como só fui feliz de verdade contigo. Sabe, a gente pode ser feliz com muito pouco e a vida geralmente não pede muito em troca… apenas que a gente viva esse sentimento com toda intensidade e com toda a verdade, só que estamos sempre tão ocupados com os nossos próprios problemas que sempre acabamos complicando tanto as coisas só para parecer menos merecedores do que estamos sentindo e não reconhecemos como felicidade, preferimos que continue sendo apenas uma utopia ou quem sabe um belo conto de fadas que a gente nunca vai alcançar porque pessoas são feitas de carne e osso, erros e acertos, defeitos e qualidades. Não são feitas de fantasia ou daquilo que queremos que elas sejam, ou seja, perfeitas.

É assim que vamos perdendo as pessoas pelo caminho, vamos deixando-as de lado com um brinquedo velho que a gente cansa de brincar e assim vamos esquecendo um pedacinho de quem nós somos também. A memória não é uma boa companhia quando ela insiste em guardar um passado que já não faz mais sentido, mas que ainda assim faz falta. Talvez um dia eu te esqueça e quem sabe assim eu consiga dormir sem antes olhar a sua foto ou acorde sem que o primeiro pensamento do meu dia seja você. A memória é uma caixinha de lembranças que a gente volta pra reviver algo quando não resta mais nada apenas a saudade.

Futura jornalista e escritora de gaveta que usa seus textos para fugir um pouco desse mundo louco. Música, cultura, cinema e relacionamentos. Quer saber mais? Segue no twitter @cacaurocks

Continue Reading
Click to comment

Basta usar o cupom CDLLOJADCCOMICS

O CDL é hospedado pela DreamHost

Copyright © 2018 Cabana do Leitor.