Connect with us

#OMG

WishList da DarkSide®Books para ler no Halloween

Outubro é um mês muito bacana, tem o dia das crianças, a importante campanha contra o câncer de mama, mas também é o mês do dia das Bruxas, data que é comemorada no último dia, conhecida nos Estados Unidos como Halloween.

LOJA DC 4

O Halloween é um evento tradicional dos ingleses, cuja origem remota povos tão antigos quanto os celtas que possuíam em seu calendário o festival de Samhain. Festejado em diversos países, ele não possui nenhuma relação com as bruxas que nomeiam a festa aqui no Brasil. Por ter sofrido influências tanto pagãs quanto católicas, o evento foi se modificando ao longo do tempo e atualmente se distanciou de suas origens, mesmo que ainda faça referências aos mortos.

Entre as atividades de Halloween mais comuns, estão festas a fantasia, praticar “doces ou travessuras”, decorar a casa, fazer lanternas de abóbora, fogueiras, jogos de adivinhação, ir em atrações “assombradas”, contar histórias assustadoras, assistir filmes de terror e por que não, ler livros assustadores?

É por ter características que fazem alusão ao horror e a algumas figuras míticas que hoje eu vim aqui trazer para vocês a minha lista de desejos de livros da DarkSide®Books, que é uma editora conhecida pela publicação de livros do gênero e também pelos conhecidos como Dark Fantasy.

Exorcismo

exorcismo-post-pre_venda

Se a ficção consegue ser tão assustadora, imagine o poder contido na história real? Muitos não sabem, mas a obra-prima de W. Peter Blatty não se trata de uma invenção. Ela foi inspirada num fenômeno ainda mais sombrio, desses que a ciência não consegue explicar: um exorcismo de verdade.

A história real aconteceu em 1949, e você pode conhecê-la — se tiver coragem! — no livro EXORCISMO, do jornalista Thomas B. Allen. A obra narra em detalhes os fatos que aconteceram com Robert Mannheim, um jovem norte-americano de 14 anos que gostava de brincar com sua tábua ouija, presente que ganhou de uma tia que achava ser possível se comunicar com os mortos.

Thomas B. Allen contou com uma santa contribuição para a pesquisa do seu trabalho. Ele teve acesso ao diário de um padre jesuíta que auxiliou o exorcista Bowdern. Como resultado, seu livro é considerado o mais completo relato de um exorcismo pela Igreja Católica desde a Idade Média. Os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren definiram a obra de Thomas B. Allen como “um documento fascinante e imparcial sobre a luta diária entre o bem e o mal”.

Além dessa história super interessante, tem ainda o diferencial que é um livro da DarkSide, capa dura, um padrão psicopata de tão bom e detalhe, o livro ainda vem com uma surpresa para os leitores mais audaciosos: uma reprodução da tábua Ouija que pode ser jogada usando o marcador de página. Com certeza um livro digno de estar nessa lista.

Condenados

os-condenados-andrew-pyper-3d

Em OS CONDENADOS, Andrew Pyper, autor do fenômeno O Demonologista, explora as conexões de amor e ódio entre irmãos gêmeos, numa história sobrenatural muito além da vida e da morte e digna de nossos piores pesadelos.

A obra é o segundo lançamento de Andrew Pyper pela DarkSide®Books. O autor, presente em diversas listas de mais vendidos em todo o mundo, foi consagrado por uma nova geração de leitores brasileiros, que fizeram O Demonologista ser uma das melhores surpresas em 2015. E agora Pyper promete incendiar novamente o mercado com este asfixiante thriller psicológico. Os direitos para o cinema de Os Condenados foram adquiridos pela Legendary Pictures, responsável por 300, pela Trilogia do Batman de Christopher Nolan e pelos projetos mais recentes de Guilhermo Del Toro. Respire fundo.

 

Confissões do Crematório

confissoes-do-crematorio-capa-3d-darksidebooks-smoke-gets-in-your-eyes-caitlin-doughty

Esse livro não é tão terror assim, mas na minha opinião é um dos mais interessantes dessa lista, CONFISSÕES DO CREMATÓRIO reúne histórias reais do dia a dia de uma casa funerária, inúmeras curiosidades e fatos históricos, mitológicos e filosóficos. Tudo, é claro, com uma boa dose de humor. Enquanto varre as cinzas das máquinas de incineração ou explica com o que um crânio em chamas se parece, a autora desmistifica a morte para si e para seus leitores.

Conforme a expectativa de vida da população aumentou, a morte começou a se tornar um tabu. Esse livro é extremamente significativo, pois trata a morte de uma forma natural e até descontraída.

A autora, Caitlin Doughty, é agente funerária, escritora e mantém um canal no YouTube onde fala com bom humor sobre a morte e as práticas da indústria funerária. É criadora da web série Ask a Mortician, fundadora do grupo The Order of the Good Death (que une profissionais, acadêmicos e artistas para falar sobre a mortalidade) e também autora de Confissões do Crematório.

Psicose

psicose_3d

Psicose, o clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O protagonista Norman Bates, assim como Gein, era um assassino solitário que vivia em uma localidade rural isolada, teve uma mãe dominadora, construiu um santuário para ela em um quarto e se vestia com roupas femininas.

O livro teve dois lançamentos no Brasil, em 1959 e 1964. São, portanto, quase 50 anos sem uma edição no país, sem que a maioria das novas gerações pudesse ler a obra original que Hitchcock adaptou para o cinema em 1960. A DarkSide lançou duas versões do livro,  brochura (classic edition) e capa dura, limited edition que inclui um caderno especial com imagens do clássico de Hitchcock.

Uma história curiosa envolvendo o livro é que Alfred Hitchcock adquiriu anonimamente os direitos de Psycho e depois comprou todas as cópias do livro disponíveis no mercado para que ninguém o lesse e, consequentemente, ele conseguisse manter a surpresa do final da obra.

Psicose é um clássico moderno para quem gosta do estilo terror envolvendo seriais killers. Em Psicose, Bloch antecipou e prenunciou a explosão do fenômeno serial killer do final dos anos 1980 e começo dos 1990. O livro, junto com o filme de Hitchcock, tornou-se um ícone do horror, inspirando um número sem fim de imitações inferiores, assim como a criação de Bloch, o esquizofrênico violento e travestido Bates, tornou-se um arquétipo do horror incorporado a cultura pop.

O que vocês acharam dessa lista? Tem alguma sugestão?

Críticas, sofrimentos, medos e terrores deixem nos comentários, para mais livros fiquem conectados ao Cabana do Leitor! 😉

coracao-darkcrush-300x300

Revisado por: Bruna Vieira.

Conheça nossa comunidade no G+