Connect with us

cinema

Crítica – Dois Irmãos “emoção disfarçada em um filme de aventura”

Avatar

Published

on

Dois Irmãos: uma jornada fantástica é o mais novo lançamento da Pixar com direção de Dan Scalon (Universidade Monstros) e conta a trajetória de dois irmãos elfos, Barley e Ian Lightfoot na missão de trazer seu pai já falecido de volta por um dia inteiro.

O começo do filme é um pouco arrastado, pois temos de conhecer a personalidade a história e os medos dos dois protagonistas, o que pode cansar um pouco, também nesse começo somos apresentados a esse universo onde existem diversas criaturas como unicórnios e fadas, um narrador conta como todos usavam magia em seu dia a dia e como com o passar dos tempos a magia se tornou dispensável e quase extinta.

Nossa história começa no aniversário de 16 anos de Ian, o garoto e seu irmão mais velho ganham um presente de sua mãe guardado a tempos por seu pai até que ambos fossem maiores de 16, ao abrirem descobrem um cajado mágico e um feitiço para trazer seu pai de volta por 24 horas.

Enquanto Barley tem memórias do tempo em que se usava magia e sempre que tem oportunidade protege tais lembranças, Ian por outro lado é um menino inseguro e tímido e fica apavorado quando ele próprio traz metade do pai de volta (especificamente só as pernas).

É então que os irmãos partem em uma jornada para achar um artefato que os ajudará em uma segunda tentativa de trazer o “resto ” de seu pai antes que as 24 horas acabem, durante a viajem Barley usa todos seu conhecimento histórico para ensinar o irmão a praticar corretamente magia.

A técnica em animação não foge do padrão de excelência da Disney Pixar, o roteiro não é muito elaborado mas funciona para o desenrolar da história, você consegue imaginar o final, mas o modo como acontece é inesperado.

Dois Irmãos se vende como um filme de aventura, não deixa de ser pois existem cenas de ação empolgantes e divertidas, porém acima de tudo é um filme que fala a todo momento de auto confiança e família. Dois Irmãos é um filme emocionante disfarçado de filme de aventura.

Dois Irmãos: uma jornada fantástica estreia dia 05 de março.

7.5

7.5/10

Pros

  • Personagens bem construidos
  • Final inesperado

Cons

  • Roteiro simples
Advertisement
Comments

cinema

Nomadland | Filme de Chloé Zhao vence o Festival de Toronto

Nomadland, da mesma diretora de Os Eternos, vence no Festival de Toronto.

Davi Alencar

Published

on

Neste último domingo (20), Nomadland consagrou-se como Melhor Filme pelo júri popular do TIFF (Festival Internacional de Cinema de Toronto). Resultado esperado após ele ter ganhado o Festival de Veneza no final de semana anterior.

O longa dirigido por Chloé Zhao (Os Eternos e Domando o Destino) é o primeiro filme na história a vencer o prêmio principal de ambas premiações. Dessa forma, ele chega como um dos favoritos para o Oscar de 2021.

One Night in Miami, estreia de Regina King (Watchmen) na direção, e Beans, da também estreante Tracey Deer, amargaram a segunda e a terceira colocação respectivamente. Um pódio recheado de diretoras.

O alvoroço está no fato de que, nos últimos 8 anos, o ganhador do prêmio do júri popular de Toronto recebeu ao menos uma indicação para o Oscar de Melhor Filme. Em alguns casos, como na premiação de 2018 para Green Book, os canadenses acertaram o até mesmo o vencedor da estatueta dourada.

No ano passado o festival premiou Jojo Rabbit, que, não só foi indicado em 6 categorias (incluindo melhor filme), como também levou para a casa a premiação de melhor roteiro adaptado.

Estrelado por Frances McDormand, Nomadland conta a história de Fern, uma mulher que reúne suas coisas em uma van e parte rumo a uma viagem exploratória, fora da sociedade dominante, após o colapso econômico de uma colônia industrial na zona rural de Nevada (EUA).

O filme apresenta nômades reais como Linda May, Swankie e Bob Wells como mentores e companheiros de Fern em sua jornada pela vasta paisagem do oeste americano.

O longa tem estreia marcada para 4 de dezembro na América do Norte. Infelizmente, ainda não há nenhuma previsão de lançamento no Brasil.

7.5

7.5/10

Pros

  • Personagens bem construidos
  • Final inesperado

Cons

  • Roteiro simples
Continue Reading

cinema

Your Name | Adaptação live-action encontra seu diretor

Longa irá adaptar o anime lançado em 2016 no Japão.

Avatar

Published

on

E a adaptação com atores reais de Your Name (Kimi no Na wa) enfim encontrou seu diretor: segundo o Deadline, o cineasta Lee Isaac Chung (Minari) foi o escolhido pela Paramount para escrever e dirigir o longa. Chung irá trabalhar a partir de um roteiro escrito por Eric Heisserer (A Chegada).

JJ Abrams (Star Wars) será um dos produtores – por meio da sua produtora, a Bad Robot – juntamente com Genki Kawamura, que produziu a animação original. A Toho cuidará da distribuição do filme no Japão, enquanto que a Paramount será responsável em todos os outros territórios.

Nesta versão reinventada do anime, dois adolescentes descobrem que estão trocando de corpo de maneira mágica e intermitente. Quando um desastre ameaça destruir suas vidas, eles devem viajar para encontrar e salvar seus respectivos mundos. O longa animado foi lançado originalmente em 2016 e foi um dos grandes sucessos do cinema japonês na época, arrecadando US$ 303 milhões somente em seu país de origem.

Outras informações sobre a produção, como elenco ou início de gravações, não foram divulgadas até o momento. A data de lançamento do filme também não foi revelada.

O anime de Your Name está disponível na Netflix.

7.5

7.5/10

Pros

  • Personagens bem construidos
  • Final inesperado

Cons

  • Roteiro simples
Continue Reading

cinema

Mulan pode ter arrecadado US$ 260 milhões com lançamento no Disney+

Dados de analistas apontam que 29% dos assinantes da plataforma adquiriram o longa.

Avatar

Published

on

Apesar das críticas recentes, algumas informações dão conta de que o Disney+ pode ter arrecadado uma bela quantia com a ida de Mulan para a plataforma via on-demand. Analistas relataram para o Yahoo! que cerca de 29% dos assinantes – no momento, por volta de 9 milhões de lares – adquiriram o longa no valor de 30 dólares. Assim, o remake poderia ter arrecadado US$ 261 milhões somente nos EUA.

Em comparação com filmes que entraram somente no circuito de cinemas tradicionais, a estratégia parece ter sido a mais acertada para a empresa: Tenet, o novo filme de Christopher Nolan, obteve US$ 29,5 milhões no mesmo período de tempo, por exemplo. Entretanto, a nova produção da Disney está com dificuldades em arrecadar uma boa bilheteria na China – um dos principais mercados para o lançamento. Na estreia em território chinês, onde os cinemas foram reabertos, o live-action somou somente US$23,2 milhões.

Roteirizado por Rick Jaffa, Amanda Silver, Elizabeth Martin e Lauren Hynek, a produção comandado pela diretora Niki Caro (Encantadora de Baleias) tem a atriz chinesa Liu Yifei na versão em carne e osso da protagonista. Jet Li (Os Mercenários) é o Imperador da China, enquanto que Donnie Yen (Rogue One) interpreta Tung – um mentor e professor da heroína – e Gong Li (Memórias de Uma Gueixa) encarna uma nova vilã feiticeira. Utkarsh Ambudkar, de A Escolha Perfeita, e Ron Yuan (Marco Polo) também estão no elenco.

Assim como no original, o épico irá mostrar a jornada da jovem destemida que se disfarça de homem para combater (no lugar de seu pai) os guerreiros vindos da Mongólia, que invadiram o norte da China. Entretanto, esta adaptação seguirá um tom mais sóbrio e ‘realista’ do que a animação, fugindo de elementos cômicos e musicais vistos neste último, o que despertou a ira de alguns fãs do desenho.

Mulan está disponível no Disney+ via on-demand.

7.5

7.5/10

Pros

  • Personagens bem construidos
  • Final inesperado

Cons

  • Roteiro simples
Continue Reading

Parceiros Editorias