Connect with us

cinema

A Freira “Tinha tudo para dar certo, mas se perdeu no meio do caminho”

Avatar

Published

on

O filme tem uma boa narrativa, bons efeitos e boa fotografia. Tem a história, o cenário, o elenco e a trilha, mas não dá certo.

Para os fãs dos filmes anteriores (Invocação do mal I e II), que é uma mistura entre narrativas envolvendo a vida de cada personagem, fatos sobrenaturais e mistério, uma dose sensata de suspense, A Freira pode ser motivo de decepção.

Esta franquia que é considerada uma boa pedida para os filmes de terror atuais, o filme ficou quase no mesmo nível e maturidade que Annabelle. Sustos esperados, personagens clássicos com ações clássicas, um demônio antigo que habita um lugar longínquo, a eterna guerra entre a Igreja Católica e acontecimentos sem explicação, fatos do passado dos personagens que viram sempre motivos de fraqueza ou arrependimento… são pautas já manjadas, mas que poderiam ter dado certo se não houvesse a tentativa de ser tão assustador quanto atual, talvez por conta dessa “moda” de filmes que decidem colocar humor atrelado a qualquer tipo de gênero a todo custo.

Desta vez, alguns símbolos novos apareceram, como o ocultismo, porém, mais uma vez, ficou parecendo um apanhado de tudo o que costuma rodear outros filmes do mesmo gênero ou apenas tudo o que a Igreja Católica é contra, e é onde o Diabo costuma entrar na história.

Existe também o apelo sexual e amoroso entre a personagem de Taissa Farmiga, uma freira que ainda não teve seus votos declarados, e o personagem de Jonas Bloquet, o mocinho conquistador e quem traz humor para o filme, que é muito típico de narrativas românticas clássicas. Tem um terceiro personagem importante que é o padre, Demian Bichir, que fica um pouco descontextualizado, parece que ele só está na trama para se resolver com alguém do passado, em forma de demônio, é claro!

a-freira-bode-na-sala.jpg

O resto do elenco não tem tanto destaque, tirando o próprio demônio chamado de Valak, que aparece na forma de freira, mas até nisso ficou a desejar. Valak já havia aparecido em Invocação do mal II como um espírito antigo, bastante poderoso e sombrio, digno de medo. Mas com o excesso de sustos óbvios e aparecimentos que geraram risos, esse demônio acabou perdendo credibilidade no cenário top de terror.

De forma geral, A Freira é um filme que dá para assistir sozinho ou com amigos, com pipoca será melhor ainda. Garante sustos e algum divertimento. Com certeza não seria exibido na Sessão da tarde, mas é possível ver entrando na lista de Tela Quente numa segunda-feira qualquer.

Não é um filme necessariamente ruim em comparação a outros do mesmo gênero que tem aparecido, talvez ganhe com a produção mais elaborada e a narrativa que já vinha dos filmes anteriores. Mas para quem assistiu os dois primeiros, esse tem menos chances de se tornar favorito.

A Freira estreia hoje (6 de setembro) nos cinemas.

Advertisement
Comments

cinema

Mark Millar compara Bolsonaro a Immortan Joe

Avatar

Published

on

By

O famoso escritor de quadrinhos Mark Millar comparou Bolsonaro a Immortan Joe do filme Mad Max.

O escritor fez a comparação no Twitter:

O personagem de Mad Max interpretado por Hugh Keays-Byrne era machista, trapaceiro, líder de um grupo de fanáticos religiosos e políticos, e possuía liderança com outros líderes da região.

Bolsonaro enfrenta críticas generalizadas no âmbito político e dos profissionais de saúde quando pede o fim do isolamento para que a economia não seja afetada pelo coronavírus.

Mark Millar tem um contrato ativo com a Netflix e também foi o autor de vários quadrinhos de sucesso como Guerra Civil da Marvel.

Continue Reading

cinema

Aves de Rapina chega amanhã às plataformas digitais para compra

Daiane de Mário

Published

on

O filme “Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa” estará disponível para a compra digital a partir do dia 26 de março para os assinantes das plataformas Google Play e Apple TV. A chegada do longa-metragem trará ainda mais ação para o catálogo de filmes da Warner Bros. Home Entertainment.

O filme, baseado nas personagens de história em Quadrinhos da DC, foi dirigido por Cathy Yan (“Dead Pigs”) e partindo do roteiro de Christina Hodson (“Bumblebee”).

Além da protagonista Arlequina interpretada por Margot Robbie o filme tem elenco de peso: Mary Elizabeth Winstead (“Rua Cloverfield, 10”) como Caçadora, Jurnee Smollett-Bell (“True Blood”) como Canário Negro, Rosie Perez (“A Escolha Perfeita 2”) como Renee Montoya, Chris Messina (“Argo”) como Victor Zsasz e Ewan McGregor (“Doutor Sono”) como o Super-Vilão da DC Roman Sionis/Máscara Negra. A novata Ella Jay Basco também estrela como Cassandra “Cass” Cain em sua estreia no cinema. A produção é de Robbie, Bryan Unkeless e Sue Kroll.

No dia 02 de abril o longa-metragem também estará disponível para o aluguel digital nas principais plataformas como Claro, Sky e Vivo Play.

Continue Reading

cinema

Mulher-Maravilha 1984 tem sua estreia adiada nos cinemas

Daiane de Mário

Published

on

A Warner Bros. Pictures anuncia a nova data de estreia do aguardado longa Mulher-Maravilha 1984, que chega aos cinemas do Brasil no dia 13 de agosto. A diretora Patty Jenkins e a protagonista Gal Gadot divulgaram a data em suas redes sociais, juntamente com nova arte do filme:

Sobre o filme:
Avançando para a década de 1980, a próxima aventura da Mulher-Maravilha nos cinemas a coloca frente a dois novos inimigos: Max Lord e Mulher-Leopardo.

Com a diretora Patty Jenkins de volta ao comando e Gal Gadot no papel-título, Mulher-Maravilha 1984, da Warner Bros. Pictures, é a sequência da estreia da super-heroína da DC como protagonista nas telas de cinema com o filme “Mulher-Maravilha”, que em 2017 quebrou recordes e arrecadou US﹩ 822 milhões nas bilheterias mundiais. O filme também tem em seu elenco Chris Pine como Steve Trevor, Kristen Wiig como Mulher-Leopardo, Pedro Pascal como Max Lord, Robin Wright como Antíope e Connie Nielsen como Hipólita.

Charles Roven, Deborah Snyder, Zack Snyder, Patty Jenkins, Gal Gadot e Stephen Jones produzem o filme. Rebecca Steel Roven Oakley, Richard Suckle, Marianne Jenkins, Geoff Johns, Walter Hamada, Chantal Nong Vo e Wesley Coller são os produtores-executivos.

A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da Atlas Entertainment/Stone Quarry, um filme de Patty Jenkins, Mulher-Maravilha 1984.

Mulher-Maravilha 1984 chega aos cinemas do Brasil no dia 13 de agosto

Continue Reading

Parceiros Editorias