Connect with us

cinema

Após suicidio da filha Zack Snyder deixa a direção da Liga da Justiça

Edi

Published

on

LOJA DC 4

Abalo! O diretor Zack Snyder deixou a pós produção do filme da Liga da Justiça, por motivos de complicações familiares. A informação foi passada ao Hollywood Reporter pelo próprio Snyder, que ao lado da produtora do filme e sua esposa, Deborah Snyder, depois do suicídio de Autumn, filha que Snyder tinha com sua primeira esposa, ela se suicidou em março deste ano.

O filme Liga da Justiça será finalizado por Joss Whedon.

“Em minha mente, eu pensei que era uma coisa catártica para voltar ao trabalho, para me enterrar e ver se isso era o caminho através dele,” diz Snyder em entrevista nesta segunda-feira no escritório do estúdio Warner Bros., com Deborah sentada ao seu lado. “As exigências deste trabalho são bastante intensas… Eu decidi dar um passo atrás do filme para ficar com minha família, estar com meus filhos, que realmente precisam de mim. Eles são todos tendo um tempo difícil. estou tendo um momento difícil”

Uma das primeiras coisas que o estúdio levou em conta foi a possibilidade de empurrar para trás a data de lançamento do filme, mas os Snyder ficaram contra essa sugestão.

Snyder, mostrou uma versão inacabada da Liga da Justiça para cineastas de colegas e amigos, queria acrescentar cenas adicionais, então ele trouxe Whedon a bordo para escrevê-los. Mas enquanto se preparava para filmar as cenas na Inglaterra, Snyder percebeu que não era a hora de sair. “A direção é mínima e tem de respeitar o estilo, tom e o modelo que Zack definiu,” diz Emmerich presidente da Warner Bros. Pictures Toby Emmerich.  “Não estamos introduzindo qualquer novos personagens. É os mesmos personagens em algumas cenas novas. Ele entrega o bastão para Joss, mas o curso realmente foi definido por Zack. Ainda acredito que apesar desta tragédia, ainda vai acabar com um grande filme.”

“Aqui está a coisa, eu nunca planejei tornar isto público,” diz Snyder “Eu pensei que seria só em família, um assunto privado, nossa tristeza privada que lidaríamos. Quando se tornou óbvio que eu preciso fazer pausa, eu sabia que haveria narrativas criadas na internet. Eles vão fazer o que eles fazem. A verdade é que… Eu me importo sobre esse tipo de coisa agora. 

“Eu sei que os fãs vão ficar preocupados com o filme, mas existem sete outras crianças que precisam de mim. No final, é só um filme. É um grande filme. Mas é só um filme.”

 

Mais informações em breve!

Edi on FacebookEdi on InstagramEdi on Twitter
Edi
Produtor, escritor nas horas vagas, administrador, editor e fundador do site CDL.
Comments