Connect with us

cinema

Crítica 2 – Rocketman “Tão espetacular quanto o próprio Elton John”

Avatar

Published

on

Envolvente talvez seja a palavra que melhor define a nova cinebiografia de Elton John, “Rocketman”. Com o difícil papel de desbancar “Bohemian Rhapsody”, outro recente trabalho que também conta a história de um dos nomes mais icônicos no cenário do rock, o novo filme – também dirigido por Dexter Fletcher – entrega um trabalho tão bom quanto o anterior.

Critica 1 do filme Rocketman

Com propostas diferentes, “Rocketman” não tem medo de se deixar levar pelo lado musical. Muito pelo contrário: há cenas em que as coreografias e interpretações mais “psicodélicas” são muito bem exploradas. Isso porque o roteiro de Lee Hall não segue à risca a ordem cronológica de lançamento dos singles, mas consegue encaixar com precisão as canções nos momentos certos do filme, provocando uma ligação interessante entre a narrativa e o telespectador.

Rocketman

O filme é intimista desde o princípio e a história se desenvolve a partir de uma sessão de Alcoólicos Anônimos que Elton John procura para desabafar, permitindo uma visão mais particular e profunda a respeito da vida do astro. Durante a sessão, o músico relembra os momentos mais marcantes de sua trajetória, desde a infância do pequeno e tímido Reginald Dwight (seu nome de nascença) até se tornar um verdadeiro rockstar, mundialmente conhecido e admirado. Com uma interpretação excepcional do ator galês Taron Egerton (Kingsman) no papel principal, pode-se perceber que ele abraçou a essência do cantor britânico e viveu, de fato, o personagem. Capaz de reproduzir suas manias nos detalhes – desde o jeito de andar até a forma como sorri -, Egerton mostra o lado vulnerável e solitário de Elton John.

Os vícios em álcool e drogas, além dos conturbados relacionamentos familiares e amorosos, são pontos a serem tratados nesta trama sem qualquer pudor, e este talvez seja um dos pontos mais interessantes do filme. É desconstruída a ideia de que a vida de uma estrela é “perfeita”, e temos um ser humano nu e cru, com toda a complexidade e com tantos problemas quanto qualquer um. Desde a fria relação com seus pais, interpretados por Steven Mackintosh no papel de pai e Bryce Dallas Howard no papel de mãe, até o caso vivido com John Reid (Richard Madden, de Game of Thrones), Elton é submetido a uma série de experiências ruins que o afundam em uma profunda solidão. Mas felizmente a amizade com Bernie Taupin – que conta com uma atuação cativante de Jamie Bell – é um dos pontos altos de “Rocketman“. Além disso, as performances com os trajes espalhafatosos, uma das marcas registradas do músico, encantam.

Rocketman

Aliás, o figurinista Julian Day (Bohemian Rhapsody e Rush: No Limite da Emoção) merece um destaque especial, por ter conseguido resgatar perfeitamente o estilo e a extravagância de Elton John. Com um profissionalismo brilhante, Day realmente captou a singularidade dos looks, compreendendo como o aspecto visual refletia na forma do astro pop se expressar e se relacionar com todos a sua volta. Foram criados mais de 50 pares de sapatos e mais de 50 pares de óculos, segundo o vídeo dos bastidores de figurino divulgados pela Paramount no YouTube. Impressionante, né?

Quanto a trilha sonora, esta não deixa a desejar e chega a ser surpreendente a semelhança entre a voz de Taron Egerton e do próprio Elton John. Isso porque o ator fez questão de se entregar de corpo e alma no projeto, tanto na parte vocal como nas performances de piano, tendo que aprender a tocar o instrumento para desenvolver seu trabalho de forma completa. Aliás, a trilha sonora de “Rocketman” já está disponível nas principais plataformas digitais para quem quiser ter um gostinho dessa incrível produção – ou até mesmo para aqueles que assistiram ao filme e querem curtir de novo. Rolou até uma parceria entre John e Egerton: os dois se juntaram e lançaram uma música inédita para a trilha sonora do filme, “(I’m Gonna) Love Me Again”.

“Rocketman” definitivamente é um filme que merece ser visto, independente de ser fã do artista ou não, simplesmente pela fantástica história e narrativa desenvolvida em cima disso – principalmente se você gosta de musicais. Gostoso de acompanhar, a cinebiografia reproduz a personalidade de Elton John do jeitinho que conhecemos: divertido, brega, com uma pitada sombria e verdadeira.

Rocketman estreou hoje nos cinemas.

Rocketman

8

Nota

8.0/10

Pros

  • Figurino
  • Trilha Sonora
  • Atuação do Protagonista

Cons

  • narrativa poderia ter explorado mais a parceria com outros músicos

Estudante de Jornalismo e apaixonada por música, séries e filmes. 50% hobbit (altura, fome e sede por cerveja) e 50% trouxa - mas ainda acredito que a minha carta pra Hogwarts vai chegar.

Advertisement
Comments

cinema

Kevin Smith apoia Ray Fisher e diz que Joss Whedon descartou versão de Snyder

Segundo Kevin Smith Joss Whedon estava determinado a mudar toda a versão de Snyder.

Avatar

Published

on

By

Kevin Smith, um dos diretores mais influentes da DC Comics, acaba de dizer que apoia Ray Fisher sobre as alegações de abuso que atores e a equipe criativa sofreram do diretor Joss Whedon durante as gravações da Liga da Justiça.

No episódio mais recente do podcast Fatman Beyond, de Kevin Smith, ele confirma os comentários Fisher falando de conversas que teve com membros da equipe de The Rise of Skywalker, que também trabalhou nas duas versões da Liga da Justiça.

Kevin Smith e o escritor Marc Bernardin estavam discutindo a situação quando Smith abriu uma conversa que ele teve com uma equipe de efeitos especiais da Liga da Justiça , que lhe disse que Joss Whedon estava totalmente contra a versão de Zack Snyder para o filme, negando até mesmo informações anteriores de que Zack Snyder teria escolhido Whedon para a cadeira de diretor e também que ele iria apenas finalizar algumas coisas para o filme. O diretor ressalta que ele não ficou sabendo de tudo antes, mas definitivamente o que ele sabe se alinha às recentes acusações de Ray Fisher.

“Reduziu, descartou e foi negativo sobre a versão de Zack que ele viu que toda a equipe de efeitos especiais [essas pessoas] fizeram juntos”.

 Um rumor antigo dava conta que a diretora de Mulher-Maravilha, Patty Jenkins, não queria mais que Gal Gadot trabalhasse com a personagem nos filmes que o diretor poderia se envolver no futuro da DC, Joss Whedon também foi muito criticado quando o seu roteiro de Mulher-Maravilha vazou, ao qual foi classificado como e machista.

Afastado do filme por conta do suicídio da sua filha, Zack e sua esposa Deborah Snyder – que também produziu o longa – não chegaram a finalizar totalmente o projeto.  Joss Wheldon, diretor de Vingadores e Vingadores: Era de Ultron, foi chamado pela Warner para refilmar boa parte da produção, mudando assim acontecimentos previstos no roteiro original do filme, assim como refazer cenas importantes da trama. Snyder revelou recentemente que jamais viu a versão que saiu para o cinema, sempre dando a entender que gostaria de exibir ao público a sua visão dos heróis.

Liga da Justiça recebeu críticas mistas da mídia especializada na época de seu lançamento, com destaque positivo às atuações de Gadot (Mulher-Maravilha) e Ezra Miller (Flash), as sequências de ação e os efeitos visuais, enquanto que o enredo, a narrativa, o ritmo, o vilão e o excessivo uso de efeitos especiais foram recebidos de forma negativa. 

Arrecadando mais de US$ 657 milhões mundialmente, sendo assim o décimo quarto longa-metragem de maior bilheteria daquele ano, ficou abaixo das expectativas do estúdio (com perdas estimadas entre US$ 50 e US$ 100 milhões) e é o título de menor receita do então universo estendido da DC Comics no cinema.

Liga da Justiça: Snyder Cut estreia em 2021 na HBO Max.

Rocketman

8

Nota

8.0/10

Pros

  • Figurino
  • Trilha Sonora
  • Atuação do Protagonista

Cons

  • narrativa poderia ter explorado mais a parceria com outros músicos
Continue Reading

cinema

Produtor da Liga da Justiça nega que acobertou abusos de Joss Whedon

O fotografo Jason Laboy também confirmou que Gal Gadot se recusou a gravar cena que Flash cai sobre ela.

Avatar

Published

on

By

Mais cedo o ator Ray Fisher acusou no Twitter o diretor de Vingadores de comportamento abusivo no set da Liga da Justiça, e que os produtores Geoff JohnsJon Berg, permitiram os abusos do cineasta.

A revista Variety, Jon Berg, se defendeu da acusação de Fisher em um curto comunicado, afirmando que as palavras do ator são “Mentiras categóricas” ele também disse que Fisher ficou bravo com um dos pedidos feito a ele:

“Eu lembro que ele ficou bravo porque queríamos que ele dissesse ‘booyah’, um bordão conhecido do Cyborg nas animações”

Liga da Justiça também foi amplamente criticado por cenas controversas incluindo Gal Gadot, a interprete de Mulher-Maravilha aparece em uma cena mostrando suas nádegas, em uma delas, Ezra Miller (Flash) cai sobre ela, a cena foi gravada com uma duble, pois Gal se recusou a gravar, Joss para obrigar a dublê a filmar o momento teria fechado a porta do seu camarim. A informação foi confirmada pelo fotógrafo Jason Laboy.

