Connect with us

cinema

Critica – X-Men: Fênix Negra “não corresponde as expectativas”

Thalita Heiderich

Published

on

Por anos a Fox vem tentando nos contar a história dos mutantes que nos acompanharam por nossa infância e adolescência nas telas da TV e pelos quadrinhos.Em algumas vezes houveram falham (muitas falhas)… Em outras… mais falhas xD brincadeira, tem cena boa e coisas legais nos filmes também. Infelizmente, esse universo nunca se desenrolou como deveria. Depois do MCU e da burocracia de “a quem pertence tal personagem?”, temos aqui o fim dessa versão dos X-Men, com um grande arco, a Fênix Negra.

Dirigido por Simon Kinberg, fiel companheiro da saga… X-Men: Fênix Negra nos apresenta o fim DESSA história. Todos viram os trailers? Os X-Men viajam pro espaço, uma coisa estranha é sugada pela Jean Grey, ela fica brilhando e tá poderosa e “do mal” (discutível). Pulemos essa introdução.

O filme é corrido, quer apresentar muita coisa que não foi explorada nos filmes anteriores e continua explorando coisas que a gente queria muito ver (como a separação da Mística e dos X-Men). Para os fãs dos quadrinhos… a coisa fica meio confusa. É uma mistura de história seguida a risca com vilão meio que inventado…

Mas vamos nos basear apenas no cãnone dos filmes…
Pra um fim de trilogia, até que faz um bom filme. Os efeitos em CG são bem legais, o visual do filme é bom. Chego a dizer que o primeiro e o segundo ato são muito bons. A história anda, os diálogos são bons e mesmo a apresentação do clímax é agradável.

No terceiro ato eu me perdi. Não foi grandioso, entende? Nós (como público) não presenciamos o real poder sugado por Jean, o final é fraco… o vilão é genérico. Diria que o fim é contido e teve medo de ser grandioso. A Fênix Negra nunca mostra seu “lado negro”, o roteiro parece ter medo de mostrar a Jean em ‘Full power’… do mal. Ela só está confusa, parece uma adolescente na puberdade.

Pra quem não sabe, os direitos dos X-Men foram vendidos, o quê impede a Fox de continuar a história. Esse filme tinha potencial pra continuação, mas por questões burocráticas, o fim não é caprichado e nem aberto. É triste… temos bons atores, temos um universo maneiro, mas são muitos fatores externos complicando o crescimento da franquia.

A fotografia é bonita, simples, mas eficaz. A cena inicial é bem legal. A direção tem carinho pela história também… e tenta fazer o melhor do roteiro. Mas não se destaca. Provavelmente por ser uma das primeiras direções do Simon. Ainda assim, consigo notar momentos em que as coisas são filmadas mais de longe pra poupar que o CG seja ruim. Isso é elegante.

Filmes com muitos personagens correm o risco de perder gente no meio do caminho, principalmente quando todos têm poderes. Isso acontece aqui. Tem personagem que só aparece no primeiro ato e é esquecido. Os melhores são mal aproveitados. Ainda assim, tenta dar maior destaque pra quem ficou perdido nos filmes anteriores.

A personagem principal é claramente a Jean Grey. Não gosto da atriz… ela e a Jennifer Lawrence são duas atrizes sem expressão que Hollywood adora. Ainda assim, suas atuações estão boas, não destaco nada, mas também não estragam a história. Também, pudera, o elenco desse filme é demais e qualquer coisa que eles façam é sinal de boa atuação.

Wrap Up! X-Men: Fênix Negra é um filme de fim de arco que não corresponde as expectativas que o cargo lhe impõe. Corre no enredo e perde tempo construindo pontes que não tem tempo de terminar por causa de burocracia. Apresenta um vilão que nem precisava fazer parte da história e deixa a franquia com um triste adeus, sem nem nos deixar com vontade de continuar acompanhando.

Apesar disso, tem um elenco lindo, o visual é bonito, e vale a pena ver cada minuto da Jessica Chastain de salto agulha em locais difíceis de caminhar.

X-Men: Fênix Negra estréia dia 6 de junho nos cinemas. 

X-Men: Fênix Negra

5.5

Nota

5.5/10

Pros

  • As pernas da Jessica Chastain
  • A cena do trem
  • Dar adeus à franquia

Cons

  • Roteiro fraco e com elementos desnecessários
  • Falta da grandiosidade que um filme final precisa ter
  • Falta de culhão pra fazer uma Jean Grey do mal.
Comments