Connect with us

e-Sports

CS: GO – Como a Tempo Storm se tornou uma das principais equipes de CS: GO do mundo

Laís Queiróz

Published

on

LOJA DC 4

Nesse último domingo, 1° de Maio, a equipe Tempo Storm ganhou seu primeiro torneio internacional na CEVO Gfinity Professional Season 9 Finals depois de derrotar a SK por 3-1 na grande final por 55.000 dólares de premiação. Além dessa vitória, as expectativas de que o CS brasileiro voltaria ao seu patamar de anos atrás se tornaram mais sólidas do que nunca com a ascensão de mais um time brasileiro no cenário internacional.

A recente conquista da Luminosity Gaming no Major MLG Columbus, torneio com a maior premiação da registrada no Counter Strike, parecia ser o ápice após um ano de muitos vices para o CS brasileiro. Porém a equipe da Tempo Storm fez o que parecia ser impossível aos olhos de um fã de CS: GO há 1 ou 2 anos atrás, que seria colocar uma segunda equipe nacional no topo do pódio.

Todo esse recente sucesso veio de forma muito similar à sua equipe irmã, Luminosity Gaming. Tal similaridade se deve ao fato que 3 dos seus 5 jogadores já fizeram parte da equipe liderada por FalleN, na época chamada Kabum. Essa equipe teve bastante sucesso em torneios nacionais, vencendo com facilidade as outras equipes brasileiras que buscavam atingir o mesmo nível de jogo. O nível de habilidade desses jogadores estava tão acima da média que até em torneios de CrossFire eles conseguiam se sobressair das outras equipes, vencendo jogos contra times com maior experiência no jogo.

Se nacionalmente a equipe da Kabum era imbatível, internacionalmente as coisas eram diferentes. Em seu primeiro torneio no exterior, a ESWC de 2014, o time brasileiro conseguiu apenas uma vitória diante da Platinium e-Sport, time sem jogadores de grande nome. Após esse torneio, os gêmeos “lucas1”, “hen1” e o veterano “fnx” foram dispensados do time para dar lugar a jogadores da ProGaming.TD, segundo melhor time de Counter Strike brasileiro.

É nesse momento que ocorre a separação entre a história da LG e a da Tempo Storm, apesar de serem “equipes irmãs” e terem ao longo de sua história cooperado juntas, são duas equipes diferentes. Tal fato é, às vezes, ignorado pela comunidade que os via como sendo um time reserva brasileiro, porém a recente conquista demonstra que eles merecem respeito e reconhecimento, tanto da comunidade brasileira como internacional.

Trajetória da equipe

Enquanto a história da LG é conhecida, Lucas e Henrique tiveram uma jornada completamente diferente em terras brasileiras. Ao serem substituídos da Kabum, eles conseguiram entrar para a Dexterity logo após a saída de outros 2 jogadores. Com isso, a line up que tinha com “prd”, “taco” e “coldzera” contou com o acréscimo dos gêmeos da Kabum, uma mudança que os levou rapidamente ao topo do cenário nacional, perdendo apenas para o time formado da fusão dos antigos companheiros dos irmãos, a Kabum.TD, que logo mais se tornaria Keyd Stars. Apesar de serem a segunda melhor equipe brasileira, os jogadores da Dexterity travavam jogos disputadíssimos contra seu arquirrival. Todavia a experiência pesava nos torneios, a equipe da Keyd Stars possuía jogadores com grande experiência internacional, já que haviam jogado campeonatos no exterior e conseguido passar da fase de grupos do “Major”, nome dado aos campeonatos com suporte oficial da Valve.

cs- gp artigo 1

Em maio de 2015, a equipe da Dexterity perdeu seu principal rival e parceiro de treinos no Brasil, a Keyd Stars decidiu se mudar para os Estados Unidos para competir na liga ESL/Esea, que daria uma premiação total de 500 mil dólares. A superioridade da Dexterity se fez presente no Brasil desde então, passaram a ganhar torneios atrás de torneios por estarem em uma situação semelhante à Kabum em 2014.

Mesmo sendo a melhor equipe em solo brasileiro, mudanças foram feitas na metade de 2015. O jogador “prd” deu lugar a “fnx”, jogador que buscava recuperar a confiança dos companheiros após a sua saída da Kabum. Dois meses depois a Dexterity sofreria mais uma baixa, o jogador “coldzera” foi convidado a jogar pela Keyd Stars, que agora passaria a se chamar Luminosity Gaming. Para seu lugar foi chamado “Shoowtime”, jogador da que estava recebendo destaque pelos seus feitos na Rampage Killers, time que conseguiu ganhar alguns jogos contra a Dexterity em uma época onde eles pareciam absolutos.

cs- go artigo 2

Em agosto de 2015 aconteceria o fato que mudaria de vez a trajetória da, até então, equipe da Dexterity. Visando colocar mais uma equipe brasileira no topo “FalleN”, o criador da Games Academy e capitão da Luminosity Gaming, decide organizar um torneio no Brasil para levar o vencedor aos Estados Unidos. A equipe de “hen1” e “lucas1” teve que abandonar a Dexterity para realizar seu sonho de jogar no exterior. Competindo nesse torneio sob a tag de “Não tem como”, marca de roupas do jogador “fnx”, os jogadores confirmaram o favoritismo e ganharam o torneio em uma final emocionante de 5 mapas contra a Rampage Killers.

