Connect with us

cinema

Crítica – Morto Não Fala “terror bem desenvolvido e um gore bem utilizado”

Apesar de muitos conceitos classicos serem bem explorados na obra, alguns não escapam de clichês

Ígor Howtelaire

Published

on

Uma sala clara com iluminação um pouco esverdeada, uma maca cheia de sangue fresco e um homem limpando essa maca para receber o próximo cadáver. Esse é o cenário do mais novo filme nacional, que tem grande ambição em sua estrutura, prometendo nos entregar uma experiência na qual ficaremos pensando mesmo após sair da sala de cinema, e quer saber? Ele consegue.

Uma obra de terror dirigida por Dennison Ramalho – essa é a sua primeira vivência como diretor de um longa-metragem, antes disso ele só havia trabalhado em curtas e projetos menores, como: “Cruz das Almas” e “Ninjas”. Aqui ele conta a estória de Stênio (Daniel De Oliveira), um homem que possui um poder sobrenatural de conversar com os mortos. Trabalhando a noite, ele já está acostumado a ouvir relatos do além. Porém, quando essas conversas revelam segredos sobre sua própria vida, o homem ativa uma maldição perigosa para si e todos a sua volta.

É bastante difícil falar desse filme sem nenhum spoiler. O que eu disse nessa simples sinopse já pode ser considerado algo importante do filme que não seria bom revelar, mesmo que o momento em que ele dialoga com um morto seja uma das primeiras cenas do longa. Mas graças a interpretação do Daniel De Oliveira, durante uma boa parte do primeiro ato desconfiamos se ele de fato tem essa habilidade, ou se é coisa da cabeça dele.

O tempo todo o ator mantem o olhar assustado, com o corpo fechado e postura insegura, como se fosse um cachorro amedrontado, mas quando sabe que é o dominante em alguma determinada situação, seu olhar e postura inspiram intimidação. Não só ele, mas todos do elenco estão ótimos – Fabíula Nascimento (Odete) faz um tipo de megera irritante e que nos faz torcer contra durante todo seu arco; Bianca Comparato (Lara) é uma mulher doce, gentil e ao mesmo tempo extremamente forte e determinada, ela é como um anjo na terra. As crianças estão muito bem, com destaque para o menino, interpretado por Cauã Martins – seu personagem inspira raiva, dor e afeto, ele carrega uma grande carga dramática.

O gênero de terror desenvolvido no filme é bem explorado. O diretor gosta de brincar com sua percepção, em primeiro plano está ocorrendo algo, mas lá no fundo também tem alguma coisa discreta que nos chama atenção e nos faz pensar “isso não vai acabar bem”.

Ele também gosta de utilizar o suspense para enganar o telespectador, em vários momentos você não sabe o que é real, se o protagonista está enlouquecendo ou se o que vemos realmente está acontecendo. É um filme com efeitos práticos sensacionais, tem muito gore (chega a dar agonia). Mas percebemos que apesar de tantos acertos, o longa não escapou de algumas escorregada; existem determinadas situações onde as crianças testemunham algo que mais tarde pediria um desenvolvimento melhor, coisa que não acontece.

É muito notável que o longa é de baixo orçamento, e ainda assim tentam pôr coisas que não estão ao seu alcance, como o CGI – é tenebroso, sempre que um morto fala, o rosto é quase um tosco boneco digital, isso tira o telespectador da forte experiência que estava inserido em um estalar de dedos. Apesar de muitos conceitos classicos serem bem explorados na obra, alguns não escapam de clichês. Quem é acostumado a assistir filmes de terror consegue ter uma boa dedução de como terminaria algumas cenas, isso inclui até o uso de jumpscare, que não funciona.

Morto não fala é um bom suspense, com o terror bem desenvolvido em sua narrativa e um gore bem utilizado. Acertando mais do que erra, o novo longa nacional mostra a capacidade da indústria cinematográfica brasileira em filmes de gênero e nos deixa ansiosos para o próximo longa do diretor Dennison Ramalho.

Morto Não Fala está em cartaz nos cinemas brasileiros.

Morto Não Fala
75 Nota
PONTOS POSITIVOS
Efeitos práticos. Maquiagem. Roteiro. Imersão.
PONTOS NEGATIVOS
CGI. Clichês. Jumpscares.
RESUMO
Plantonista de um necrotério, Stênio (Daniel de Oliveira) possui um dom paranormal de se comunicar com os mortos. Trabalhando a noite, ele já está acostumado a ouvir relatos do além. Porém, quando essas conversas revelam segredos sobre sua própria vida, o homem ativa uma maldição perigosa para si e todos a sua volta.
Advertisement
Comments

cinema

Ghostbusters: Mais Além confira o trailer de Caça-Fantasmas

Divulgado o primeiro trailer de Caça-Fantasmas

Rebeca Pinho

Published

on

Ghostbusters: Mais Além o novo filme da franquia Caça-Fantasmas ganhou seu primeiro trailer nesta segunda-feira (9)

Ghostbusters: Mais Além será uma continuação dos filmes originais da saga, diferente do título lançado em 2016. O longa conta com o retorno da atriz Sigourney Weaver no papel de Dana Barrett, além disso tem a direção de Jason Reitman.

O primeiro filme da saga Caça-Fantasmas, foi lançado em 1984 e desde de seu lançamento, a franquia foi se consolidando de fato, um dos grandes nomes da cultura pop.

Ghostbusters: Mais Além tem lançamento previsto para 10 de julho de 2020

Continue Reading

CCXP 2019

CCXP | Artists Alley o coração da CCXP

A Artists Alley é o local onde quadrinistas do mundo todo, encontram seu espaço para compartilharem suas artes.

Rebeca Pinho

Published

on

A Artists Alley é o local onde quadrinistas do mundo todo, encontrão seu espaço para compartilharem suas artes. Nomes renomados e também novos talentos tem seus espaço garantido, na maior feira geek do mundo.

A atração é uma experiência única para os amantes dos quadrinhos, hqs e afins. A oportunidade perfeita para conseguir um autógrafo, bater um papo com seus artistas favoritos, ou ainda conhecer novos nomes da indústria.

Esse ano a CCXP conta com mais de quinhentos artistas presentes na feira, com certeza um deles vai te agradar. Além disso, no espaço é comercializado posteres, bottons, e é claro muitos livros!

Entre um dos grandes destaques desse ano, temos a quadrinista Ju Loyola. Ju nasceu em São Paulo. Aos 3 anos, perdeu sua audição decorrente de uma infecção na infância.

Essa é a primeira participação de Ju Loyla na CCXP. A artista traz ”narrativas silenciosas” pois seus quadrinhos não tem textos, apenas imagens. Inclusive um deles foi usado em uma das questões da prova do Enem em 2019, chegando aparecer entre os assuntos mais comentados do twitter.

A CCXP acontece entre 5 e 8 de dezembro e todos os ingressos foram vendidos.

Continue Reading

CCXP 2019

CCXP | Trailer de Mulher Maravilha 1984 é revelado

Primeiro trailer foi divulgado na CCXP19 e está incrível de lindo!

Daiane de Mário

Published

on

No domingo (08) ocorreu na CCXP19 um dos painéis mais aguardados pelo público que estava presente no Auditório Cinemark – o painel da Warner com Mulher Maravilha.

Os fãs puderam ouvir as palavras de Gal Gadot, que dá vida a Amazona nos cinemas, e de Patty Jenkins, a diretora de ambos os longas inspirados na icônica heroína da DC Comics.

O painel foi transmitido ao vivo em escala global com ambas respondendo a questionamentos dos fãs de toda parte do mundo, para fechar com chave de ouro o público conferiu em primeira mão o trailer de Mulher-Maravilha 1984. Confira:

Como o título sugere, Mulher-Maravilha 1984 seguirá a protagonista em uma nova aventura nos anos 80. O elenco também inclui Chris Pine, como Steve Trevor, Kristen Wiig, que interpretará Barbara Ann Minerva/Cheetah, e Pedro Pascal como Maxwell Lord.

Mulher-Maravilha 1984 chega aos cinemas em 5 de junho de 2020.

Continue Reading

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido