Connect with us

e-Sports

Black Dragons é vice-campeã mundial da Rainbow Six Pro League

Ana Paula Schuch Dias

Published

on

Em casa, BD supera bicampeã Penta Sports na semifinal, mas acaba perdendo o título para a finlandesa Ence eSports.

A Ence eSports é a campeã da terceira temporada da Rainbow Six Pro League 2017. A equipe finlandesa ficou com o troféu após vencer a Black Dragons por 2 a 0, na grande final da competição, que aconteceu neste domingo (19), na MAX5 Arena, em São Paulo. O time brasileiro conseguiu a classificação de forma heroica ao superar a bicampeã e invicta no torneio, Penta Sports, na semifinal, mas não resistiu à última partida e ficou com o vice-campeonato pela segunda vez. Antes, a Ence havia eliminado a também brasileira Team Fontt, uma das favoritas ao título.

Mais uma vez, o público brasileiro mostrou o porquê de o país ser considerado um dos mais apaixonados pelo Rainbow Six. Os fãs lotaram a arena e não pararam de torcer um minuto sequer. A força da torcida fez com que as equipes brasileiras tivessem um integrante a mais em cada partida.

Na grande final, o primeiro mapa foi o Oregon, escolhido pela BD, escalada com Wagner “wag” Alfaro, Gustavo “Psycho” Rigal, Júlio “Julio” Giacomelli, João “Kamikaze” Gomes e Pedro “pzd” DutraEle, entretanto, foi dominado pela Ence, que venceu por 5 a 2, sem dificuldades.  A equipe foi escalada com Jouni “Bounssi” Salo, Niklas “Willkey” Ojalainen, Otto “pannari” Heikkinen, Ville “SHA77E” Palola e Juhani “Kantoraketti” Toivonen.

Já o Chalé, escolha da finlandesa, pareceu que seria palco de um “passeio” da BD, que chegou a abrir 4 a 0 de vantagem sobre a rival. Mas o que parecia improvável aconteceu: a Ence conseguiu levar a partida ao overtime, virou o placar por 6 a 4, e ficou com o título inédito de melhor do mundo. Ao todo, foram distribuídos US$ 275 mil em premiações na terceira temporada da Rainbow Six Pro  League 2017. A vencedora levou para casa US$ 75 mil.

Gustavo “Psycho” Rigal, da Black Dragons, analisou as finais e projetou o futuro da equipe no próximo ano: “Um ponto muito bom é que a gente chegou à final de um mundial. Mas, ao mesmo tempo, a gente fica um pouco triste porque tínhamos a vitória nas mãos e mesmo assim não conseguimos agarrá-la. Chegamos muito longe com essa line-up. Isso é uma prova da nossa competência. Mas a nossa expectativa para as próximas competições é vencer tudo o que encontrarmos em nosso caminho, vencer tudo e ser campeão mundial”.

SEMIFINAIS

Team Fontt vs Ence

O duelo de abertura das semifinais terminou com a equipe brasileira Team Fontt sendo derrotada pela finlandesa Ence eSports por 2 a 0. Surpresa para os fãs brasileiros, que acreditavam no time como um dos favoritos ao título.  

Escolha da Ence, o Consulado foi o cenário da vitória do primeiro mapa. Os finlandeses foram protagonistas e dominaram taticamente a disputa até o fim.

Já o Chalé foi palco de um modesto contra-ataque da Fontt, ainda no início do confronto. Porém, seus esforços não foram suficientes para uma virada. O mapa terminou em 4 a 3 para a Ence, que garantiu a classificação para a grande final. A equipe brasileira contou com Leonardo “Astro” Buzzachera, Gabriel “Cameram4n” Hespanhol, Rafael “Mav” Loureiro, João Vitor “HSnamuringa” da Silva e Guilherme “Gohan” Alf  na partida.

Para Astro, da Fontt, a derrota não deve desanimar a equipe: “Acho que a gente, ao longo das temporadas, teve um desempenho bom, mas infelizmente não conseguimos ler as táticas do adversário. Agora, mesmo com a eliminação, não podemos nos abater. Precisamos focar nos treinos, melhorar e ter mais coesão para vencermos”.

Black Dragons vs Penta Sports

Apreensão seguida de vitória da equipe brasileira. O jogo entre Black Dragons e Penta Sports, duas vezes campeã do mundial, foi emoção do início ao fim. E para alegria dos fãs da BD, que não pararam de incentivar um minuto, a partida terminou com vitória por 2 a 0 e classificação para a final. Surpresa para todos, que viram a primeira derrota da equipe europeia atuando de forma presencial na Pro League 2017.

A partida começou com o mapa Chalé, escolha da BD. Com boa leitura de jogo, a Penta começou vencendo. Porém, o time brasileiro cresceu na partida e disputou ponto por ponto até conseguir a virada por 5 a 3. A MAX5 Arena, lotada de fãs da equipe, veio abaixo.

No Casa de Campo, escolha da até então favorita Penta, a BD manteve a frieza ao analisar as táticas da adversária. A Penta, que teve à disposição Daniel “Goga” Mazorra Romero, Fabian “Fabian” Hällsten, Thomas “Shas[O]Udas” Lee, Balazs “Blas” Kovari, Joonas “jNSzki” Savolainen, Niclas “Pengu” Mouritzen e Niklas “KS” Massierer, não conseguiu reagir. A equipe viu sua rival abrir vantagem e fechar a partida por 5 a 2. Com a vitória, a BD alcançou sua segunda final da Rainbow Six Pro League.

ANÚNCIO DO TERCEIRO ANO DE RAINBOW SIX SIEGE

No intervalo entre as semifinais e a decisão da Pro League, a Ubisoft apresentou o plano de novos conteúdos e expansões para 2018 aos fãs de Rainbow Six Siege.

Em 2018, o terceiro ano de competições da modalidade será estruturado com novidades divididas em quatro temporadas, incluindo:

• oito novos operadores das CTUs mundiais de alto desempenho;

• dois novos mapas com cenários da Itália e Marrocos;

• um novo mapa já existente recriado com novo nível de design e direção de arte

O Ano 3 começará com a Operação Chimera. Esta temporada terá dois operadores especialistas em situações biologicamente arriscadas que, além de serem jogáveis nas partidas multiplayer, terão de enfrentar durante quatro semanas uma grande ameaça no que será o primeiro evento cooperativo da história do jogo, chamado Outbreak. Este evento estará disponível durante quatro semanas gratuitamente para os proprietários do Rainbow Six Siege. Ele também contará com uma coleção exclusiva de itens cosméticos, disponível somente durante o período do evento.

A revelação completa da Operação Quimera e Outbreak ocorrerá em Montreal, no Six Invitational 2018. Mais informações sobre o Ano 3 estarão disponíveis em breve.

O Season Pass do Ano 3 estará disponível para compra a partir de 12 de dezembro. Antes disso, os jogadores ainda têm uma última chance de comprar o passe de temporada do Ano 2 que inclui não apenas oito operadores (Mira, Jackal, Ying, Lesion, Ela, Dokkaebi, Vigil e Zofia ), mas também uma série de itens exclusivos de personalização.

Para obter todas as notícias sobre Rainbow Six Siege, visite: https://rainbow6.ubisoft.com.

Para assistir novamente às finais da temporada 3, visite: http://twitch.tv/ubisoftesports e http://youtube.com/ubisoftesports.

Editora de Games e E-Sport do site, jornalista, amante das causas minoritárias, participante ativa do movimento negro brasileiro e do feminismo. Para sugestões de pauta enviar para: anaschuchd@hotmail.com

Comments

e-Sports

Prêmio CBLol 2019 | Flamengo é o maior premiado da noite

André Gimenes

Published

on

Nesta Terça-Feira (19) a noite foi realizado o Prêmio CBLoL 2019, um dos maiores eventos após o CBLoL, premiando em diversas categorias e também com participação do publico, sendo elas Craque da Galera e Melhor Jogada.

A Premiação foi aberta com Docil chamando Leko para o Palco para o 1º Prêmio da Noite que era de Melhor Topo do Ano.

Os Candidatos foram:
Wizer – Kabum
Robo – Flamengo
Tay – INTZ

O Ganhador foi Tay da INTZ que fez uma Excelente Campanha durante todo o Ano com altissimo nivel Mecânico

Em Seguida Docil chamou Thaiga para o Palco para o 2º Prêmio da Noite que era de Melhor Caçador do Ano.

Os Candidatos foram:
Shini – INTZ
Shrimp – Flamengo
Ranger – Kabum

O Ganhador foi Shrimp do Flamengo porém ele não pode comparecer ao Evento por Problemas pessoais, ele deixou um video de agradecimento e o técnico Von foi representa-lo

Após isso Docil chamou Patife para o Palco para o 3º Prêmio da Noite que era de Melhor Técnico CBLoL.

Os Candidatos foram:
Maestro – INTZ
Hiro – Kabum
Von – Flamengo

O Ganhador foi Maestro da INTZ que coordenou a equipe de forma Brilhante durante o ano do CBLoL.