A equipe a partir desse dia iria para os Estados Unidos treinar e jogar ligas menores sob a tag de “Games Academy” e contando com a adição de “zews” como técnico.

A Games Academy, em sua jornada americana, conseguiu ganhar com facilidade os torneios de acesso para as ligas maiores de grandes times, porém ainda tinha que provar que mereciam jogar ao lado destes, como a Cloud 9, Liquid, CLG e a própria Luminosity Gaming. Nas LANs em que foram chamados conseguiram bons resultados, ganhando algumas LANs amadoras com times de menor expressão e conseguindo jogos disputados com as melhores equipes americanas. O time parecia estar indo no caminho certo para se tornar uma ameaça aos melhores times do mundo, até que mais uma vez a equipe foi surpreendida por mudanças. A Games Academy perdeu novamente jogadores para a equipe de “FalleN”, dessa vez “taco”, “fnx” e o técnico “zews” foram os alvos da mudança, que foi bastante criticada de forma positiva e negativa pela comunidade brasileira.

A equipe era vista como uma incógnita pela comunidade brasileira e precisava de novos jogadores, “lucas1”, “hen1” e “shoowtime” foram obrigados a escolher dois jogadores e um técnico para seguir a sua ascensão. O primeiro jogador escolhido foi “boltz”, este que tinha sido dispensado da Luminosity e estava sem time, o outro jogador escolhido foi “felps”, jogador polêmico que despertava dúvidas da comunidade pelo fato de se envolver em brigas com seus antigos companheiros de time e para técnico foi escolhido “Peacemaker”, antigo companheiro e capitão do time de “zews”, que depositava muita confiança no mesmo.

Apesar de um início não empolgante na MAX 5 Invitational no começo de 2016, sendo eliminada nos primeiros jogos. Todo o sentimento de dúvida que os torcedores tinham sobre a equipe logo desapareceu assim que eles começaram a competir em solo americano, continuando o trabalho de subir para as ligas mais importantes e de se classificar para os torneios mais competitivos, a equipe da Games Academy logo despertou o interesse de várias organizações americanas, dentre essas a Tempo Storm foi a escolha dos jogadores. Defendendo a TS, a equipe de “hen1”, “lucas1”, “shoowtime”, “boltz”, “felps” e “peacemaker” desbancou os principais times americanos, carimbando presença em torneios internacionais como a IEM Katowice, torneio que os levaram a sair da fase de grupos, ganhando de times como a Virtus Pro e a EnVyUs.

S1PReke

Com todo o recente sucesso, era evidente que faltava algo para a Tempo Storm. A vitória da Luminosity na MLG Columbus talvez tenha motivado ainda mais os brasileiros que estavam com sede de conquistas. Depois de uma campanha decepcionante na Dreamhack Malmo, onde não conseguiram passar da fase de grupos, os jogadores realizaram um bootcamp na Suécia, nesse período foram convidados a jogar CEVO Gfinity S9 Finals. A história daqui em diante é conhecida, os brasileiros fizeram uma campanha memorável nesse torneio, com atuações brilhantes de seus jogadores ganharam de equipes consideradas favoritas ao título como a Dignitas e a Virtus Pro.

Análise do cenário atual

Tal conquista não pode ser subestimada pela comunidade, mesmo após mudanças forçadas de line up outra equipe brasileira consegue ganhar um torneio internacional, depois do hiato de 9 anos, o Counter-Strike brasileiro parece ter voltado mais forte do que nunca, buscando mais títulos e maior reconhecimento. Agora, resta saber se as outras modalidades de e-sport seguirão o mesmo exemplo desses jogadores.

O próximo torneio da Tempo Storm será a Dreamhack Austin, que terá início no dia 6 de maio em Austin, Texas. O torneio contará apenas com equipes americanas, além da Luminosity Gaming e a própria Tempo Storm representando os brasileiros. Caso você, caro leitor, não acompanhe o cenário de CS: GO, esse campeonato é a oportunidade de contemplar as duas melhores equipes de e-sports brasileiras da atualidade.

A transmissão oficial será realizada pelo canal da Dreamhack na Twitch às 3 horas da tarde, horário de Brasília.

Revisado por: Bruna Vieira.

Comments