Connect with us

cinema

Crítica: Naruto – The Last

Gabriel Rodrigues

Published

on

LOJA DC 4

O filme acontece 2 anos após a “Grande Guerra”, ou seja, uma continuação para o final do mangá/anime.

Para os fãs e não-fãs do ninja menos silencioso do universo, o filme talvez não seja o final épico que todos esperavam, mas não chega a ser uma decepção como um filme em animação gráfica de um certo santo cavaleiro de Atena. Com uma história rasa, desenvolvimento lento e pouca ação, o filme tenta empurrar para o público um romance que beira o água com açúcar.

Não há como negar a beleza do desenho, as cores e os movimentos são muito bem trabalhados. As cenas de comédia funcionam muito bem, um humor leve e infanto-juvenil preenchem a obra.

maxresdefault

Uma observação para a dublagem do longa: está impecável! Podemos perceber que a dublagem foi muito bem trabalhada. Atualmente vemos o mundo da dublagem com tantas produções feitas às pressas por causa das exigências das produtoras, vemos tantas dublagens feitas por famosos, que nos esquecemos das boas dublagens. Claro que a Úrsula Bezerra (Naruto) não consegue forçar a voz para um tom tão grave quanto a personagem precisa, mas ela se esforçou para isso, mérito dela. A escalação da atriz para dublar o Naruto desde o episódio 1 que talvez tenha sido equivocada, mas isso é um assunto para outro dia.

Concluindo, o filme é cansativo mas é um ótimo passatempo, e se você é fã, o final do filme vale o ingresso.

Gabriel Rodrigues
Sou isso mesmo ai....
Comments