Connect with us

cinema

Crítica 2 – Doutor Sono “é uma enxurrada de fan service”

Doutor Sono é um dos grandes filmes de terror do ano. Bem atuado, bem dirigido e com roteiro bem interessante.

Avatar

Published

on

Sabe O Iluminado? O livro de Stephen King que teve sua adaptação para o cinema por Stanley Kubrick e é considerado um clássico do cinema e um dos melhores filmes de terror das história?

Pois bem… Doutor sono é a sequência dessa obra, e é dirigido por Mike Flanagan (Maldição da Residência Hill e Hush). 

Aqui acompanhamos a história do alcoólatra Danny Torrance ( Ewan McGregor) após os acontecimentos do Overlook Hotel e sua tentativa de melhorar de vida, suprimindo seu dom e usando apenas em coisas pequenas.Em contrapartida, um grupo de vilões que se alimentam de iluminação, liderados por Rose, the Hat ( Rebecca Ferguson) estão em busca a maior fonte que já detectaram.

A expectativa em cima de uma sequência de filme tão famoso é absurda, mas entrei no cinema disposta a deixar o filme me contar sua própria história.

E Não me decepcionei. Atuações maravilhosas do Ewan, da Rebecca e da menina Kyliegh Curran, que interpreta a Abra Stone, grande personagem da história. até mesmo o cameo do Jacob Trembley é bem atuado. Esse cast está sensacional e a direção é outra belezura.

Com bela fotografia, se aproveitando do clima escuro  pra camuflar a computação gráfica, movimentações de câmera criativas e completa imersão, os dois primeiros atos são impecáveis, só consigo tecer elogios. E em matéria de adaptação do livro, o roteiro se encaixa bem e consegue criar uma história coesa e interessante.

E aí vem o terceiro ato, grande divisor de opiniões. Como já visto no trailer, eles vão voltar ao hotel e, em minha opinião, há superexposição e muito fan service.

Sim, o fan service pode ser bem utilizado, mas aqui ele foi super utilizado e isso me desanimou um pouco.Muita gente vai amar, e essa é a parte do filme que é mais blockbuster, já que o terror até então contava com coisas comuns, mas bem feitas e referências discretas. No terceiro ato chutaram a discrição pra longe e é uma enxurrada de fan service, referência e flashbacks.

Além de auto referências, o filme tem um gostinho de star wars... babadook e umas ceninhas de violência bem sanguinária, coisas que eu adoro. E nem falei daquela trilha maravilhosa do iluminado que arrepia os pelos dos braços até hoje!

Mas já estou me estendendo e quem tem que curtir a experiência agora é você.
Doutor Sono é um dos grandes filmes de terror do ano. Bem atuado, bem dirigido e com roteiro bem interessante. Merece o seu ingresso, tendo ou não lido o livro.

Estreia no dia 07 de novembro nos cinemas nacionais.

8

8.0/10

Pros

  • Direção
  • Atuação
  • trilha sonora
  • Fotografia
  • Ô filme bom!

Cons

  • Excesso de fan service no terceiro ato.

Carioca viciada em séries, filmes do drama ao terror gore. Rabiscadora de livros, nerd, míope e ouvinte de podcast com a cabeça na janela do ônibus.

Advertisement
Comments

cinema

Trump critica a vitória de Parasita no Oscar mesmo sem ter visto o filme

Avatar

Published

on

By

Falando em uma manifestação política em Colorado Springs, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou atrasado em relação aos 92nd Academy Awards, que ocorreram onze dias atrás.

O presidente tirou um tempo de seu comício para falar sobre uma questão importante: o filme Parasita, do cineasta sul-coreano Bong Joon-ho, ganhou o Oscar de Melhor Filme. 

Embora muitos tenham comemorado a vitória do filme, Trump criticou a decisão de dar ao filme o prêmio máximo porque é da Coréia do Sul, mas admitiu em suas divagações que não viu o filme. 

Depois que seu discurso obtuso foi concluído, a NEON, a distribuidora americana de Parasita, emitiu uma declaração simples sobre o assunto, twittando: “Compreensível, ele não sabe ler”.

Trump também teve tempo para criticar o vencedor do Oscar Brad Pitt, que passou parte de seu discurso de aceitação discutindo o julgamento do senado contra o presidente.

8

8.0/10

Pros

  • Direção
  • Atuação
  • trilha sonora
  • Fotografia
  • Ô filme bom!

Cons

  • Excesso de fan service no terceiro ato.
Continue Reading

cinema

Veremos um Liga da Justiça 2 algum dia?

Avatar

Published

on

By

É tudo o que os fãs da DC se perguntam há mais de 1 ano, desde que a data fixada por Zack Snyder – então grande chefão do universo dos quadrinhos da Warner – chegou e nem mesmo um trailer do filme foi divulgado. Até mesmo o polêmico diretor não conseguiu resistir no cargo e segue afastado dos filmes de herói.

