Connect with us

HQs

Divertida e Irreverente, “Rat Queens” é a história em quadrinhos que foge do cliché

Raiza Soares

Published

on

LOJA DC 4

Para quem gosta de HQs e RPG e quer fugir do cliché Marvel/DC, Rat Queens é perfeito. A história é temperada com girl power, representatividade e fuga do óbvio.

Mas, quem são as Rata Rainhas? Elas são um grupo de aventureiras matadoras, beberronas e mercenárias, e seu negócio é trucidar todas as criaturas dos deuses em troca de grana.

Rat Queens reúne fantasia, ação e humor, numa aventura com protagonistas femininas charmosas, carismáticas, extraordinárias, subversivas e sem papas na língua! Uma  combinação divertidíssima nesta HQ de ritmo alucinado, cheia de xingamentos, ironias, referências rpgísticas e piadas ácidas. Este volume traz as primeiras cinco edições da série, com o primeiro arco de histórias do grupo.

hq-ratq1-capa (1)

A história trata de personagens femininas realistas. Elas possuem diferentes tipos de corpos, que nós mulheres vemos ao olhar no espelho, não aquelas propagandas photoshopadas de revistas de moda. As roupas das personagens parecem feitas de tecidos reais, não são roupas coladas no corpo, mas não deixam de ser sexy.

As personagens principais são completamente diferentes uma da outra, muito além da personalidade e história, elas possuem corpos diferentes, fora do padrão encontrado nas histórias em quadrinhos.

São elas:

RatQueens01-01-600x902

Betty,  ladra – de uma raça de pessoas pequenas chamada miúços (um pouco diferente daquela outra lá) – viciada em doces, bebidas e festas! Ela pode parecer inofensiva, mas não é.

RatQueens01-02-600x884

Dee, a clériga humana que não compartilha a crença de seus pais, que cultuam um deus-polvo voador de outra dimensão. Isso mesmo: uma clériga que não acredita no deus, mas ainda sim mantém seus poderes, de cura inclusive.

RatQueens01-03

Hannah, a elfa maga impulsiva, impaciente e desbocada, com uma tendência a surtos de violência descontrolada, com um passado sombrio. O visual meio rockabillie dela realmente é um diferencial!

RatQueens01-04-600x898

Violet, anã guerreira, hipster, com uma invejável habilidade em combate que quebrou tabus do seu clã ao raspar a barba e sair para viver uma vida de aventuras.

A luxuosa HQ Rat Queens introduz ainda seu mundo, seus companheiros de jornada e alguns inimigos e, é claro, seus palavrões preferidos.

RatQueens-preview-pag-031-600x840

Em “Pancadaria & Feitiçaria”, as Ratas Rainhas são obrigadas a cumprir uma missão-castigo devido aos estragos causados em Paliçada, por mau comportamento, brigas e agressões. As aventureiras vão logo descobrir que o que parecia ser uma missão muito chata e sem graça, acaba virando uma investigação, com direito a ataque de ogros e bebedeira no final. E isso é só o começo!

RatQueens-preview-pag-08-600x904

As personagens têm uma sexualidade livre, transam com quem querem, na hora que têm vontade. Além disso, Betty é lésbica e a orc Braga, aliada das protagonistas, é trans. E nenhuma delas é condenada ou criticada durante a história por conta disso. Betty também faz uso recreativo de drogas e não é retratada como viciada ou coisa parecida. Outro destaque das Ratas Rainhas é a imensa lealdade entre as personagens. Apesar das diferenças, elas se amam, se respeitam e são capazes de dar a vida, umas pelas outras.

É claro que esta HQ tão formidável ia ser reconhecida por sua qualidade e ousadia. A série, criada por Kurtis J. Wiebe (roteiros) e Roc Upchurc (arte), foi indicada em 2014 ao prêmio Eisner como Melhor Série Nova e ganhou o GLAAD Award (premiação da Gay & Lesbian Alliance Against Defamation, que homenageia representações justas da comunidade LGBT) de “Outstanding Comic Book” em 2015. O primeiro volume também foi indicado para Hugo Award (prêmio para obras de fantasia e ficção) na categoria Melhor História Gráfica.

A indústria dos quadrinhos está em expansão. Títulos mensais, grafic novels, quadrinhos digitais – as vendas estão aumentando e a agulha está se movendo. E nós, fãs mulheres, não somos uma parte nem um pouco pequena disso. Parece que a Image foi a primeira a reconhecer nossa importância, e está capitalizando com isso ao permitir mais mulheres na mistura; tanto do lado criativo, quanto como protagonistas de suas próprias histórias.

Aqui no Brasil, a HQ foi lançada pela editora Jambô, muito conhecida pelos fãs de RPG. A HQ Rat Queens — Volume 1: Pancadaria & Feitiçaria tem capa dura, com 128 páginas coloridas em papel couchê de alta qualidade. A publicação pode ser adquirida pela Amazon e na NerdzQuem não quer esperar pode ler online e em inglês aquiMas eu definitivamente recomento ter a publicação em mãos.

Fiquem ligados ao Cabana do Leitor, para mais dicas imperdíveis!

Revisado por: Bruna Vieira.

Raiza Soares
Bacharel em direito, feminista, amante de livros, HQs, mangás, animes e tudo que tem de melhor no mundo.
Comments