Agora Docil chama Érico Borgo para apresentar o 4º Prêmio da Noite que era Jogador Revelação 2019.

Os Candidatos foram:
Disave – Kabum
Glowcore – Redemption
Jojo – Team One

O Ganhador foi Jojo da Team One que participou muito bem no Circuitão,e o Treinador foi receber o Titulo pois ele esta em um BootCamp na Coreia.

Em seguida Docil chamou Rakin para apresentar o 5º Prêmio da Noite que era o Prêmio Dell de Melhor Jogada que foi votado pelo Público.

Os Candidatos foram:
BrTT – Flamengo
Luci – Flamengo
Dynquedo – Kabum
Envy – INTZ
Robo – Flamengo

O Ganhador foi BrTT que em uma jogada contra Team One acertou uma ultimate que atravessou todo o Mapa, do topo à rota inferior, acertando o Braum de JoJo, Suporte da Team oNe. Com o Super Mega MIssil da Morte da Jinx!

Após isso Docil chamou Dioud o Francês mais querido do Cenário para apresentar o 6º Prêmio da Noite que foi de Melhor Suporte do CBLoL.

Os Candidatos foram:
Redbert – INTZ
Luci – Flamengo
Ceos – Kabum

O Ganhador foi Luci porém ele não pode comparecer ao prêmio também por problemas pessoais, mas ele gravou um video agradencendo e o Técnico Von foi representa-lo para pegar o Prêmio.

Após isso o Docil chamou Celso Portiolli para apresentar o 7º Prêmio da Noite que foi de Melhor Atirador de 2019.

Os Candidatos foram:
BrTT – Flamengo
Micao – INTZ
Dudstheboy – Kabum

O Ganhador foi BrTT que já vem acumulando várias vezes esse titulo.

Em seguida o Docil chamou Nyvi Estephan que recentemente ficou em 3º lugar como Melhor Apresentadora do Mundo para apresentar o 8º Prêmio da Noite que foi de Melhor Meio.

Os Candidatos foram:
Envy – INTZ
Goku – Flamengo
Dynquedo – Kabum

O Ganhador foi Goku que fez uma excelente campanha no Flamengo, apesar dos vários problemas enfrentado por ele ao longo do ano.

Após isso Docil chamou Yoda e Pedro Qualy para apresentar o 9º Prêmio da Noite de Melhor Jogador do CBLoL.

Os Candidatos foram:
Dynquedo – Kabum
BrTT – Flamengo
Shrimp – Flamengo

O Ganhador foi Shrimp que novamente foi apresentado em video por conta de problemas pessoais que não pode comparecer ao evento, novamente Von veio representa-lo para pegar o Prêmio.

E o último Prêmio da noite foi de Craque da Galera

Os Candidatos foram:
Goku – Flamengo
Envy – INTZ
BrTT – Flamengo
Takeshi – Team One

Com uma apresentação do Jhin foi anunciado o vencedor sendo BrTT do Flamengo como Craque da Galera.

E antes de encerrar Docil chamou todo o time e comissão técnica do Flamengo para um Homenagem pela excelente campanha no Ano e ganhar uma Placa de Prata em uma homenagem para o Time.

Continue Reading

e-Sports

Esports Awards | League of Legends é premiado como melhor jogo do ano

Riot Games também conquistou o título de Publisher do ano e ainda G2 Esports conquistou o título de melhor time do ano.

Alexia Menezes

Published

on

League of Legends comemorou seus 10 anos com muitas premiações, além do carinho dos seus jogadores.

O Esports Awards na edição deste ano (2019), elege os melhores do ano em esports de diversas categorias. A desenvolvedora não ficou de fora e ganhou não só como Melhor Jogo de Esports do Ano, mas também com sua desenvolvedora Riot Games, conquistando o título de Publisher do ano e ainda como time de Esports do ano, com a G2.

O evento anual é considerado o “Oscar dos jogos eletrônicos”.

Já Nyvi Estephan, ficou na terceira colocação da categoria Melhor Apresentador. Nyvi concorreu ao prêmio ao lado de nomes como Alex “Goldenboy” Mendez, vencedor da categoria, e Eefje “Sjokz” Depoortere. Na categoria Melhor Streamer, Alanzoka ficou atrás de Dr Disrespect e Jack “CouRage” Dunlop.

Confira abaixo os vencedores de todas as categorias:

  • Publisher do ano: Riot Games
  • Cinegrafista do ano: Logan Dodson
  • Agência de Apoio do ano: Loaded
  • Caster do ano: Henry “HenryG” Greer (CS:GO)
  • Parceiro Comercial do ano: HyperX
  • Jogador Revelação no Console: Chris “Simp” Lehr (Call of Duty)
  • Jogador Revelação no PC: Kyle “Bugha” Giersdorf (Fortnite)
  • Jornalista do ano: Richard Lewis
  • Fornecedor de Hardware do ano: Intel
  • Técnico do ano: Danny “zonic” Sørensen (CS:GO)
  • Jogo de Esports do ano: League of Legends
  • Personalidade do ano: Matthew “Nadeshot” Haag
  • Site de Cobertura de Esports do ano: Dexerto
  • Time do ano: G2 – League of Legends
  • Criador de Conteúdo do ano: Craig “Mini Ladd” Thompson
  • Jogador de PC do ano: Kyle “Bugha” Giersdorf (Fortnite)
  • Jogador de Console do ano: Dominique “SonicFox” McLean (Fighting Games)
  • Organização de Esports do ano: Team Liquid
Continue Reading

e-Sports

Desafio UniLol – Final eletrizante no estúdio da Riot Games

O #DellNoUniLoL foi realizado no estúdio da Riot Games, casa do CBLoL (Campeonato Brasileiro de League of Legends).

André Gimenes

Published

on

Na tarde do domingo (17) aconteceu a Grande Final do Desafio UniLol entre Minerva UFRJ e UFABC Storm.

Uma série disputadíssima entre as duas Equipes com um Placar de 3 a 1 para a Storm, mas não pense que foi tão fácil, Closer teve um papel fundamental no 1º Jogo fazendo Ganks precisos e o Matzera brilhando com seu Veigar ApCarry no Bot e um destaque para as ótimas chamadas de Lutas em conjunto extraindo 100% do Potencial da Composição.

Porém no segundo jogo Pombo brilhou com sua Nidalee e fez o jogo tomar um Ritmo totalmente diferente do primeiro jogo ele, Frozenfrost também com seu bom posicionamento morreu apenas 1 vez na 2º Partida e destaque para o ótimo controle de Sentinelas por parte do Puporr4uga.

No 3º jogo da série a Storm se transformou em um carreto passando por cima sem notar a presença da Minerva, Raposa e Matzera se posicionando muito bem e entrando com precisão nas lutas e Closer com um domínio de todos os Dragões da Partida, o Time da Minerva só fez foi anotar a Placa.

A Minerva veio para o 4º jogo da série aparentemente abalados com o carreto do 3º jogo e foi novamente o caminhão passando por cima, o Gangplank do Sidera simplesmente gigantesco e o ótimo controle de visão do Closer juntamente com a mecânica em dia do time fez ser uma vitória suave e sem muito esforço pra cima da Minerva, assim conquistando o seu titulo de TRI-Campeão da UniLoL!

Na Coletiva com a Storm fiz algumas perguntas especificamente para o Closer e para o Matzera.

“O pick de Veigar foi algo trabalhado ou de última hora que você pensou em utilizar devido ao Baixo Desempenho com os AdCarrys convencionais nos jogos de Sábado? E o que você acha que faltou para a rota ser tranquila como a de hoje? “ – André

“O Veigar foi algo que percebemos que seria jogado em Bloco e encaixaria muito bem contra eles e sim era para termos treinado muito porém nunca tinha jogado com esse Boneco mas a gente encaixou muito bem ele e deu muito bom!

E sobre o jogo de ontem a gente tomou muitos ganks e demos muitos vacilos e fomos punidos por isso” – Matzera.

“O que você acha que aconteceu no 1º jogo que você impôs um ritmo super acelerado gankando rapidamente Bot e Mid e tendo controle dos Dois arrongueijos, e depois por 1 morte, por usar o Q antes perdeu toda essa vantagem? Vc poderia ter criado um snowball mais poderoso em cima dela?” – André.

“Cara eu acho que sim, eu vacilei bastante nessa jogada mas ela ainda foi boa por que tiramos o Flash do Beckham, eu poderia sim ter dado mais vantagem as lanes pois Jarvan não é um campeão que necessita de tantos recursos para entrar no jogo e esse Match Up Jarvan tem sempre como encontrar essas lutas com a Sejuani e assim criar Fights e ter sempre a pressão em cima dela” – Closer.

Desafio UniLol foi realizado no estúdio da Riot Games, casa do CBLoL (Campeonato Brasileiro de League of Legends).

Continue Reading

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido