Connect with us

e-Sports

VivoKeyd mostra superioridade à instável CNB e vence por 3×0

LOJA DC 4

Neste domingo aconteceu a segunda fase da escalada no CBLOL, o confronto entre VivoKeyd (terceira colocada na fase de grupos) contra a CNB, que venceu a ProGaming na, tarde de ontem por 3×2, em um jogo cheio de emoções. Porém dessa vez a raça e as reações depois de segurar os seus jogos durante muito tempo, não foram o suficiente para os Blummers resistirem à forte VivoKeyd, que, mesmo com pequenos erros, fez drafts poderosos e mostrou a sua força e o porquê de ser tão temida em play-offs.

No primeiro jogo a CNB teve um forte início de jogo, conquistando diversos abates e lutas precisas, muito devido à escolha do campeão Swain nas mãos do Top laner Leonardo “Robo” Alves e uma movimentação dinâmica pelo mapa do restante da equipe, conquistando diversos objetivos, incluindo duas T2 nos primeiros quinze minutos de partida, algo que deveria ter aberto o mapa para a conquista de visão mais simples da CNB, que poderia ter feito melhores chamadas e escolhido suas lutas, mas não o fez. Com muita paciência e sabendo exatamente quais era seus picos de poder, o Exódia se manteve no jogo e foi, aos poucos, se recuperando e não deixando a diferença de ouro sair de controle. Isso tudo convergiu para o momento em que sabiam estar mais fortes, justamente por conta de seu pico de poder (com os campeões Ezreal e Ryze tendo todos os acúmulos em suas Lágrimas da Deusa) e fizeram uma ótima chamada: um pick-off em cima do caçador Yan “Yampi” Petermann, o que gerou um aumento no controle de visão e aquisição de recursos, virando o jogo completamente e, com reações limitadas por parte da CNB, a Keyd foi paciente e metódica e conseguiu a vitória na primeira partida da série.

Já a partida seguinte mostrou faces completamente diferentes de ambos os lados, tivemos uma fase de escolhas e banimentos com alguns dos campeões mais fortes sendo escolhidos de cada lado e com estilos de jogo muito diferentes, baseados na proposta dessas escolhas. Do lado da CNB, as escolhas de Varus e Xerath demonstravam um alcance muito longo e a possibilidade jogar em cima de uma contra-iniciação de lutas, que, com certeza, viria por parte de Keyd, que possuía uma composição voltada exatamente para entradas rápidas e certeiras, com os campeões Zac e Camille. Dentro de jogo, entretanto, houve uma certa desatenção por parte  da rota inferior dos Blummers, com o suporte Gustavo “Baiano” Gomes e o atirador Pablo “pbO” Yuri sendo alvos de constantes ganks e, assim como havia ocorrido na última partida da série contra a ProGaming, pareciam estar mais preocupados em exercer a pressão de rota que poderiam ter com o campeão Varus do que com o controle de visão da parte inferior do mapa. Já a Keyd buscou acelerar a partida e entregar o máximo de recursos para seu atirador Micael “micaO” Rodrigues, que escolheu o campeão Kog’Maw, conhecido por demorar algum tempo para conseguir ser impactante na partida, precisando de muitos itens. A escolha do campeão Zac, nas mãos do jungler Gabriel “Revolta” Henud, se mostrou muito efetiva quanto a isso, aparecendo constantemente na rota para acelerar o processo de crescimento de seu companheiro. “Revolta” brilhou em uma de suas melhores partidas desde que voltou à Keyd, anulando o caçador “Yampi”, e distribuindo perfeitamente os recursos para o seu time, principalmente para o atirador e seu jogador da rota do meio, Gabriel “tockers” Claumann, que escolheu o campeão Azir. Já na rota superior, depois do gank preciso de “Revolta” em cima de “Robo”, Felipe “Yang” Zhao conseguiu abrir uma vantagem muito grande com a campeã Camille, potencializando seu poder de puxar as rotas laterais e, a partir disso, abateu o seu adversário de rota no 1 contra 1 diversas vezes no decorrer da partida. No geral foi partida limpa, que mostrou uma VivoKeyd completamente diferente da fase anterior do campeonato, um time eficaz tanto mecanicamente quanto em suas decisões estratégicas.

Na última partida, a CNB substituiu o jungler “Yampi” por Gabriel “Turtle” Peixoto, e buscou uma composição de lutas e de forte proteção, com as escolhas dos campeões Shen, nas mãos de “Robo”, e Braum nas mão do suporte Gustavo “Baiano” Gomes. Ainda assim,  a Keyd confirmou seu favoritismo e com as mesmas escolhas da primeira partida, com o campeão Ryze sendo escolhido para “tockers”, uma escolha muito confortável para ele, e também o campeão Jayce nas para o Top Laner “Yang”, mostrando que ainda é uma grande referência quando tratamos da investida dividida no cenário nacional. Mesmo cometendo pequenos erros e aceitando algumas lutas, na pressa de finalizar a partida, o Exódia acabou tendo a reação contrária, jogando de forma metódica até demais, o que fez com que o jogo se prolongasse além do necessário, mas acabou fechando de forma ainda tranquila e conquistando a vaga na semi-final.

Com o resultado a VivoKeyd passa para a próxima fase e enfrenta a RED Corinthians no próximo sábado, buscando a vaga para a final contra a Kabum, que já está classificada por ter terminado a fase de pontos na primeira colocação.

LOJA DC 4