Connect with us

cinema

Crítica 2 – A Vigilante do Amanhã: Ghost In The Shell “Filme é uma grata supresa

Avatar

Published

on

Se você for como eu e cresceu vendo animes, já ouviu falar na animação Ghost In The Shell, criada por Masamune Shirow com adaptação do mangá em longa metragem em novembro de 1995.

RELACIONADO: Critica 1 de A Vigilante do Amanhã: Ghost In The Shell

A Vigilante do Amanhã: Ghost In The Shell foi para mim uma grata surpresa, jamais imaginaria que a adaptação de um anime (animação japonesa) feito por americanos fosse dar certo. Nunca estive tão feliz de estar errado. O filme se passa em um futuro distante, onde o ser humano pode viver com “upgrades” robóticos, como braços mecânicos, ouvidos que são capazes de compreender e traduzir várias línguas, e mais tudo o que sua mente puder imaginar.

A história começa com a criação de um corpo cibernético com um implante de cérebro humano, sendo assim criada nossa protagonista Major Mira, vivida pela sempre linda e fatal Scarlett Johansson, que ganha o posto de major um ano após sua criação como “cyborg” sendo uma agente do sector 9, uma divisão antiterrorista do governo, juntamente com Batou, interpretado por Johan Philip Asbæk, e comandados pelo chefe Daisuke Aramaki, interpretado por Takeshi Kitano (ator japonês), a procura de um cyber terrorista cujo o plano é destruir a Hanka robotric.

A Major Mira aqui é um pouco mais expressiva que a do anime, mas nada que à deixe descaracterizada da Major que já vimos antes. Tendo lapsos de memória chamados por ela mesma de “glithes”, e instigando a protagonista a procurar um pouco sobre seu passado antes de se tornar uma máquina. Nossa querida Scarlett fez uma ótima atuação como a Major Mira, pegando bem os trejeitos da personagem sendo calma, fria e calculista.

O Batou está bem presente nesse filme, sempre cuidando da major, vendo ela como uma igual, e não como uma arma. Sendo o melhor amigo da Major no sector 9, estão sempre juntos em missões, cobrindo um ao outro e protagonizando cenas de ação ao melhor estilo “brucutu” do cinema. Confesso que não conhecia o ator Johan Philip Asbæk, mas ele ficou perfeito no papel de Batou, assim como no anime, ele tem um porte alto e forte, e em sua atuação também foi ótima, um cara grande que leva seu trabalho muito a sério, mas nunca deixa os amigos para traz. (Batou é meu personagem favorito na animação, e aqui continua sendo).

A cidade onde se passa o filme é impressionante, um futuro cyber-punk com hologramas por todos os lados todos muito coloridos, diferente dos prédios cinzas e favelas, o que me leva a dizer que os efeitos visuais desse filme são os mais lindos e impressionantes que já vi em muito tempo, não via nada tão surpreendente desde Matrix (que tem muita inspiração do anime de Ghost in the Shell).

Figurino e caracterização estão ótimos nesse filme, desde o cabelo da Major e do Batou e suas roupas, os humanos com partes robóticas e robôs quase humanos, até a maquiagem insana para os olhos robóticos do Batou, e falando no Batou, não posso esquecer de mencionar que o carro dele está simplesmente igual e 100% fiel ao anime, uma das coisas que mais gostei.

A Vigilante do Amanhã – Ghost In The Shell, fala muito de memorias perdidas e enigmas do passado, juntamente com muita ação, efeitos especiais de cair o queixo, cenários Cyber punk, e fanservice para otaku (fã de animes e mangas) nenhum botar defeito.

Se você já viu Ghost in the Shell no anime ou gosta do tema Cyber Punk como no filme Blade Runner, esse é um filme que não pode ficar de fora da sua lista para esse ano. E vá ao cinema de mente aberta para as mudanças de roteiro, achei todas validas para melhor compreensão do público que não é familiarizado com a cultura dos animes.

Extremamente recomendado, de fã para fã. A Vigilante do Amanhã – Ghost In The Shell estrou hoje dia 30 nos cinemas brasileiros.

Advertisement
Comments

cinema

CCXP 2020 será totalmente online

Mundos CCXP: Uma Jornada de Esperança ainda não tem data oficial pra acontecer, mas geralmente o evento acontece em dezembro.

Avatar

Published

on

By

Depois de muita especulação, a CCXP 2020 será online, seguindo a linha de todos os grandes eventos mundiais da cultura pop que também serão online este ano devido a pandemia do coronavirus.

Porém a CCXP não só vai ser online como ainda anunciou que especificamente este evento se chamará CCXP Worlds. Veja abaixo o anuncio realizado.

No site Omelete, o CEO da marca Pierre Mantovani disse que a decisão foi calculada pela organização:

“Não será uma simples apresentação ao vivo. Direcione todos os esforços para que cada parte do CCXP esteja presente na casa de milhares de pessoas, como um pedacinho de experiência, tão digital. Apenas por ser digital, pela primeira vez na história, teremos um evento de escala global para a indústria do entretenimento.”

A CCXP já adiantou que todas as duvidas sobre este novo formato serão sanadas em uma coletiva que será realizada no dia 25 de agosto.

Mundos CCXP: Uma Jornada de Esperança ainda não tem data oficial pra acontecer, mas geralmente o evento acontece no inicio de dezembro.

Continue Reading

cinema

Filme do jogo Just Cause acha seu diretor

O filme terá a mesma pegada do jogo Just Cause.

Avatar

Published

on

By

Uma nova adaptação de uma grande franquia do videogame esta chegando aos cinemas.

O filme Just Cause esta em desenvolvimento e acaba de contratar seu diretor, Michael Dowse. O filme terá a mesma pegada do jogo Just Cause, que é uma série de ação-aventura criada pela Avalanche Studios. O personagem, Rodriguez (também conhecido como “The Scorpion”) se tornou um dos poucos personagens latinos de videogame. Ele tem uma abordagem de “agente do caos” para derrubar os vilões. 

A Constantin Films, produtora do filme, fez a franquia Resident Evil , Monster Hunter e a série de TV Shadowhunters – The Mortal Instruments.

Just Cause não deve ter uma produção de inicio facil, devido a pandemia do coronavirus, nçao se sabe o tempo que a produção vai demorar para começar e nem para ser finalizada, logo o filme já nasce sem qualquer definição de data de inicio de filmagens.

Justa Cause não tem data de estreia.

Continue Reading

cinema

Tom Holland anuncia o início das gravações de Uncharted

A adaptação do game deve chegar aos cinemas em 2021.

Avatar

Published

on

Em seu perfil oficial no Instagram, o ator Tom Holland (Homem-Aranha: Longe de Casa) anunciou o início das gravações da adaptação de Uncharted. As gravações teriam início em março desse ano na Bélgica, mas devido a pandemia do novo coronavírus tudo foi adiado.

Além de Holland, que viverá o protagonista Nathan Drake, o elenco conta com Mark Walhberg (Troco em Dobro) e Antonio Banderas (Dor e Glória), além de Tati Gabrielle (O Mundo Sombrio de Sabrina) e Sophia Ali (Grey’s Anatomy).

Com roteiro da dupla Art Marcum e Matt Holloway (Homem de Ferro) e direção de Ruben Fleischer (Zumbilândia; Venom), o longa que adapta a famosa franquia de games do Playstation vai contar a história da juventude de Nathan, mostrando o início de sua carreira como explorador.

Uncharted está previsto para estrear em 2021.

Continue Reading

Parceiros Editorias