Connect with us

séries

Crítica | Narcos 3ª temporada – A melhor temporada até agora? *Sem Spoilers*

Avatar

Published

on

A terceira temporada de Narcos, uma das maiores produções originais da Netflix já está disponível na streaming vermelha, mas dessa vez sem o grande Pablo Escobar ou o cartel de Medelin, agora o foco é no grande Cartel de Cali que se tornou o inimigo nº 1 da DEA após a queda de Escobar.

Nesta nova temporada de Narcos a Netflix teve a missão de não só apresentar o uma nova história com novos “vilões” em uma cidade nova, com uma equipe nova. Praticamente recriando a série do zero, o que sem sombra de dúvidas é uma das coisas mais difíceis a se fazer em uma série. Especialmente quando ela passa duas temporadas estabelecendo um universo, criando um mundo, desenvolvendo personagens… um grande medo meu com esta terceira temporada era que o cartel de Cali não fosse o suficiente para segurar a série, diferente de Pablo Escobar que praticamente todos conhecem o nome, poucos realmente conhecem ou ouviram falar do cartel de cali, mesmo eles recebendo um grande destaque da impressa na época, não pegaram tanta popularidade quanto Escobar, o que poderia fazer com que muitos desistissem de assistir a série por não conhecerem a saga dos Padrinhos de Cali, essa foi uma jogada arriscada da Netflix e quem felizmente deu extremamente certo. A Netflix soube contar a história do cartel, mostrar como operavam e como chegaram ao topo, essa explicação de um jeito rápido e simples me fez ficar ainda mais focado na história e não ficou algo cansativo, me fazendo ficar atraído pela história dos padrinhos de Cali.

Como já era previsto após o final da 2ª temporada nesta terceira temporada não tivemos mais o agente Murphy na série, outra decisão ousada da Netflix ao tirar um dos principais da série, mas também serviu para mostrar que em Narcos não existe personagem principal, em Narcos existe apenas os dois lados, o lado da DEA e o lado do Cartel. A decisão de deixar apenas o agente Javier Pena foi ousada, mas também foi um grande acerto. Nas duas primeiras temporadas a história focava mais no agente Murphy, talvez por ele ser o narrador da história, mas isso acabou prejudicando o desenvolvimento e até muitas vezes ocultando seu parceiro. Nesta nova temporada vemos todo o potencial de Pena que antes era ofuscado na série, dando a chance para que todos vissem seu lado e suas índoles e tudo o que está disposto a fazer pelo que acha certo. Um dos grandes destaques dessa temporada com certeza foi a grande interpretação do ator Pedro Pascal que aparentemente nasceu para o personagem e que deu um show de atuação.

 

Uma das coisas que mais me agradou nesta temporada é a maneira que ela flui, sem ficar arrastada e desenvolvendo tudo na hora certa, sem ser apressada ou lenta demais, sem episódios fillers, contado a história sem pausa, te fazendo ficar ainda mais grudado na história, isso fez com que a temporada não fizesse você se cansar de todo aquele mundo caso quisesse maratona lá. Se você acabou de sair da segunda temporada da série e já foi para a terceira, com certeza você vai notar como essa nova história segue um ritmo bem, mas suave e menos repetitivo. Outro grande acerto da Netflix foi resolver tudo em uma só temporada, sem precisar ficar esticando a história para próximas temporadas, acabando aquela saga antes que aconteça dela ficar repetitiva, como foi o caso da segunda temporada, onde a trama ficou extremamente esticada sem precisão alguma.

As produções com selo de Original Netflix sempre tiveram uma ótima produção e com Narcos não foi diferente, a produção da série é realmente algo a se elogiar, todo o trabalho que a Netflix teve de ambientar os locais, as cenas de violência é algo incrível, na criação da história, e na escolha do elenco, é possível ver que a Netflix deu uma certa atenção especial para esta temporada de Narcos, e com certeza essa atenção foi muito bem utilizada.

Narcos me surpreendeu em todos os sentindos nesta nova temporada, mostrando que não depende apenas da fama de Pablo Escobar, se por um acaso você desistiu da série após a segunda temporada, de uma chance da terceira te surpreender e reavivar seu amor pela série, deixa ela te mostrar que Plata ou Plumo não terminou junto com Escobar, e quem ainda tem muito mais por vir.

 

Advertisement
Comments

CCXP 2019

CCXP | Amazon revela série sobre “putaria diferenciada” com Pablo Vittar

Amazon Prime falou sobre as série Dom e Perdidos em Flórida.

Beatriz Souza

Published

on

Amazon anunciou hoje quatro novas produções brasileiras Originais Amazon durante o evento Prime Video Presents: Brasil em São Paulo, com séries em já em filmagem e algumas programadas para iniciar em 2020.

E hoje na CCXP19 o Amazon falou um pouco mais sobre três delas.

Soltos em Flórida

Reality Show onde jovens estão ali sem roteiro nenhum pra rolar uma “putaria diferenciada” e as celebridades assistem. Pablo Vittar e John Drag comandam o Reality.

