Connect with us
mit coach mit coach

eSports

Ex-comentarista da Riot, Gabriel “MiT” Souza, é acusado de estupro

MiT, que já teve passagem como coach na PaiN e no Flamengo e já foi comentarista no Circuitão, até o momento não se pronunciou sobre a acusação.

Publicado há

em

Aviso: O material desta matéria pode ser gatilho, por conter palavras e contexto pesado.

Na madrugada desta terça-feira (5) o Caster e ex-coach de League of Legends, Gabriel “MiT” Souza foi acusado de estupro. A vítima, Daniela Li, expos toda a história em seu Twitter, contando nos mínimos detalhes o terror que passou a 6 ou 7 anos atrás.

Em seu texto, Daniela disse que o conheceu por um aplicativo de relacionamentos, e que desde o começo se sentiu desconfortável. Mas foi quando ela resolveu sair com ele, afim de dar uma chance, que o abuso aconteceu. Ela comenta, que no meio dos beijos, ele “botou o pênis pra fora […] e começou a forçar minha cabeça para chupa-lo, o que eu claramente NÃO queria e ele sabia”.

Daniela ainda diz que não tinha entendido o que aconteceu com ela naquela noite, que não conseguia acreditar e nem assimilar tudo que aconteceu, ainda mais por ele ser uma pessoa influente no meio.

“Até então, eu não tinha a consciência que eu tenho hoje, eu só não acreditava que aquilo tinha acontecido comigo e que alguém como aquele cara, que eu admirava inclusive, tinha feito algo assim”, lamenta.

Ela ressalta que ninguém sabia até então, mas que ela contou para algumas meninas e percebeu que não foi a única vítima. “[…] contei para algumas meninas esse ano e chegou até outra menina que me contou que foi abusada pelo mesmo cara. E também que ela conhece outras, que nós duas não fomos as únicas”.

A cosplayer Debora Fuzeti, ao se solidarizar a Daniela, contou que também foi vítima de Mit e que foi da mesma forma.

Além disso, outras mulheres começaram a comentar sobre o caso, até mesmo a ex namorada de MiT, Carolina BF, comentou sobre o ocorrido e deixou a entender, qual foi o motivo do término e de como foi difícil pra ela.

Segundo apuração de Roque Marques, a Riot Games se pronunciou dizendo que Gabriel ‘MiT’ não fará parte da equipe em 2021. “A Riot Games informa que o corpo de casters do CBLOL será divulgado nos próximos dias. A empresa confirma, contudo, que Gabriel ‘MiT’ Souza não está entre os talentos contratados para a Temporada 2021 do campeonato”.

Segundo o relato da vitima, o crime é de estupro. O artigo 213 do nosso código penal deixa claro sobre a classificação do crime de estupro, aonde se lê “Constranger mulher à conjunção carnal, mediante violência ou grave ameaça“, constranger significa forçar alguém a pratica sexual. Inclusive vale dizer que assédio não é estupro, assédio sexual é se valer de ser superior hierárquico de alguém para obter vantagem sexual, neste tipo de crime, o assédio, não existe violência ou grave ameaça.

MiT, que já teve passagem como coach na PaiN e no Flamengo e já foi comentarista no Circuitão, até o momento não se pronunciou sobre a acusação.

Comments