Até agora apenas Fisher se manifestou sobre estes abusos supostamente cometidos, um rumor antigo dava conta que a diretora de Mulher-Maravilha, Patty Jenkins, não queria mais que Gal Gadot trabalhasse com a personagem nos filmes que o diretor poderia se envolver no futuro da DC, Joss Whedon também foi muito criticado quando o seu roteiro de Mulher-Maravilha vazou, ao qual foi classificado como e machista.

Afastado do filme por conta do suicídio da sua filha, Zack e sua esposa Deborah Snyder – que também produziu o longa – não chegaram a finalizar totalmente o projeto.  Joss Wheldon, diretor de Vingadores e Vingadores: Era de Ultron, foi chamado pela Warner para refilmar boa parte da produção, mudando assim acontecimentos previstos no roteiro original do filme, assim como refazer cenas importantes da trama. Snyder revelou recentemente que jamais viu a versão que saiu para o cinema, sempre dando a entender que gostaria de exibir ao público a sua visão dos heróis.

Liga da Justiça recebeu críticas mistas da mídia especializada na época de seu lançamento, com destaque positivo às atuações de Gadot (Mulher-Maravilha) e Ezra Miller (Flash), as sequências de ação e os efeitos visuais, enquanto que o enredo, a narrativa, o ritmo, o vilão e o excessivo uso de efeitos especiais foram recebidos de forma negativa. 

Arrecadando mais de US$ 657 milhões mundialmente, sendo assim o décimo quarto longa-metragem de maior bilheteria daquele ano, ficou abaixo das expectativas do estúdio (com perdas estimadas entre US$ 50 e US$ 100 milhões) e é o título de menor receita do então universo estendido da DC Comics no cinema.

Liga da Justiça: Snyder Cut estreia em 2021 na HBO Max.

Rocketman

8

Nota

8.0/10

Pros

  • Figurino
  • Trilha Sonora
  • Atuação do Protagonista

Cons

  • narrativa poderia ter explorado mais a parceria com outros músicos
Continue Reading

cinema

Ray Fisher denuncia comportamento “abusivo” de Joss Whedon

O ator disse que o diretor recebeu apoio dos produtores Geoff Johns e Jon Berg.

Avatar

Published

on

By

O ator Ray Fisher da Liga da Justiça, que interpretou Cyborg, denuncia comportamento longe do profissional do diretor que finalizou o longa Liga da Justiça.

Sem entrar em detalhes o ator escreveu um tweet em que alega que o direto Joss Whedon dos Vingadores e Vingadores: Era de Ultron tratou com desrespeito o elenco e profissionais ligados ao filme.

O tratamento que Joss Wheadon deu ao elenco e a equipe da Liga da Justiça foi grosseiro, abusivo, pouco profissional e completamente inaceitável. Ele foi habilitado, de várias maneiras, por Geoff Johns e Jon Berg. Responsabilidade > Entretenimento

Até agora apenas Fisher se manifestou sobre estes abusos supostamente cometidos, um rumor antigo dava conta que a diretora de Mulher-Maravilha, Patty Jenkins, não queria mais que Gal Gadot trabalhasse com a personagem nos filmes que o diretor poderia se envolver no futuro da DC, Joss Whedon também foi muito criticado quando o seu roteiro de Mulher-Maravilha vazou, ao qual foi classificado como e machista.

Afastado do filme por conta do suicídio da sua filha, Zack e sua esposa Deborah Snyder – que também produziu o longa – não chegaram a finalizar totalmente o projeto.  Joss Wheldon, diretor de Vingadores e Vingadores: Era de Ultron, foi chamado pela Warner para refilmar boa parte da produção, mudando assim acontecimentos previstos no roteiro original do filme, assim como refazer cenas importantes da trama. Snyder revelou recentemente que jamais viu a versão que saiu para o cinema, sempre dando a entender que gostaria de exibir ao público a sua visão dos heróis.

Liga da Justiça recebeu críticas mistas da mídia especializada na época de seu lançamento, com destaque positivo às atuações de Gadot (Mulher-Maravilha) e Ezra Miller (Flash), as sequências de ação e os efeitos visuais, enquanto que o enredo, a narrativa, o ritmo, o vilão e o excessivo uso de efeitos especiais foram recebidos de forma negativa. 

Arrecadando mais de US$ 657 milhões mundialmente, sendo assim o décimo quarto longa-metragem de maior bilheteria daquele ano, ficou abaixo das expectativas do estúdio (com perdas estimadas entre US$ 50 e US$ 100 milhões) e é o título de menor receita do então universo estendido da DC Comics no cinema.

Liga da Justiça: Snyder Cut estreia em 2021 na HBO Max.

Rocketman

8

Nota

8.0/10

Pros

  • Figurino
  • Trilha Sonora
  • Atuação do Protagonista

Cons

  • narrativa poderia ter explorado mais a parceria com outros músicos
Continue Reading

Parceiros Editorias