EM GUERRA COM O VOVO 07486 Diamond Films min

Crítica | Em Guerra com o Vovô

Hilário, é um filme leve e perfeito para toda a família.

“Em Guerra com o Vovô” é um filme de 2020, e está sendo lançado nos cinemas brasileiros agora pela Diamond Films Brasil. O longa estrela Robert De Niro e é dirigido por Tim Hill, o mesmo diretor de Bob Esponja: O Incrível Resgate. Escrito por Tom J. Astle e Matt Ember, o filme é uma comédia hilária e é feita para todos os públicos.

Aqui, conhecemos a história de Peter (Oakes Fegley), um garoto de 11 anos que será obrigado a sair de seu quarto e se mudar para o sótão da casa. Isso acontece porque seu avô, Ed (Robert De Niro), está indo morar na casa da família. Sua filha, Sally (Uma Thurman), acha que o pai não tem mais condições de ficar sozinho devido a idade, especialmente após a morte de sua mulher. A perda do quarto faz com que o neto declare uma hilária guerra de pegadinhas com o avô. 

O tema central do longa é a disputa entre avô e neto, além da cômica comparação entre um grupo de terceira idade e crianças de 10/11 anos. Os amigos de cada um deles, em suas respectivas idades, ajudam na disputa e torna o conflito entre as gerações ainda mais engraçado. Além disso, o filme ainda faz uso de uma bonita mensagem sobre a importância da presença familiar em meio às dificuldades da vida na melhor idade.

A direção do filme é feita por Tim Hill, diretor de longa data na comédia. Aqui, Hill deixa muito claro o seu estilo de comédia e se utiliza muito bem de artifícios que deixam o filme hilário. Uma série de flashbacks são uma forma de potencializar as piadas e, na maioria das vezes, funcionam perfeitamente. Para os fãs de um humor bobo, o filme acerta em cheio e é muito engraçado – confesso que terminei o filme com a barriga doendo de rir.

O roteiro é sutil, mas consegue amarrar todas as pontas a que se pretende. Alguns arcos são deixados um pouco de lado para poder chegar em uma conclusão, mas não fazem falta no final do longa. O maior aliado da narrativa é a sua montagem, sendo a edição essencial para conseguir potencializar piadas do roteiro e aprofundar os temas que o filme pretende abordar de forma superficial.

EM GUERRA COM O VOVO 04437 Diamond Films

A atuação, como na maioria dos filmes de comédia, é o ponto mais relevante de sua história. De Niro é sempre incrível e entrega o texto de forma brilhante, auxiliado por seu parceiro de cena mirim, Oakes Fegley. A química entre os dois é muito divertida e garante que grande parte do filme funcione.

Além dos dois, Uma Thurman faz o papel de uma mãe loucamente preocupada com a filha adolescente que namora escondido. Mas a participação secundária mais icônica aqui é a de Christopher Walken – que faz o papel de Jerry, um senhor de idade que se acha descolado e antenado com a juventude. Walken é absurdamente engraçado em todos os momentos em que aparece, sendo sua última aparição no filme inesquecível.

O filme ainda conta com a participação de Jane Seymour, Rob Riggle, Laura Marano e Juliocesar Chavez, além da fofíssima Poppy Gagnon. Todos fazem um papel muito preciso para função que lhes pretendem para o tipo de filme que estamos tratando aqui. 

Em Guerra com o Vovô

Em Guerra com o Vovô
4 5 0 1
Peter e seu avô Ed costumavam ter uma boa relação, mas quando o avô se muda para a casa da família, Peter é forçado a deixar seu quarto e a dormir no sótão. Determinado em conseguir seu espaço de volta, o garoto planeja uma série de armadilhas para expulsar o avô, mas Ed não quer se render e em pouco tempo eles declaram uma guerra!
Peter e seu avô Ed costumavam ter uma boa relação, mas quando o avô se muda para a casa da família, Peter é forçado a deixar seu quarto e a dormir no sótão. Determinado em conseguir seu espaço de volta, o garoto planeja uma série de armadilhas para expulsar o avô, mas Ed não quer se render e em pouco tempo eles declaram uma guerra!
4,0 rating
4/5
NOTA FINAL
Good

“Em Guerra com o Vovô” é o tipo de filme certo para ver despretensiosamente no cinema. É um filme leve e para toda a família, com o humor fácil e muito bem feito. Sua história tem um quê de sensibilidade, ainda que tenha o grande apelo comercial e que não foge a normalidade do gênero. Não inova e se utiliza de arquétipos clássicos no cinema, mas ainda assim entrega um produto muito bem feito e demasiadamente engraçado.

Para os amantes da comédia e que quiserem um filme leve mas com diversão garantida, esse é o filme certo. Não é perfeito, mas é a escolha acertada para quem não exige de um padrão ácido ou tão sagaz no humor. O verdadeiro filme para a família.

Em Guerra com o Vovô estreia nos cinemas dia 20 de maio, com pré-estreia a partir do dia 13.

Total
0
Shares
Related Posts
Total
0
Share