Connect with us
Avatar

Published

on

No dia de ontem (29), a Pokémon Company liberou um vídeo com pouco mais de 11 minutos sobre a nova expansão dos jogos Sword and Shield. The Crown Tundra, que vai introduzir uma nova área explorável na região de Galar e será lançada dia 22 de outubro, também vai trazer consigo muitas novidades interessantes.

A área, que parece coberta de neve em sua maior parte, é alvo de uma expedição de exploração. Um homem chamado Peony, líder da expedição, irá te incumbir de algumas tarefas enquanto você conhece novos pokémons e tenta entender ainda mais sobre os Den (local onde as raids são iniciadas).

Distribuição: The Pokémon Company

E para os jogadores que ainda não adquiriram o jogo, uma informação importante: á partir do dia 6 de novembro, você poderá comprar o bundle (que inclui o jogo base e as duas expansões). O valor no Brasil ainda não foi divulgado.

E como de costume, com a nova expansão veio também um novo exclusivo de Galar, o Galarian Slowking. Com sua nova versão também foi agregado um novo tipo em sua dex, o venenoso, que combina com seu tipo da versão normal (psíquico). Sua habilidade especial é a Curious Medicine, também introduzida como novidade nessa expansão. Eerie Spell é seu novo movimento especial, e a combinação de todos esses elementos parece uma combinação diferente para os jogadores competitivos da franquia. O pokémon ainda continua sendo uma dos mais inteligentes do jogo, mas agora se comunica com seus semelhantes por meio de encantamentos ainda não decifrados. A mordida da concha desencadeou alguns eventos venenosos em seus cérebro.

Galarian Slowking

Star Tournament é o novo campeonato pós-game, liberado assim que você avançar o suficiente na história da região de The Crown Tundra. Localizado na cidade de Wyndon, ele consiste basicamente em batalhas em dupla, onde você poderá escolher entre os treinadores que encontrou pela caminho da história (incluindo os personagens das duas DLC’s).

armor-features

Uma das informações passadas pode ser realmente uma novidade para jogadores novos da franquia: todos os pikachus que usam bonés do Ash estarão de volta! Sim, em uma ocasião especial, a The Pokémon Company enviará para todos os jogadores de Sword and Shield, edições raras do pokémon mais adorado de todos os tempos. Dois deles inclusive, já estão prontos para resgate (você não precisa efetuar a compra de nenhuma DLC para resgatar os presentes). Para resgatar o pikachu com o boné clássico do Ash, você só precisa ir até a parte de mistery gifts no menu e introduzir o código P1KACHUGET. E para pegar o rato amarelo com o partner cap, coloque o código 1CH00SEY0U e seja feliz.

Também teve novidades para os fãs mais hardcore que adoram completar a pokédex, todos os lendários de jogos anteriores voltarão para a captura em raids. Atenção: alguns lendários serão exclusivos de versões diferentes do jogo.

Legerndary

Muito aguardado por alguns, finalmente foi liberada a comunicação entre Pokémon Go e o Pokémon Home. Será possível apenas enviar pokémon do jogo para as caixas, e não o caminho inverso. Entretanto, ao enviar um monstrinho para o app de celular ou aplicação no Switch, você deverá ganhar uma caixa de respawn de Meltan (o que antes apenas era possível apenas na movimentação entre GO e Sword/Shield). E para os jogadores da franquia no console portátil, a mesma movimentação lhe garantirá um Gigantamax Melmetal no game.

Gigantamax Melmetal

E como novidades menores, também foram adicionados novos itens cosméticos, novos designers para os cartões da liga, um novo modo de craft de itens, novo tutor de movimentos chamado Armorite Ore, um novo movimento de fogo chamado Burning Jealousy, um movimento de grama chamado Grassy Glide, um novo prato para ser preparado nos acampamentos e um novo tipo de batalha com tipos limitados de pokémon. Para finalizar a apresentação, um música produzida pela banda Bump of Chicken, teve um clipe um tanto emocional. A banda é conhecida pelos trabalhos com One Piece, Final Fantasy e Tales of the Abyss.

E aí, quais as novidades pelo qual vocês estão mais ansiosos?

Gamer de final de semana e colecionadora de HQ's, boardgames e consoles. Como passatempo, gosta de ler Sthepen King para seus filhos felinos.

Advertisement
Comments

Games

Designer de Narrativa de Vampire The Masquerade sai do projeto

Cara Ellison, Designer de Narrativa Sênior, é mais uma a deixar a equipe do jogo.

Avatar

Published

on

E os fãs de Vampire The Masquerade podem ficar um pouco apreensivos, pois a Designer de Narrativa Sênior, Cara Ellison, está oficialmente fora do desenvolvimento da continuação do game.

Em agosto desse ano, a Hardsuit Labs e a Paradox Interactive anunciaram que o jogo seria adiado para 2021, uma vez que essa era a melhor forma de atingirem o nível de qualidade desejado para uma continuação que fizesse jus ao primeiro jogo.

Se essa ação demonstra uma tomada de decisão madura por parte dos desenvolvedores, outras polêmicas começam a fazer os fãs questionarem como está o andamento do jogo. Primeiro, em Agosto tivemos as demissões do escrito principal Brian Mitsoda, e do diretor criativo Ka’ai Cluney. Apesar de não ter ido a público o motivo da demissão, muitos acreditam que pode ter sido devido a problemas internos, visto que Mitsoda afirmou que era uma grande surpresa o acontecimento.

Rumores sobre a saída de Cara do projeto começaram quando a designer retirou referências de trabalhar no jogo de seu perfil oficial e passou a constar que era Designer de Narrativa Sênior do League of Geeks.

Após isso, a equipe confirmou em nota a saída da profissional dizendo “Podemos confirmar que Cara Ellison decidiu deixar a Hardsuit Labs e não está mais trabalhando em Vampire: The Masquerade – Bloodlines 2. Cara trouxe ideias frescas para o projeto e muitas de suas contribuições estarão presente no lançamento do jogo no próximo ano. Nós a agradecemos pelo seu trabalho em Bloodlines 2, e desejamos a ela o melhor em seus futuros trabalhos.”

Pelo exposto na carta, é possível que Cara tenha saído da equipe por já ter terminado seu trabalho dentro do jogo e não ter mais com o que contribuir para o desenvolvimento do mesmo, além de parecer ter sido decisão da profissional. Porém, com a notícia de adiamento do jogo e das demissões anteriores, o que se dá a entender é que ainda haviam coisas a serem feitas e que o jogo passa por um momento conturbado em seu desenvolvimento, principalmente quando todos os envolvidos são da área de História e narrativa, além da Paradox não comentar o motivo da saída de todos esses profissionais.

Sem explicações, nos resta torcer para que essas mudanças da equipe não afetem a qualidade do jogo.

Vampire The Masquerade – Bloodlines 2 deverá ser lançado em 2021 para a nova geração de consoles, PS4, Xbox One e PC.

Continue Reading

Games

Atraso na versão remasterizada do game de Blade Runner

A previsão era pro final de 2020, mas não deve rolar

Avatar

Published

on

O jogo de Blade Runner está para ganhar uma versão remasterizada chamada Enhanced Edition Remastered, a previsão de lançamento seria para o final do ano, porém parece que ele irá levar mais tempo.

A desenvolvedora Nightdive Studios está tendo problemas técnicos para realizar a remasterização. O CEO da empresa, Steven Kick, disse que a culpa seria da “tecnologia antiga” que foi usada para desenvolver o jogo, assim eles estão tendo dificuldades de encontrar o código original do jogo para poderem utilizar.

Em entrevista à Eurogamer, Steven disse também que o código fonte aparentemente fora perdido depois da compra do Studio Westwood pela EA, agora a Nightdive está tendo mais dificuldade para realizar a engenharia reversa no código do game para conseguir realizar a produção do Blade Runner: Enhanced Edition.

Para fazer com que o jogo consiga rodar em todas as plataformas, a desenvolvedora está usando seu próprio código para se aproximar com o do jogo original. Atualmente estão trabalhando na melhora dos gráficos (como mostrado no vídeo acima).

O CEO também disse que a taxa de quadros teve que ser reduzida para 30FPS com um filtro granulado para deixar um ar mais cinemático às cutscenes. Tendo em vista que o jogo é baseado em um filme de futuro apocalíptico neo-noir, faz sentido ter esse visual menos polido.

Blade Runner: Enhanced Edition ainda não tem data de lançamento confirmada.

Continue Reading

e-Sports

LoL | Riot deletará Oráculo de ARAM

Famoso item de visão do modo da Adeus ao jogo.

Avatar

Published

on

Um dos modos mais famosos do LoL, e normalmente preferido daqueles quem jogam apenas por diversão, o ARAM passará por algumas mudanças que, apesar de pequenas, são expressivas, sendo a principal delas a remoção da Essência do Oráculo.

Explicando melhor, o ARAM (All Random, All Mid), é um modo que ocorre em Howlyng Abyss, um mapa que possui uma única lane onde os dois times de chocam. Além disso, todos os personagens são randomizados, e não existem os itens de sentinela, cujos a função é conceder visão no mapa. O único item existente com essa função é a Essência do Oráculo, um item consumível que concede visão mágica de inimigos e armadilhas invisíveis pelo período de 5 minutos, e que agora será removido. A mudança foi anunciada no Twitter pelo rioter Lowbo.

“Olá a todos de novo! Nós temos mais algumas mudanças no ARAM para a pré temporada chegando ao PBE. Mais uma vez, vou listar as mudanças e os objetivos delas.
Primeiro, uma pequena. Removemos as ondas alternadas de minion canhão. Isso foi um experimento mal sucedido que ficou por tempo demais.”

“Segundo, a grande. A Essência do Oráculo foi removida. Em vez disso, cada minion canhão e super minion vai ter uma carga da passiva Blecaute, do item Glaive Sombria, com algumas modificações para se adequarem ao ARAM. (900 unidades de distância de detecção, qualquer armadilha fica visível por 4 segundos em vez de 2 após detectada).”

Em tweets posteriores, Lowbo explicou que o principal problema que estavam tentando resolver era que as armadilhas invisíveis, como os cogumelos do Teemo, tinham uma variação muito grande de poder de acordo com que os adversários soubesse comprar a essência do oráculo, tornando-os difícil de balancear. O Teemo, por exemplo, tem uma taxa de vitória 8,5% mais baixa em elos maiores.

Além disso, a Essência em si é um item muito poderoso por um preço baixo, visto que ela é capaz de detectar campeões invisíveis além das armadilhas, algo que acaba com diversos mecanismos de defesa de diversos personagens.

Além de que o item dava um gosto ruim para todos os jogadores. Aqueles que compravam a essência, não gostavam de ter que gastar 300 de ouro devido a presença de um personagem com recursos de invisibilidade ou armadilhas invisíveis, enquanto o adversário em questão também não gostava de ver as ferramentas de seu campeão sendo negadas por um item tão barato.

Todas essas mudanças já devem estar online no PBE para teste e possível aprovação da Riot.

Continue Reading

Parceiros Editorias