Connect with us

cinema

Diretor de O Poderoso Chefão chama filmes da Marvel de “Desprezíveis”

Francis Ford Coppola apóia as críticas de Martin Scorsese aos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel.

Avatar

Published

on

Francis Ford Coppola apóia as críticas de Martin Scorsese aos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel. Partindo dos comentários do diretor irlandês no início do mês, comparando filmes da Marvel com parques temáticos, a conversa sobre se os filmes são considerados cinema ou não continua.

Ao longo das últimas semanas, figuras proeminentes de franquia, como Robert Downey Jr., James Gunn, Joss Whedon e Samuel L. Jackson, responderam às suas críticas, assim como Kevin Smith e Damon Lindelof. Agora, é o colega cineasta vencedor de Oscar de Scorsese, Coppola, que compartilha seus dois centavos sobre o assunto.

Conhecida pela trilogia O Poderoso Chefão, The Conversation e muitos outros clássicos, Coppola, como Scorsese, é amplamente considerado um dos grandes cineastas de todos os tempos. Sendo uma figura tão importante na indústria, as pessoas se certificam de ouvir quando ele tem algo a dizer. Com uma longa carreira como diretor, Coppola foi convidado a avaliar o debate em andamento sobre os filmes do MCU e, sem surpresa, ele tem algumas opiniões fortes sobre isso.

Falando aos jornalistas (via Yahoo!) logo após receber o prestigioso Prix Lumiere por sua contribuição indelével à indústria, Coppola compartilhou sinceramente seus sentimentos sobre as críticas da Scorsese à Marvel. E além de apoiar seu colega diretor ítalo-americano, ele deu um passo adiante, chamando os filmes de franquia de “desprezíveis”.

“Quando Martin Scorsese diz que as imagens da Marvel não são cinema, ele está certo, porque esperamos aprender algo com o cinema, esperamos ganhar algo, alguma iluminação, conhecimento e inspiração. Não sei se alguém tira algo disso vendo o mesmo filme várias vezes, Martin foi gentil quando disse que não é cinema. Ele não disse que é desprezível, o que eu apenas digo que é “.

Desde que fez sua declaração inicial, Scorsese saiu para esclarecer suas críticas ao MCU. Ele enfatizou que deseja mais filmes que sejam experiências singulares de teatro, dirigidas apenas por suas narrativas estabelecidas e nada mais.

No entanto, ele também admitiu que existem várias maneiras de fazer filmes hoje em dia, incluindo como a Marvel Studios faz crossovers, mas ele não os leva em consideração como cinema. Sua mensagem geral é bastante confusa, mas uma coisa é clara: ele defende sua afirmação de que o MCU não é considerado cinema.

Há muito o que descompactar na declaração de Coppola, mas parece que seu principal problema com o MCU é a falta de diversidade nas narrativas, o que não é algo sem mérito.

Ao longo dos anos, a franquia foi criticada por seus filmes de fórmula com seu formato de três atos. Isso também significa que Coppola pode realmente ter assistido alguns deles e formou uma opinião forte sobre isso, embora ele não tenha dito explicitamente. Dito isto, a Marvel Studios realmente começou a experimentar mais sobre isso em seus filmes mais recentes, particularmente com Vingadores e Pantera Negra.

Advertisement
Comments

cinema

Warner, Marvel, Globo e outras empresas se posicionam contra o racismo

Gigantes do entretenimento deixaram suas mensagens de apoio ao movimento #VidasNegrasImportam

Avatar

Published

on

By

Os Estados Unidos (e algumas partes do mundo) estão enfrentando a maior crise da sua história, tudo porque de uma vez a economia, a saúde e a parte social estão literalmente entrando em colapso.

A parte econômica e de saúde se deve por conta da pandemia instaurada pelo coronavirus e seus efeitos nestes dois setores, somando-se à parte social que já andava fragilizada, agora ganha contornos raciais após a divulgação de um vídeo na última segunda-feira (25) que mostra um homem negro, o  ex-segurança George Floyd, sendo imobilizado por um policial branco com os joelhos em seu pescoço.

Tendo em vista este cenário, varias empresas e instituições estão se posicionando contra o racismo, entre elas gigantes do entretenimento como a Netflix, Marvel, Amazon Prime, Warner, Globoplay e outras. Confira: 

“Nós nos posicionamos contra o racismo. Nós nos posicionamos à favor da inclusão. Nós nos posicionamos ao lado de nossos funcionários, contadores de histórias, criadores negros e à comunidade negra como um todo. Nós precisamos nos unir e nos pronunciar”

https://www.instagram.com/p/CA3iFJMDBxX/?igshid=15zq3x6byw6nm https://twitter.com/globoplay/status/1267200741430738950?s=21 https://www.instagram.com/p/CA3cdpBgCoi/?igshid=1nuiufv671b1w

“‘Alguém tem que se levantar quando os outros estão sentados. Alguém tem que falar quando os outros estão quietos.’ – Bryan Stevenson.
Estamos ao lado dos nossos colegas, talentos, contadores de histórias e fãs negros – todos afetados pela violência sem sentido. A voz de vocês  importa, a sua mensagem importa. Vidas negras importam.”

View this post on Instagram

#BlackLivesMatter

A post shared by HBO (@hbo) on

“‘Nem o amor, nem o terror cegam: a indiferença é o que cega.’ – James Baldwin.
Nós estamos com os nossos colegas, funcionários, fãs, atores e contadores de histórias negros – e todos afetados por essa violência sem sentido. Vidas negras importam.”

“Estamos com nossos funcionários, colegas, parceiros e criadores negros, indignados com os atos de racismo. Vidas negras importam.”

“Vidas negras importam. Cultura negra importa. Comunidades negras importam. Nós nos posicionamos em solidariedade a nossos colegas, criadores, parceiros e públicos negros e condenamos atos de racismo, discriminação e atos de violência sem sentido”

Os protestos contra o racismo nos Estados Unidos continuaram com manifestantes no último domingo (31) tentando invadir a Casa Branca, sede do governo americano. 

Continue Reading

cinema

Retorno de Henry Cavill como Superman é somente rumor

Apesar do interesse do estúdio no ator, não há negociações no momento.

Avatar

Published

on

A notícia que estava sendo celebrado pelos fãs durante a semana pode ter sido um mero “rumor”: de acordo com informações apuradas pelo The Hollywood Reporter, não há no momento nenhuma negociação entre Warner e Henry Cavill para que o ator reprise o papel de Superman nos cinemas.

Entretanto, o site informa de que os executivos do estúdios tem sim um interesse pelo retorno de Cavill, apesar de sua situação ser, nas palavras da publicação, “complicada”. Independentemente de que o rumor apontava que o novo acordo poderia fazer com que o personagem aparecesse em algum outro filme – como nas sequências de Shazam!, Aquaman ou Esquadrão Suicida, por exemplo – nenhum destes roteiros conta com o kryptoniano atualmente.

A situação é similar ao que ocorreu no ano passado, quando Cavill estava concretamente em negociações para fazer uma participação especial em Shazam!, o que acabou não ocorrendo graças à complicações nos ajustes do acordo. Assim, a cena em questão foi filmada apenas com o torso do Homem de Aço.

De qualquer maneira, vale ressaltar que o ator revelou o desejo de encerrar a trilogia iniciada com Batman vs Superman, inclusive expressando isso durante a live em que Zack Snyder anunciou seu corte de Liga da Justiça. Então aguardemos novas informações sobre o assunto em breve.

Liga da Justiça: Snyder Cut estreia em 2021 na HBO Max.

Continue Reading

cinema

Live-action de Borderlands terá Cate Blanchett como Lilith

Atriz de Thor Ragnarok se une com diretor de O Mistério do Relógio na Parede.

Avatar

Published

on

Agora é oficial: Cate Blanchett, de Thor Ragnarok, foi confirmada como a siren Lilith na adaptação cinematográfica do game Borderlands. A produção irá reunir mais uma a atriz com o diretor Eli Roth, que trabalharam juntos em O Mistério do Relógio na Parede.

Empolgado, Roth falou com o site Variety sobre a adição de Blanchett à produção:

“Acredito que não há nada que ela não possa fazer: do drama à comédia e agora ação, Cate faz cada cena cantar. Trabalhar com ela é um sonho de diretor virando realidade. Sei que, juntos, vamos criar outra personagem icônica para a carreira bem-sucedida dela.”

Na história, a personagem Lilith é uma das poucas mulheres da galáxia pertencentes a uma classe de “sereias” com poderes especiais, como a manipulação do tempo-espaço. No primeiro jogo, lançado em 2009, ela era uma das quatro personagens jogáveis. Entretanto, nos outros títulos da saga, a personagem voltou a aparecer, mas como não-jogável.

Com direção de Roth, a adaptação contará com roteiro de Craig Mazin, criador da minissérie Chernobyl e com produção de Avi Arad, responsável pelos primeiros filmes do Homem-Aranha.

Borderlands não tem data de lançamento previsto.

Continue Reading

Parceiros Editorias