Connect with us

e-Sports

Caso Element – Jogador é acusado de agredir várias vezes a ex-namorada

Element foi jogador do Submarino Stars.

Avatar

Published

on

Seguindo a série de denuncias relativas a figuras influentes do cenário de League of Legends no Brasil, o ex jogador do Submarino Stars e hoje streamer, Element, agora a pouco se tornou o denunciado da vez.

Element, que tem por nome Arlindo Neto, foi jogador do Submarino Stars, organização patrocinada pela gigante do varejo Submarino. Abaixo a denuncia no perfil Sheol 666.

Arlindo Neto se aposentou pois segundo relatos, teve um problema fisico na mão, o que impossibilitou de continuar competindo no circuito. Voltando então para a área de streamers no Facebook.

Usando o argumento de que agrediu sua ex-namorada por conta de um surto psicótico, o jogador relata em conversa no facebook com uma pessoa não identificada que chegou a “colocar a mão na garganta” da sua ex. O jogador confessa que agrediu sua ex-namorada três vezes. Relata que tem medo do que ela poderia fazer contra ele, com as provas que tem.

A vitima das agressões fez prova das alegações mostrando partes do seu corpo com hematomas. Ela também relata que como Element possui fotos intimas suas, tiradas na constância do relacionamento dos dois, ela tinha medo de fazer a denuncia e o acusado vazar suas fotos.

O jogador, conversando no Facebook, chega a pedir uma mulher para ele “f….” para que ele pudesse esquecer sua ex.

Um B.O foi de fato registrado no Recreio dos Bandeirantes, bairro da capital do Rio de Janeiro acusando Arlindo Leal Lana Neto de violência domestica.

Advertisement
Comments

CS

BOOM e Sharks entram para a
primeira etapa do CBCS 2020

Por conta da pandemia, split será online, com novo formato e começa no dia 16

Avatar

Published

on

By

O The Rising, primeiro split da temporada 2020 do Campeonato Brasileiro de Counter Strike começa no dia 16 de abril e conta com uma novidade que promete deixar a disputa muito mais acirrada: dois times convidados.

A BOOM e o Sharks são equipes famosas em torneios internacionais, contudo, por conta da pandemia daCOVID-19, os atletas não puderam viajar para competir, dessa forma, os times ficariam com um calendário pouco movimentado nesse primeiro semestre.

Analisando este fato, o CBCS abriu as portas para as equipes que escolheram fazer parte da primeira etapa do campeonato. Com isso, o CBCS reformulou seu calendário e formato do split, que será disputado pela primeira vez, de forma online.

“A presença da BOOM e do Sharks irá engrandecer ainda mais o CBCS, são duas ótimas equipes que irão tornar a disputa ainda mais interessante. Ambas contam com experiência internacional. Além disso, é o momento de nos unirmos, não poderíamos deixar atletas da nossa comunidade sem competir por conta da COVID-19. Acreditamos que a parceira será boa para os dois lados”, explica Pedro Sancha, diretor de esports do CBCS. Osoutros times confirmados são Imperial, Black Dragons, Team Reapers, INTZ, Redemption, Evidence, FuriaInagame e PRG Esports.

Para o The Rising, as dez equipes, serão divididas em dois grupos, A e B, cada um com cinco times. A dinâmica será a seguinte: os times do grupo A se enfrentam, e o mesmo acontece com o grupo B, toda semana haverá um jogoextra entre os grupos e, ao fim dos confrontos, as equipes com melhor colocação dentro de seus grupos irão para os playoffs, até conhecermos, no dia 29 de maio, a grande campeão do primeiro split do CBCS. 

Atualmente, a BOOM ocupa a 3ª posição no ranking regional e o Sharks é a 13ª. Entre os novos jogadores do CBCS estão boltz e felps, ambos com passagem pela MiBR.

A data dos splits seguintes – “The Conquest” e “The Revenge” ainda seguem indefinidas. Juntos, os splits somam o valor confirmado de mais de R$800 mil em premiações. Vale lembrar que esse valor contempla o prizepool dos split além do valor mensal que é repassado para os times. 

Pedro Sancha, diretor de esports do CBCS, destaca o trabalho incansável das equipes de conteúdo, comunicação, broadcast e esportiva do CBCS, DC Set e Globo para que os jogadores e times tenham a experiência mais próxima possível de uma transmissão de TV e um campeonato em LAN, mesmo estando jogando das suas casas ou gaming houses.

O campeonato, organizado pelo Grupo Globo em parceria com a DC Set, conta com transmissão online nos canais oficiais do CBCS no YouTube e Twitch, além do canal pago de TV, SporTV.

Continue Reading

e-Sports

Riot Games suspende o CBLOL por 15 dias por conta do Coronavírus

Avatar

Published

on

By

O maior campeonato de League of Legends do Brasil o CBLOL acaba de anunciar que será suspenso por conta da proliferação no Brasil do Coronavírus.

O anúncio foi feito nas redes sociais do CBLOL, administrado pela Rio Games Brasil.

“Optamos por suspender temporariamente todas as operações presenciais de Esports da Riot Games no Brasil por 15 dias – o CBLoL, o Circuito Desafiante e suas classificatórias abertas e o programa Depois do Nexus – enquanto aguardamos mais informações e observamos a evolução do cenário de saúde pública, para uma nova decisão.

Até a sexta-feira 13/03/2020, estávamos em estado de observação da situação geral e, com base nas recomendações dos órgãos oficiais de saúde e nossa avaliação do cenário que se manifestava para o final de semana, optamos por manter as rodadas do CBLoL de 14/03 e 15/03, com diversas medidas preventivas durante nossa operação (verificação com todas as organizações de que os jogadores escalados não tinham nenhum dos sintomas associados ao COVID-19, higienização frequente de todos os equipamentos, modificação dos procedimentos de saudação e fair play dos times, diminuição da equipe presente nos estúdios).”

O CBLOL tem data para voltar mas como dito dependendo do quadro do coronavírus no Brasil a competição pode ser novamente adiada.

Neste último final de semana o CBLOL ocorreu normalmente.

Continue Reading

e-Sports

Redemption atropela Flamengo, PRG derrota INTZ em uma grande virada

Eduardo Seroa

Published

on

Nessa décima segunda rodada do CBLoL, é a chance de os times debaixo da tabela tentarem tirar alguns jogos de seus adversários diretos para a vaga dos playoffs. Kabum, que teve uma mudança de técnicos e vem mostrando uma melhora significativa, enfrenta a PaiN Gaming. PaiN, que tem grande potencial, mas ainda não mostrou toda a qualidade de seus jogadores no campeonato. Além disso, também há o confronto entre Prodigy e INTZ. A PRG vem decaindo o seu desempenho, forçando jogadas desnecessárias e perdendo partidas que tinham vantagem. Já a INTZ, assim como a Kabum, parece estar encontrando seu estilo de jogo e melhorando no campeonato.

Jogo 1

O primeiro jogo do dia se dá entre Vivo KeyD e Furia. KeyD estava com oito vitórias seguidas, até perder para a INTZ na rodada passada. Essa derrota pode ter abalado os guerreiros da KeyD, ou pode ser que eles usem isso para botar o pé no chão e melhorar ainda mais. Já a Furia aposta nos novatos, Tyrin e Sting, jogadores do topo e da selva, para tentar encontrar um estilo de jogo para sua equipe. O time da Furia tem como proposta tentar entrar no time da KeyD e matar rapidamente seus carregadores com muito dano, enquanto o time da KeyD quer lutar frente a frente, com muito controle de grupo e dano contínuo, batendo em quem estiver mais perto.
O jogo começa com a Furia pressionando o jogador da rota do meio da KeyD, Nosferus, forçando um dive no level 3. Logo após, o jogador do meio da Furia dá um teleporte na rota do topo para responder uma jogada do time da KeyD e consegue mais um abate. A Furia comanda as rotações iniciais, pega os objetivos dos dois lados do mapa. No segundo dragão, a Furia tem o controle de visão e começa o objetivo, mas a KeyD tenta brigar. A luta do dragão resultou em vários abates para o time da Furia e o dragão.
O jogo segue com ambos os times priorizando a rota do meio e deixando de lado as rotas laterais. A KeyD sai na vantagem nessas rotações, pois consegue mais ouro com farm e alguns abates. A KeyD domina o terceiro e o quarto dragão. Após um erro de posicionamento da Furia, a KeyD pega dois abates e o primeiro Barão da partida.
Com o buff do Barão, a KeyD leva diversas torres do time da Furia e o inibidor do meio. A KeyD segue pressionando até uma luta muito malfeita iniciada pela KeyD na rota do meio, onde a Furia vira muito bem e elimina as principais ameaças do time da KeyD. Essa péssima decisão da KeyD dá o Barão para a Furia.
O jogo segue com ambas as equipes tentando pegar o controle da rota do meio, até que em um vacilo da Furia, a KeyD corre para o dragão e rapidamente o elimina, pegando a alma do dragão da montanha e uma luta 5v5, que também os garante o terceiro Barão do jogo. Após isso, a KeyD só junta em cinco na rota inferior e força uma luta contra a Furia em suas melhores condições, o que garante para a KeyD a luta e a vitória.

Jogo 2

O segundo confronto se dá entre PaiN e Kabum. A Kabum parece ter ajeitado seus maiores problemas com a chegada do Abaxial, técnico que chegou para substituir o Kake. O time da Kabum está fazendo um jogo muito mais coeso, com seus jogadores se entendendo bem melhor dentro de jogo. Já a PaiN ainda parece não estar com seus jogadores na mesma página, apesar de estar em terceiro na tabela. As vitórias da PaiN muitas foram feitas em cima das habilidades individuais de seus jogadores, o que pode ser um problema nos playoffs se continuar dessa maneira, já que habilidade individual não é o bastante para a equipe ser campeã do CBLoL. A composição da Kabum tem uma luta 5v5 bem forte, com bastante dano em área e um bom scaling, além de um possível Split push com o Gangplank. Já o time da PaiN traz uma composição com bastante força em pickoff e burst, e com muita capacidade de acelerar o jogo a partir dos 10 minutos.
O jogo começa bem calmo, mas o fato da rota inferior do time da Kabum voltar antes à base garante ao time o primeiro dragão. O first blood é garantido pela PaiN em um dive na rota do topo, onde a Kabum chegou atrasada para responder. Enquanto isso, na rota inferior, brTT e Key são eliminados no 2v2 contra Duds e Ceos.
A Kabum inverte as rotas laterais para garantir o arauto, e usam para trocar a sua torre da rota inferior pela da rota superior inimiga. A PaiN garante o segundo dragão e o jogo fica meio morno, com ambos os times priorizando a rota do meio. Logo depois, o atirador da Kabum, DudsTheBoy, toma muito dano e a PaiN garante o terceiro dragão. A Kabum tenta responder o dragão com o segundo arauto, mas a PaiN responde a tentativa de arauto, expulsando a Kabum e pegando também o arauto.
A PaiN usa o arauto para derrubar a primeira torre da rota do meio, e começa a controlar a selva da equipe da Kabum. A Kabum tenta lutar o dragão com falta de visão, o que acarreta em uma luta onde a PaiN rouba o dragão graças a um ótimo flanco do Tinowns. A PaiN mantém a pressão em cima do time da Kabum. Com um ótimo teleporte do Yang, a PaiN fecha o time da Kabum na rota do meio e garantem uma luta incrível, que garante quatro abates, o Barão e a terceira torre da rota do meio, deixando o inibidor aberto.
O jogo se encerra em uma luta do dragão, onde novamente a Kabum tenta iniciar o dragão e a PaiN responde, ganhando a luta e usando o buff do Barão e a vantagem numérica para encerrar o jogo.

Jogo 3

O terceiro jogo do dia se enfrentam Redemption e Flamengo. A Redemption é atualmente é a última colocada, já que INTZ e Kabum pontuaram na rodada passada. A equipe só teve uma atuação aceitável na primeira semana do campeonato, e desde então está deixando a desejar em suas atuações. Já o Flamengo vem se mostrando dominante desde a volta do Luci, que não jogou semana passada devido à problemas de saúde. O Flamengo segue em segundo no campeonato desde sofreu uma derrota para a Vivo KeyD, que assumiu a primeira colocação, mas se ganhar esse confronto empata com a KeyD na tabela. A Redemption vem com uma composição bem forte no Split push, que também tem condição de lutar caso pegue um bom flanco nos carregadores do Flamengo. A composição do Flamengo tem uma proposta bem semelhante com a da Redemption, com uma boa luta caso o Flamengo ache um bom flanco nos jogadores da Redemption e com um possível Split push com Irelia e Sett.
O jogo começa com a Redemption tomando iniciativa, pegando vantagem na rota do meio e na rota inferior. Com a pressão das duas rotas, o time da RDP pega o dragão e inverte as rotas laterais para controlar o arauto. O flamengo tenta, sem sucesso, responder as jogadas da RDP. Logo após, a Redemption garante o arauto, e o usa na rota inferior para garantir diversas barricadas para o meio da equipe, Krastyel, que está fazendo um grande jogo até então com seu Ekko.
A Redemption fica com total controle da partida, jogando no 1-3-1 e dominando o mapa e todas as rotações. A Redemption garantiu os dragões e os arautos, não permitindo que a PaiN pudesse fazer qualquer coisa. A PaiN tentou responder fazendo jogadas em cima do Ekko na rota lateral, sem sucesso.
A Redemption possui três dragões e as duas equipes se posicionam no rio para tentar controlar o quarto. A Redemption tem o controle da visão e eles começam uma luta contra o time do Flamengo, que começa bem favorável para eles, até que o Sett e o Karthus deixam todos os jogadores da Redemption com pouca vida, forçando-os a recuar. Com isso, o Flamengo não permite que a RDP possua seu quarto dragão, mas o Nyu dá um teleporte nas costas do time do Flamengo, forçando mais uma luta onde a RPD consegue dois abates e parte para o Barão.
O Barão é garantido pela Redemption sem maiores problemas, e depois retorna ao setup de 1-3-1. A torre da base da rota superior do Flamengo é derrubada pelo Krastyel, e logo todo o time se junta para atacar o inibidor. O Flamengo tenta uma última luta para defender a sua base, e acaba sendo derrotada. A RDP invade a base do Flamengo e, com um jogo extremamente dominante, leva o nexus e a vitória.

Jogo 4

O último jogo do dia se enfrentam Prodigy e INTZ. A Prodigy vem tendo uma queda de rendimento em relação à primeira metade do campeonato, enquanto a INTZ parece finalmente estar se encaixando desde a entrada do Hauz. O time da PRG vem com uma composição com uma boa limpeza de minions, que pode tanto lutar quanto fazer Split push, apesar de possivelmente faltar um carregador de fim de jogo em sua composição. Enquanto a INTZ vem com uma composição bem mais sólida de luta 5v5, com bastante dano, e também com possibilidade de Split push, mas com uma linha de frente um pouco fraca.
O jogo começa com ambos os caçadores aparecendo na rota do meio, e a vantagem vai para a PRG. A INTZ logo depois aproveita a pressão da rota inferior para pegar o primeiro dragão da partida, sem contestação. Como resposta, a PRG move quatro jogadores para a rota do topo e encontram o caçador da INTZ, Shini, no meio de sua selva e o abate. A PRG, como é característico de sua equipe, joga o começo de jogo mais voltada à parte superior do mapa, enquanto a INTZ responde pressionando a rota inferior. A PRG pega o arauto e usa para levar a torre do topo.
Os dois times mandam seus atiradores para a rota do meio, para começar a disputa pela pressão de mapa. Yampi, caçador da PRG, acaba sendo pego fora de posição e eliminado. Graças à isso, a INTZ garante o segundo dragão. O jogo continua meio parado, até uma luta no rio que garante o segundo arauto do jogo para a INTZ. A PRG consegue o terceiro dragão da partida e o primeiro deles, porém a INTZ com pressão mid responde soltando o arauto e levando suas torres da rota do meio da Prodigy, com o arauto dando cabeçada até na torre da base. A INTZ toma controle da partida, e a PRG continua tentando jogar para cima de Fnb, jogador da rota superior da PRG, nas rotas laterais. A INTZ consegue seu terceiro dragão da partida, mas a PRG consegue segurar bem o jogo, impedindo o avanço da INTZ.
O jogo segue meio travado, até uma luta no meio onde a INTZ sai com toda a vantagem e garante o inibidor da rota do meio, e tenta finalizar a partida. Porém, a INTZ desliza e a PRG consegue defender a sua base pegando alguns abates. Como consequência, a INTZ corre para o dragão e conquista seu quarto dragão da partida, ganhando a alma do dragão de vento. Enquanto isso, a PRG responde fazendo o Barão.
A próxima grande luta começa muito bem para o time da INTZ, mas graças a um flanco fenomenal de Yampi, ele consegue rapidamente abater o atirador da INTZ e, com isso, a luta vira a favor da PRG. A PRG leva uma torre e a INTZ rapidamente se junta na rota superior pra continuar a pressionar a PRG, e consegue uma luta boa e, como consequência, levam o inibidor do topo e, novamente, o do meio também.
O jogo começa a ser decidido quando a PRG consegue uma boa luta em volta do dragão, e conquistam o buff do Dragão Ancião e do Barão. Graças à esses buffs, a PRG consegue reagir e levar os inibidores do topo e do meio do time da INTZ, que é forçada a ficar observando sua base ser destruída. Logo depois, a PRG se junta em volta da rota inferior, leva o último inibidor do time da INTZ e faz um bait, esperando na moita enquanto o segundo Dragão Ancião estava vivo. Graças ao bait, a PRG elimina o time da INTZ e consegue derrubar o nexus inimigo, garantindo uma vitória de virada.

E assim termina a sexta semana de CBLoL. Vivo KeyD continua como único líder, e os times da parte debaixo da tabela começam a reagir e pontuar. A PaiN consegue passar a Prodigy, conquistando o terceiro lugar. E INTZ, Kabum e Redemption estão, mais uma vez, empatadas em último.

Continue Reading

Parceiros Editorias