Connect with us

cinema

Crítica – Homem Aranha: Longe de Casa “Melhor do que Homecoming”

Tom Holland e Zendaya têm uma química gostosa de ver.

Thalita Heiderich

Published

on

Homem Aranha: Longe de Casa é o 23º filme do MCU, o universo de filmes da Marvel que está em construção há mais de 10 anos. É o primeiro filme após Vingadores: Ultimato e carrega o peso do luto do “2º filho do Tony Stark”.

Pra quem vem esperando um roteiro à altura de Homem-Aranha no Aranhaverso: você vai se desapontar. Esse filme tem o mesmo diretor (Jon Watts) e alguns dos roteiristas de Homem-Aranha: De Volta ao Lar e tem uma proposta diferente do queridinho ganhador do Oscar.

Mas calma, isso não quer dizer que é um filme ruim.

Desta vez, nosso amigo da vizinhança sai dos EUA pela primeira vez e vai fazer uma excursão com a classe pela Europa, tendo só um objetivo em mente: Se declarar pra MJ (Zendaya).

Como vida de adolescente não é fácil, um monstro que domina os elementos quer destruir o planeta e Peter Parker é contactado por Nick Fury (Samuel L. Jackson) pra ajudar, junto com um herói recém-chegado de outra dimensão: Misteryo (interpretado por Jake Gyllenhaal).

Esse filme é uma comédia romântica de um adolescente com super poderes. E tá tudo bem pro que ele se propõe, é muito gostoso de assistir. Peter está tentando se encontrar… enquanto lida com luto, heroísmo, escola e coração. 

Falando em coração, Tom Holland e Zendaya têm uma química gostosa de ver e trouxeram um novo ar ao par romântico que a gente conhece.

Há um crescimento de personagem, uma evolução e amadurecimento, com muita porrada e lição de moral envolvidos. Coisa que todo adolescente precisa. Afinal, apesar do nome… ele ainda é um menino. E a forma como isso é apresentado é bem natural. Esse Peter é mais crível, mais real. E tem o melhor closet de ‘spider suits’ de todos.

Apesar do constante movimento e ação, o filme não é pesado ou cansativo. O ritmo tem uns respiros, com alívios cômicos, que funcionam bem em sua maioria. E isso traz a sensação de que a história está andando sempre. O primeiro ato tem um twist que vi guiar o restante da história e, a partir daí, as coisas são levemente previsíveis e mesmo isso é relevável, raças ao clima gostoso de comédia/ação.

Homem Aranha: Longe de Casa é um filme divertido, fechadinho e se aproveita de ser o último filme do contrato da Sony com a Disney e se entope de referências ao MCU.

Melhor do que De Volta ao Lar, essa sequência promete muito e isso fica claro nas cenas pós-créditos (temos duas, fiquem de olho). Uma delas causou um grande “OMG!” na minha sessão, então assistam sim nos cinemas e saiam criando teorias pro que vem por aí.

Homem-Aranha: Longe de Casa estreia dia 4 de julho nos cinemas.

Homem Aranha: Longe de Casa

7

Nota

7.0/10

Pros

  • A abertura SENSACIONAL!
  • PÓS CRÉDITOS; Tom Holland melhor Miranha
  • Todo momento em que Tony Stark é citado

Cons

  • Alguns plots descartáveis, mas nada que atrapalhe o filme
  • A rapidez do primeiro ato
Comments