Connect with us

Colunistas

Contos, fábulas, folclore e livros infantis são jogados na fogueira por Damares

Damares v Direitos Humanos

Rodrigo Roddick

Published

on

Mais uma travessura da ministra. Há alguns dias, educadores, escritores e contistas ficaram chocados com um recente vídeo que ganhou grande repercussão na internet. Nele, Damares Alvez, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, recrimina vários livros infantis que “ensina como ser bruxa”.

A Folha de São Paulo noticiou o ocorrido, trazendo uma fala de Damares dita a uma congregação.

“Isso é livro para crianças, irmãos? Ensina como ser bruxa, a se vestir como bruxa”

Ela ainda completa, debochando e diminuindo a literatura fantástica infantil e revelando, para surpresa de ninguém, que desconhece totalmente a importância dos livros.

“Só tem uma explicação para esse livro estar nas escolas de São Paulo: o governador não conseguiu resolver o problema de trânsito, então está ensinado a fazer vassoura de bruxa”

Além do Manual Prático de Bruxaria, de Malcolm Bird, apontado pela ministra no vídeo, outros livros que abordam principalmente ideologia de gênero e assuntos sobre o folclore europeu, africano e brasileiro também foram caçados por ela. Criaturas mágicas e fantásticas que tanto divertiram e expandiram o imaginário das crianças e adolescentes ao longo tempo estão na mira de Damares, que os considera impróprios e utiliza esses argumentos retrógados e infundados para influenciar pais a restringir as obras aos filhos.

Outro fator prejudicado pela postura da ministra é o folclore brasileiro em geral que, hoje, só é lembrado – se é lembrado – pela data 22 de agosto (Dia do Folclore Brasileiro). A maioria das pessoas frequentaram escolas que contaram histórias sobre o Saci Pererê, Boitatá, Sereia Yara, Cuca e outras seres fantásticos, mas à medida que vão crescendo passaram a ignorar estas fábulas que constituem a literatura infantojuvenil brasileira. A perseguição proposta por Damares só vem a destruir e menosprezar uma parte de nossa cultura qual tanto precisamos preservar para manter nossa identidade quanto país.

A ministra parece ignorar, ou não saber mesmo, que os contos, fábulas e romances infantojunvenis envolvem a habilidade de enriquecer o imaginário destes leitores e expandir sua criatividade. Uma destreza que desenvolve a visão crítica e permite as pessoas enxergarem além do óbvio e extrair o sumo ou o que está escondido por trás dos acontecimentos, palavras e gestos, fazendo-a fugir do senso comum. Uma habilidade que está em falta nos dias de hoje.

É terrível quando pessoas despreparadas assumem o poder e começam a desfilar sua ignorância acerca de um bem fundamental ao ser humano: a educação. E sem esta pequena e bonita palavra que forma o caráter do indivíduo, as pessoas viram meros reprodutores de falácias e preconceitos sem sequer saber que possui um cérebro para refletir sobre isso.

Em tempo de asneiras ganhando vida própria ao nascer da boca não estudada de políticos, as editoras de livros têm feito um excelente trabalho para lembrar ao público a importância de regar a mente com histórias. Elas ensinam princípios éticos, conferem habilidades e enriquecem o vocabulário e conhecimentos gerais. 

O trabalho mais recente da editora Intrínseca surge nesse cenário como uma ferramenta de luta. O Labirinto do Fauno, lançado ainda neste mês (julho) é uma adaptação literária do filme de Guilhermo Del Toro em que se discute justamente isso: o poder residente nos contos de fadas e como eles são fundamentais para formar pessoas mais inclusivas, poderosas e empáticas. A obra defende o poder das histórias e o utiliza na trama.

“Sua mãe dizia que os contos de fadas não tinham nenhuma relação com o mundo real, mas Ofélia sabia que tinham. Os contos haviam lhe ensinado tudo sobre o mundo” O Labirinto do Fauno – Intrínseca.

O Labirinto do Fauno, um livro que narra a fábula da princesa Moanna, justamente o conteúdo na mira de Damares, ainda lembra que muitos adultos evitam conversar alguns assuntos com seus filhos por considerarem-nos “pesados” e por não saberem como abordá-los com os pequenos. Isso só ressalta ainda mais a necessidade do livros, contos e fábulas, pois com sua linguagem totalmente elaborada para as crianças, os autores têm como prepará-las para estes assuntos, afinal um dia ela vai crescer e vai precisar de todo conhecimento possível para viver a vida.

“Só os livros abordavam todas as coisas sobre as quais os adultos não queriam conversar: Vida. Morte. O Bem e o Mal. E tudo mais que tinha alguma importância na vida” O Labirinto do Fauno – Intrínseca.

Mas quando estes ensinamentos são negados às crianças, elas crescem carentes de elementos que enriquecem sua mente e acabam não desenvolvendo opinião própria, tornando-se um ser humano medíocre que não sabe discernir a importância das coisas. Tornam-se pessoas vazias e ignorantes como a ministra.

A resenha de O Labirinto do Fauno sairá em breve. Aguarde.

Fonte: Folha de São Paulo.

Advertisement
Comments

Colunistas

Westworld | O quê você precisa saber antes da estreia do 3º ano da série

Nova temporada do sci-fi estreia neste domingo (15) na HBO.

Avatar

Published

on

By

Depois de quase dois anos de espera, chega às telas da HBO a terceira temporada de Westworld. Com exibição marcada para este domingo (15) às 23 horas, a série trará oito episódios em uma odisseia sobre o despertar da consciência artificial e o nascimento de uma nova forma de vida na Terra. Confira a seguir mais detalhes sobre a história:

A TRAMA

Westworld começou apresentando um futurista parque temático que simula o velho-oeste americano e habitado por androides – conhecidos como anfitriões – que estão ali para servir aos visitantes, que pagam por esta experiência milionária. Com o passar dos episódios, os anfitriões começaram a tomar consciência da sua natureza e se rebelaram contra os seus criadores. Durante a terceira temporada, alguns anfitriões que conseguem fugir do parque buscam experimentar o mundo real – nesse processo, descobrem que a vida lá fora talvez não seja tão diferente da que eles conheciam em seu antigo habitat.

A TECNOLOGIA

Ao retratar uma sociedade futurista, o seriado traz a tecnologia em um foco central. Será interessante descobrir como a inteligência artificial e outras consciências robóticas ganham vida. Algumas talvez já existam, em seu estado mais simples, na atualidade. Que outras máquinas do futuro serão mostradas nos novos episódios?  

QUALIDADE DA PRODUÇÃO

Localizada em uma “Neo Los Angeles” (como já mostrado no trailer oficial – CONFIRA ACIMA), esta terceira temporada promete ser um deleite visual para o o público, ao apresentar uma versão moderna da famosa cidade americana.

PERSONAGENS QUERIDOS E OUTROS NOVOS

A nova temporada traz de volta personagens conhecidos das edições anteriores, interpretados por Evan Rachel Wood como a implacável Dolores, Thandie Newton interpretando Maeve, Ed Harris no papel de William (O Homem de Preto), Jeffrey Wright como Bernard, Tessa Thompson interpretando Charlotte Hale e Luke Hemsworth como Stubbs.  Entretanto, este ano o elenco passa a contar ainda com outros grandes talentos, no papel de novos personagens que provocarão uma guinada na história: Aaron Paul (Breaking BadBojack Horseman), Vincent Cassel (Cisne Negro), Lena Waithe (A Black Lady Sketch Show; Master of None), Scott Mescudi (We Are Who We Are), Marshawn Lynch (Brooklyn Nine-Nine), John Gallagher Jr. (The Newsroom; Olive Kitteridge), Michael Ealy (Stumptown) e Tommy Flanagan (Sons of Anarchy).

CONVITE À REFLEXÃO

Westworld continuará convidando o expectador a refletir e debater sobre as possibilidades da evolução por meio da inteligência artificial, seus limites e o que diferencia os seres humanos das máquinas. Até que ponto nós e elas podemos convergir e conviver? Quem domina quem?

As duas primeiras temporadas de Westworld estão disponíveis na HBO GO.

Continue Reading

cinema

MENTIRA! Nenhum site confirmou que Henry Cavill está em negociações para fazer Wolverine

Avatar

Published

on

By

Foi noticiado que Henry Cavill estaria em negociações para ser o novo Wolverine nos cinemas… Bom a história caiu como uma bomba, afinal, o ator ainda esta no DCU como Superman e já afirmou varias vezes que não desistiu do papel.

A ida de Henry Cavill como Wolverine no MCU poderia acabar com as esperanças dos fãs do Superman do DCU, tudo porque a Marvel como já sabemos, gosta de fazer contratos que não permitem que seus principais atores façam filmes para a DC Comics.

Então, essa informação se sustenta? Pesquisando só um pouquinho percebemos que não. Um dos maiores sites brasileiros de cinema, pautou que a informação veio do site Just Jared (famoso por postar fotos de filmes em produção, como Coringa por exemplo). Pesquisando dentro do JustJared eles afirmam que na verdade nada foi confirmado, ou seja, um site brasileiro afirma que o JustJared afirmou que Cavill fará parte do MCU, mas o próprio site usado como fonte por eles desmente isso:

Relatos não confirmados foram divulgados na quinta-feira (27 de fevereiro), alegando que o ator de 36 anos de idade, de The Witcher, se juntará ao elenco de Capitã Marvel 2

“De acordo com os últimos rumores virais do MCU, Henry interpretará Wolverine no filme ao lado de Brie Larson como Carol Danvers”

O jornalista especializado em Marvel, Jeremy Corad também desmentiu os rumores:

“As pessoas que inventam, lançando histórias com grandes nomes para Wolverine não parecem se lembrar de que Jackman era desconhecido quando ele foi escalado e nem sequer foi a primeira (ou segunda) escolha. Feige estava lá naquele primeiro X-Men e viu isso. Não seria surpreendente se eles fossem atrás de um desconhecido novamente”

Por último, um outro grande veículo do Brasil, usou como fonte o The Digital Weekly, portal que desconhecia. Logo no inicio eles dizem que Henry Cavill esta negociando fazer Wolverine no MCU:

Fontes afirmaram que Henry Cavill está em negociações para desempenhar o papel de Wolverine em Capitã Marvel 2 de Brie Larson

Porém logo abaixo o site desmente o que disse na inicial do texto e fala:

No entanto, a notícia não foi confirmada, nem sabemos para qual personagem ele está se aproximando. Os fãs especulam que Henry Cavill esta para interpretar Wolverine no Capitã Marvel 2.”

Ou seja, o próprio site desmente a informação de que ele ficou sabendo disso por uma fonte da Marvel como diz inicialmente.

Sem qualquer confirmação de qualquer site, nem mesmo um desconhecido no Reddit, Henry Cavill no MCU segue sendo somente um hoax (rumor falso) do Twitter.

Continue Reading

Colunistas

A Warner vai comprar a Disney? Saída de Bob Iger pode significar a venda da Disney

Avatar

Published

on

By

Se você clicou nesta matéria deve ter achado o titulo, ou sensacionalista ou uma grande fake news, mas acredito que você acertou no sentido de que ele deveria classificado como uma fake news. Afinal como a Warner Bros. poderia comprar a Disney, a mãe de todas as franquias de sucesso do ano passado?

Este é um possível titulo de matéria do We Got This Covered, já falamos sobre este site e sobre como ele funciona como um grande agregador de noticias falsas na internet. Porém alguns sites como a Rolling Stone Brasil ignoram este fato e continuam lucrando grana encima das fake news deste site em prol de acessos em seus veículos.

Recentemente a Rolling Stone Brasil publicou que a Marvel poderia comprar a DC Comics, tudo porque segundo eles, um executivo da DC, Dan Didio, deixou a editora e isso significaria que o grupo Time Warner estaria disposto a vender sua divisão de quadrinhos… Você consegue pensar em como uma empresa bilionária e uma das maiores do mundo se desfaria de um dos seus ativos mais valiosos? Segundo eles, o grupo Fox fez o mesmo, se desfazendo do seu estúdio. Porém a Fox na verdade apenas queria ser uma empresa de mídia de informação e não mais de entretenimento. Coisa bem diferente da Warner que é muito mais uma empresa de entretenimento do que informação.

O Grupo Time Warner controlado pela AT&T é um dos maiores grupos de entretenimento do mundo, dono da Cartoon Network, Turner, Esporte Interativo, TNT, CNN, EW, People e etc… Imagine que a Warner que lucra bilhões com seus personagens de quadrinhos todo o ano, decide se desfazer de tudo isso… que gostaria de dar isso a sua empresa rival de mão beijada?

Imagine que a Warner Bros. estudios venda a DC, faria sentido a Warner vender uma divisão de filmes dela e dar a sua maior rival justamente no cinema que e a Disney? Porque dar mais poder de fogo a sua concorrência? Faz sentido isso pra vocês? Para a revista Rolling Stone Brasil, isso faz.

Então por favor, se a saída de um executivo da DC significa a venda da empresa para a Marvel então a saída de Bob Iger da Disney pode significar a venda da Disney para a Warner Bros.?

Pensem nisso antes de clicarem em determinados conteúdos.

Continue Reading

Parceiros Editorias