Dom

Série baseada em fatos, segue o Vitor, personagem da inteligência militar que assume a guerra contra as drogas, uma espécie de Jack Bauer. Inspirada em fatos reais, a história da série DOM acompanha um homem chamado Victor, um agente da inteligência militar que enfrentou a guerra às drogas como missão de sua vida e depois de muitos anos, precisa enfrentar as baixas em sua vida pessoal enquanto observa seu próprio filho, Pedro, sucumbir ao vício.

Enquanto Victor observa a vida de Pedro sair dos trilhos com o vício em cocaína, ele descobre outro lado da vida do filho, que também se torna um dos criminosos mais procurados do Rio de Janeiro: Pedro Dom. Dirigida por Breno Silveira e estrelada por Gabriel Leone e Flavio Tolezani, a série de suspense de ação está atualmente em produção e deve estrear em 2020. 

Trailer: Dois lados da mesma guerra: o pai que luta pra acabar com o vício e o filho que vive se entregando as drogas.

O Breno Silveira, diretor da série, que já fez outros trabalhos biográficos (Dois Filhos de Francisco) tem um apego para retratar uma relação pai e filho em seus dramas.

Dom tem uma coisa muito interessante de ver A partir dos anos 70 quando a cocaína chegou no Brasil e o pai do Pedro foi um dos principais no combate a isso. E mostra o estado ridículo que se encontra a situação NO Rio de Janeiro. É uma história muito política.

É diferente da história clássica, pois ele é um agente que descobre que o filho é o mandante do crime. Ele por ser tão altruísta acabou não vendo o que aconteceu dentro de casa.

O Pedro original assaltava um lugar e mandava flores para a casa assaltada. Não era pelo dinheiro, era pela adrenalina. Comparado a Prenda-me se for capaz. É uma série de ação com grandes sequências.

#CabanaNaCCXP19

Continue Reading

CCXP 2019

CCXP | Criador do Trem Infinito fala sobre a série

O Cartoon Network levou ao painel Cinemark na CCXP19 Owen Dennis, criador da nova série do canal, Trem Infinito.

Beatriz Souza

Published

on

Cartoon Network levou ao painel Cinemark na CCXP19 Owen Dennis, criador da nova série do canal, Trem Infinito.

O maior evento de cultura pop do planeta recebeu o norte-americano no Auditório Cinemark XD hoje na CCXP, para um bate-papo mega descontraído e divertido.

Owen Dennis falou sobre o desenvolvimento e processo criativo da sua própria série de animação. Cheia de aventuras sobrenaturais, Trem Infinito tem como personagem principal Tulip, uma jovem programadora que fica presa dentro de um trem misterioso e cheio de desafios perigosos – onde nada é o que parece.

O autor teve a ideia da série enquanto estava num avião voltando da China onde dava aulas de inglês e estava dormindo, quando acordou com ou todas as pessoas olhando pra uma tela e ficou assustado. Basicamente a ideia sobre uma pessoa acordar em um lugar diferente que não reconhece. No Brasil podemos ate mesmo associar a ideia da série da Cartoon com a do escritor, Luciano Milici, que iniciou os relatos de um mundo paralelo conhecido como Setealém, que geralmente pode ser uma viagem consciente ou inconsciente.

Trem do Infinito é desenhada a a mão com lindos cenários, o autor especificou que Tulipa vai aprender sobre independência e também reflexões sobre a vida, com uma estética é inspirada em jogos point e shoot dos anos 90. O trem é uma metáfora da vida, ele vai seguir em frente sempre porque na vida não tem volta. Perguntado porque o autor escolheu uma menina, ele respondeu:

“Ela sempre foi assim, ela nunca foi um menino. Que diferença faz? Deixa ser uma menina”

Owen Dennis

A série teve a sua estreia na América Latina em agosto, com versão legendada. Mas, foi somente a partir de novembro, a Cartoon Network começou a exibir os novos episódios da série, agora na versão dublada em português e em espanhol, no Brasil e em toda a América Latina, respectivamente.

#CabanaNaCCXP

Continue Reading

CCXP 2019

CCXP | Perdidos no Espaço ganha novo trailer da segunda temporada

Os novos episódios da série chegam à Netflix na véspera de Natal.

Hueber Silva

Published

on

Nesta quinta-feira (5) a Netflix liberou um novo trailer da segunda temporada de Perdidos no Espaço, e indica que novos episódios chegam próximo ao Natal.

A Netflix trouxe um enorme estande esse ano na CCXP e conta com diversas atrações.

A produção é uma nova visão do clássico de 1965 e conta a história da família Robinson que, após um acidente, os tira da rota de um novo planeta a ser colonizado. Toby Stephens (John Robinson), Molly Parker (Maureen Robinson), Parker Posey (Doutora Smith), Mina Sundwall (Penny Robinson) e Ignacio Serricchio (Don West) integram o elenco do remake, que tem Zack Estrin (Prision Break) como showrunner.

A segunda temporada de Perdidos no Espaço estreia dia 24 de dezembo na Netflix.

Continue Reading

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido