Connect with us

séries

Crítica – The Umbrella Academy

Avatar

Published

on

The Umbrella Academy é uma série de dez episódios da Netflix baseada na Graphic Novel -de mesmo nome- do cantor e roteirista Gerard Way e do ilustrador Gabriel Bá. O Cabana do Leitor teve a oportunidade de ver nove episódios desta trama e contaremos um pouco sobre ela.

No mesmo dia em 1989, 43 crianças nasceram misteriosamente por mulheres que não estavam grávidas. Sete dessas crianças foram adotadas pelo rico Sir Reginald Hargreeves e assim se formou The Umbrella Academy, uma família de super-heróis um tanto quanto não convencionais.

Ao passar dos anos, cada membro da equipe acaba seguindo o seu próprio caminho e se desfazem da Umbrella Academy. Porém, nada que um bom mistério não possa uni-los novamente. Ou devo dizer, uma morte inesperada e um risco de apocalipse eminente.

Dentre os sete personagens temos: Número 1 (Tom Hopper), também conhecido como Luther, que possui super força; Número 2 (David Castaneda), Diego, rebelde com grande destreza em facas; Número 3 (Ashley Madekwe), Allisson, a que pode alterar a realidade com seus rumores; Número 4 (Robert Sheehan), Klaus, o que pode falar com os mortos; Número 5 (Aidan Gallagher), o que consegue se teletransportar; Número 6, Ben, o que consegue se tornar uma espécie de Kraken e, finalmente, a Número 7 (Ellen Page), Vanya, a única normal da família.

A interação entre os membros da família é bem interessante. Aqui temos um pai ocupado demais para se interessar pelos sentimentos e diversões dos seus filhos e as crianças que cresceram psicologicamente afetadas.

Nenhum dos personagens peca na atuação. Todos são bem conviventes com suas personalidades e características. Contudo, temos que ressaltar a atuação do Robert Sheehan com seu personagem bem excêntrico, sendo muita das vezes, o alivio cômico.

Também temos outros personagens bem importantes para trama como a mãe e Pogo. A qualidade da série é vista nesses dois personagens, principalmente em Pogo que foi feito inteiramente a partir de CGI.

Os efeitos especiais dessa série ganham de lavada de muitos filmes da atualidade. Pogo parece tão real quanto qualquer ator/atriz presente na cena, digno de um dos macacos do filme O Planeta dos Macacos.

Vai falar que esse não é o macaco mais bonito que você já viu?

Já que ressaltei toda a parte boa da série, vale falar também dos cortes estranhos que acontecem entre uma cena e outra. Isso é bem visível no primeiro episódio, mas melhora consideravelmente ao decorrer da trama.

The Umbrella Academy é um mix perfeito entre Patrulha do Destino e X-Men (ou pelo menos o que queríamos que fosse o X-Men na telona). Netflix não poupou esforços para trazer uma ótima série de heróis para os fãs.

The Umbrella Academy estreia no dia 15 de Fevereiro na Netflix.

Comments