Com o fracasso de bilheteria de diversos filmes do então Universo DC – principalmente comparado com as expectativas criadas por causada comparação com os longas da Marvel e com o dinheiro investido na confecção das obras – muita coisa mudou no estúdio e as incertezas são maiores que as novidades.

Patty Jenkins, toda poderosa na DC desde o sucesso de sua adaptação de Mulher Maravilha, já afirmou em várias oportunidades que não quer nenhum filme da franquia, por enquanto. Ela vê maior importância nos filmes solo dos super heróis, que estão indo muito bem de bilheteria, como Aquaman e Shazam, além da esperada estréia de The Flash.

“Eu acho os filmes como Liga da Justiça extremamente desafiadores. Eles são fantásticos e muito bem feitos. Eu torço para que não aconteça outro filme da Liga da Justiça por um tempo porque eu estou animada para ver todos os filmes solo”, afirmou, fazendo questão de dizer que não é um nunca, na verdade.

Com orçamento de cerca de 300 milhões de dólares, ficando entre os maiores de todos os tempos, o primeiro longa da franquia só conseguiu arrecadar 657 milhões nas bilheterias, o que até pode parecer muito, mas se os custos de divulgação e publicidade forem inclusos, é possível dizer que o filme deu prejuízo aos seus produtores.

Cálculos matemáticos de gente da indústria costumam assegurar que, para um filme começar a render grana aos produtores e ao estúdio que investiu em sua produção, ele precisa arrecadar – somente na bilheteria – quase o triplo do valor investido. Abaixo disso, é prejuízo na certa.

Seria esse o motivo do adiamento infinito da continuação da produção? Muitas coisas já mudaram no Universo da DC Comics. Além da saída do próprio Snyder, Ben Affleck não encarna mais o Homem Morcego, papel que foi incorporado por Robert Pattinson – cujos primeiros passos foram vistos como animadores, em suas primeiras imagens.

Outra novidade, o novo Coringa faria parte desta nova saga? Estaria o Oscarizado Joaquin Phoenix disposto a reviver o papel do Palhaço do Crime em uma nova aventura? Chamariam Jaret Leto novamente? Ou teria que escolher outro ator para reviver o icônico vilão? São muitas as perguntas e absolutamente nenhuma resposta até agora.

Aves de Rapina, que congregou – mais uma vez – personagens de diversos núcleos da DC estreou e, apesar das inúmeras críticas positivas, elogios vindos tanto da imprensa especializada quanto de público amante dos quadrinhos, não apresentou a bilheteria sonhada pela empresa, para espanto de todos.

Até o título da obra foi alterado, estando o filme em cartaz, com o acréscimo do nome da personagem principal, se tornando “Arlequina em Aves de Rapina”, opção criticada por quase todo mundo. Um “não-sucesso” como esse (já que não se pode falar em fracasso) deve frear ainda mais a intenção de iniciar a produção da Liga.

O público, que ama os quadrinhos, anseia em ver a produção, mas realmente não há ainda nenhum indício de que ele venha a ser produzido, pelo menos nos próximos anos. O sucesso de Shazam e Aquaman ajudou a diminuir a saudade dos DC Lovers. Resta aguardar a estréia do novo Mulher Maravilha, o 1984, em junho deste ano.

O que vocês acham?

8

8.0/10

Pros

  • Direção
  • Atuação
  • trilha sonora
  • Fotografia
  • Ô filme bom!

Cons

  • Excesso de fan service no terceiro ato.
Continue Reading

cinema

Morre o cineasta Zé do Caixão

Avatar

Published

on

By

Morreu hoje o cineasta José Mojica Marins, popurlamente conhecido como Zé do Caixão.

 A informação foi confirmada pela filha do diretor a Folha de São Paulo. A causa da morte foi broncopneumonia.

Zé do Caixão foi um cineasta, ator, roteirista de cinema e televisão brasileiro mais conhecido como Zé do Caixão, seu personagem mais famoso. É considerado o maior cineasta brasileiro de todos os tempos e “pai” do terror nacional, tendo sua obra grande importância mundial para o gênero, influênciando várias gerações.

Nascido em uma sexta-feira 13, Mojica é considerado um dos mestres do terror em escala mundial. Originalmente a crítica desprezou seus filmes.

Zé do Caixão ganhou fama com o filme A Meia Noite Levarei a Sua Alma, que gerou mais dois filmes (Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver, de 1967, e Encarnação do Demônio, de 2008), abraçando varias outras mídias como séries e quadrinhos.

Zé do Caixão, morre aos 83 anos.

8

8.0/10

Pros

  • Direção
  • Atuação
  • trilha sonora
  • Fotografia
  • Ô filme bom!

Cons

  • Excesso de fan service no terceiro ato.
Continue Reading

Parceiros Editorias