Connect with us

cinema

50 Tons Mais Escuros “Filme melhora em relação ao primeiro, fãs da série vão amar”

Mariana Mota

Published

on

Uma adaptação do segundo livro da trilogia de E.L. James, que foi iniciada no cinema em 2015 com 50 Tons de Cinza, estrelada por Dakota Johnson (Como Ser Solteira) e Jamie Dornan (Once Upon a Time).

No final do primeiro filme da saga, Anastasia termina com Christian Grey por não conseguir lidar com seus gostos exóticos na cama. Desde então ela segue sua vida, se dedicando, principalmente a sua carreira, já que no novo longa, Ana arruma o emprego de seus sonhos, trabalhando em uma editora de livros. Apesar de estar com tudo no lugar, Anastasia sente falta de Christian e de todo o desejo que ele traz junto de si; Não demora muito, para Grey também sentir falta de Ana e usar de todos os seus atributos físicos e financeiros para reconquistá-la, fazendo com que ela facilmente caia em sua rede de sedução, porém dessa vez, para um novo tipo de relação sem regras, punições e segredos.

De um lado, a relação dos dois é explorada de forma que todos os limites tentam ser quebrados, da maneira mais saudável possível para ambos, tentando deixar todo aquele passado dominador de lado, investindo agora em uma relação mais madura e amorosa, apesar do gosto de ambos por práticas sadomasoquistas. Do outro lado da trama, o passado cinzento de Grey o atormenta, não só em sonhos, como também na realidade, já que personagens significativos de seu passado estão de volta, tendo como alvo principal sua relação com Ana.

No novo filme, vemos Anastacia como uma personagem mais madura, que agora tenta impor suas vontades perante o Mr. Grey, que mesmo tentando ser diferente, continua mostrando o machista dominador da sua essência, que adora dar ordens e acha que o mundo de Ana tem que rodar ao redor dele e do que ele quer. Apesar dessa evolução da personagem no começo do filme, ela se empodera apenas até certo ponto, já que apesar de refletir e falar, no fim das contas continua cedendo ao que Christian quer.

Outro ponto que incomoda durante o filme, é o excesso de cenas de sexo, que são extremamente calculadas, tirando todo o descontrole que a relação e o desejo sexual devem ter, ainda mais se ela é praticada por um dominador e sua dominada. Se o filme viesse com a proposta de ser um Soft Porn, tudo bem ter uma cena de sexo a cada 10 minutos, que interrompe toda e qualquer chance de desenvolvimento dos diálogos, história e relação dos personagens, mas como desde o começo a proposta não é essa, o filme fica raso, com relações vazias e aquela sensação que falta algo, seja para ser um filme romântico ou um filme de alguma categoria pornô.

50 Tons Mais Escuros é um filme bem melhor que o primeiro da trilogia, mas ainda está longe de ser um bom filme, ou um romance para o/as apaixonadas de plantão, porém tem seu público alvo e fãs que com certeza ficarão mais felizes com este longa. Como adaptação, cumpre bem seu papel e é relativamente fiel ao livro, sem excluir nada muito relevante.

Sobre as atuações: Dornan atua muito melhor que no primeiro filme, conseguindo ser um personagem mais agradável, ligeiramente engraçado (apesar da falta de senso de humor do seu personagem) e pareceu mais à vontade em cena, ao mostrar o lado mais humano e romântico de Christian Grey. Dakota Johnson atua razoavelmente bem, conseguindo fazer sua personagem evoluir e empodera-se um pouco, porém Anastasia continua sendo apática, fazendo as mesmas caras de paisagem não importa a cena, sendo uma personagem quase sem graça, perto do outro protagonista que é cheio de cartas nas mangas, segredos e mistérios. Os personagens secundários que poderiam dar um ‘up’ na história e torná-la mais impactante, permaneceram em sua maioria no mistério, dando à entender que serão melhores desenvolvidos no próximo filme.

A trilha sonora é dinâmica, alegre e até mesmo triste quando as cenas pedem, tirando um pouco da carga sexual do longa. A música tema do filme é composta e interpretada por Taylor Swift e Zayn Malik e ganha o nome de “I don’t wanna live forever”. “The scientist” do Coldplay, ganha uma nova versão que também integra a trilha do filme, cabendo com uma luva no momento em que é colocada. Com certeza a trilha sonora é um ponto positivo.

O longa serve como entretenimento para o público em geral e para os amantes da saga não deve deixar de ser visto. Dica de ouro: Pense bem com quem assistirá!

Atual Editora-Chefe de Cinema. Estudante de Publicidade e Propaganda, apaixonada por viagens, pole dance, fotografia e doguinhos <3

Advertisement
Comments

CCXP 2019

CCXP | Descrição das cenas de Eternos

Na CCXP19, o chefe da Marvel Studios, Kevin Feige, apresentou a primeira exibição pública de imagens de Eternos.

Beatriz Souza

Published

on

Na CCXP19, o chefe da Marvel Studios, Kevin Feige, apresentou a primeira exibição pública de imagens de Eternos.

Feige disse que o clipe, exclusivo para os participantes do CCXP, continha

“imagens brutas retiradas da câmera”.

Começa com uma imagem dos Ikaris de Richard Madden entrando no quadro. Isso é seguido por uma foto em grupo de toda a equipe, um close de Sersi, de Gemma Chan, o logotipo do filme e outra foto do elenco em suas roupas. 

Em seguida, vem uma cena de Thena de Angelina Jolie, seguida pelo Ajax de Salma Hayek a cavalo, Kingo de Kumail Nanjiani dançando ‘Thena chutando a bunda e depois o diálogo de Hayek: “essas pessoas mudaram todos nós. Nós devemos protegê-los‘.

Após as filmagens de “Eternos”, Feige discutiu brevemente o próximo filme da Marvel, “Viúva Negra”, acompanhado por uma visão ampliada de algumas cenas apresentadas no recente trailer.

E então, tendo usado apenas metade do tempo alocado, e tendo falado do lançamento do Disney+ no Brasil no próximo ano, Feige encerrou abruptamente o painel sem novos anúncios.

Continue Reading

CCXP 2019

CCXP | Descrição do teaser do filme Viúva Negra

Os Eternos ganham teaser na CCXP19.

Beatriz Souza

Published

on

Durante o painel da Marvel que teve a presença do chefe do estúdio Kevin Feige, foi apresentado o teaser do futuro filme Viúva Negra

Confira a descrição abaixo:

A cena começa com David Harbour colocando o uniforme depois de anos e ainda cabe. Ele senta na mesa com a família e começam a ter uma discussão sobre como eles mudaram em 20 anos e a Natasha está de saco cheia. Corta para cenas do trailer divulgado e cenas insanas de ação. No fim, o Guardião Vermelho em uma conversa com A Natasha pergunta se “ele” já falou alguma coisa para ela. E ela pergunta: ele quem? E Harbour responde: O Capitão América, meu maior inimigo desde aquela época. A Natasha rebate: “Sério? A gente não se vê há 20 anos e tudo que você me pergunta é sobre ele?” Então acaba.

Também vou revelado um pôster exclusivo.

Continue acompanhando o Cabana Na CCXP.

Continue Reading

CCXP 2019

CCXP | Ryan Reynolds é ovacionado e fala sobre seu próximo filme

Eis o homem!

Beatriz Souza

Published

on

Ryan Reynolds foi recebido em grande estilo CCXP19. Os fãs o aplaudiram de pé e cantaram seu nome quando ele entrou na convenção para estrear o primeiro trailer de Free Guy.

Ele citou a influência de Robert Zemeckis, o diretor de De Volta Para o Futuro, e também nomeou o trabalho de Will Ferrell em Elf  e Petter Sellers em Being There como inspiração para seu personagem.

“Realmente queríamos trazer ao mundo um dia moderno de volta ao futuro para as gerações modernas”

Reynolds

O filme do diretor Shawn Levy se concentra em um homem chamado Guy (Reynolds), que descobre que ele é realmente um NPC (personagem não jogável) vivendo dentro de um videogame. O filme também conta com Lil Rel Howery, Utkarsh Ambudkar, Joe Keery, de  Stranger Things e  Jodie Comer, da Killing Eve. O filme não ocorre inteiramente no mundo dos videogames pois Ambudkar, Keery e Comer interpretam pessoas do mundo real que também possuem avatares de videogame.

“O filme é sobre a ascensão de um idealista em um mundo cínico”, disse Levy, que também exibiu imagens que a equipe trouxe anteriormente para a Comic Con de Nova York em outubro. 

“Free Guy  é o meu filme favorito, e isso significa muito para mim porque fiz Deadpool “, disse Reynolds.

Disney e 20th Century Fox abrem Free Guy em 3 de julho de 2020.

Continue Reading

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido