Connect with us

HQs

Critica de Batman: Silêncio – Parte 2 (DC Comics Coleção de Graphic Novels da Eaglemoss)

André Luz

Published

on

LOJA DC 4

E a coleção de graphic novels da Eaglemoss está indo de vento em popa. Chegaram mais dois números da coleção, a conclusão da minissérie Batman: Silêncio e o encadernado da história Superman: O Último Filho.

Na conclusão de Batman: Silêncio, uma tragédia acontece na vida de Bruce Wayne, o que termina abalando as estruturas da bat-família.

A rede por trás de todos os acontecimentos que rondam a vida do Batman ganham novas proporções quando o romance entre ele e a Mulher-Gato se torna mais sério. Vilões clássicos ressurgem nessa trama de ódio e vingança, personagens buscam a remissão de seus erros e um novo vilão desperta na conclusão de Batman: Silêncio.

Quando eu li essa minissérie da primeira vez, ela não me impressionou. Diferente do volume anterior, dessa vez Jeph Loeb usa referências a várias histórias do Batman no decorrer de seu reinício pós-Crise nas Infinitas Terras, mas continua sendo uma história bem superficial sem uma conclusão interessante. Sim, cria-se um novo vilão, mas a história não deveria ganhar um “Fim”, mas sim um “Continua… em breve”, já que sua conclusão é a mais estaparfudia possível.

batman-silence-image-1

Parece mais que Loeb escreveu uma história para exaltar a arte de Jim Lee, em suas cenas de duas capas ou de página inteira ou de meia página. Sim, é um espetáculo vermos os desenhos de Jim Lee na história, com arte-final de Scott Williams, seu parceiro de tantas histórias. Mas mesmo que você compreenda a história e esta seja clara no que pretende, parece mais um desfile de imagens e personagens. Não lembra em nada o maravilhoso trabalho que Loeb realizara anteriormente ao lado de Tim Sale, nos especiais do Dia das Bruxas ou mesmo nas minisséries “O Longo Dia das Bruxas” e “Vitória Sombria” (sim, já falei isso antes, mas é bom ressaltar), pois enquanto nessas minisséries os motivos de aparecimentos de vilões como Duas-Caras, Coringa, Charada, Hera Venenosa, Mulher-Gato e Espantalho tinham sua importância, em Batman: Silêncio eles somente serviram para uma Parada de 7 de setembro, com uma explicação dos motivos somente ao final desta.

Acredito que a Eaglemoss poderia ter começado com algo mais interessante em relação ao Batman. Se não quisesse Batman: Ano Um, poderia ter lançado Batman: Ano Dois, ou qualquer outra história com mais conteúdo do que Batman: Silêncio. Mas o importante é que a DC Comics ganhou uma coleção que deixará muitos DCnautas felizes de serem fãs da editora.

A coleção pode ser adquirida em bancas e lojas especializadas, mas também pode ser através de assinatura no site da Eaglemoss Collections, que também oferece brindes muito legais.

André Luz
"SE tiver que morrer, morra sorrindo!" "Eu acredito que, o que não mata, nos deixa mais... Estranhos!" "Vi Veri Veniversum Vivus Vici"
Comments