Connect with us
LOJA DC 4

De acordo com o site The Tracking Board, foi anunciado nesta semana o novo produtor da adaptação cinematográfica deLiga da Justiça Sombria”, quebrando o silêncio estabelecido após a declaração de Guillermo Del Toro no início deste ano, quando o então produtor e diretor anunciou seu afastamento deste projeto para continuar a trabalhar em Pacific Rim 2.

A produção está agora nas mãos de Scott Rudin, responsável por obras aclamadas como “O Show de Truman”, “A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça”, “Onde Os Fracos Não Têm Vez” e “A Rede Social”, e Rudin parece estar se movendo rápido: mesmo fazendo modificações no roteiro pronto e buscando ainda diretores para o longa, espera-se que as filmagens iniciem-se em 2016.GalleryComics_1920x1080_20141210_CONST_Cv20_547d1b7f6fed28.60396379

Dark Universe, título dado ao filme até o momento, está em desenvolvimento desde 2012 como parte do Universo Extendido DC, e busca lançar uma visão mais sombria e mística sobre este universo de heróis. A Liga da Justiça Sombria é composta originalmente pelo investigador e exorcista John Constantine, a mágica Zatanna Zatara, Madame Xanadu, Deadman e Mutante (“Shade, the Changing Man”), sendo formado majoritariamente por heróis mais ligados ao sobrenatural e que são responsáveis por cuidar das situações consideradas “inadequadas” para a Liga da Justiça tradicional.

Apesar de afastado do projeto, Guillermo Del Toro ainda conta como produtor do filme, embora não vá mais trabalhar em sua direção. Uma perda Del Toro não ser o diretor deste título: não que Pacific Rim seja exatamente ruim – convenhamos que a criança interior de 9 anos que ainda vive dentro de nós vibra com robôs gigantes socando monstros gigantes rs -, porém sua experiência como diretor de filmes de terror e ação como Hellboy” e “O Labirinto do Fauno” certamente daria peso à obra.

Vamos confiar agora na habilidade de Rudin para a montagem desta equipe.

Ana Carolina Von Daben
Se não veio ninguém do futuro te impedir de fazer algo dizendo que vai dar ruim, então por quê não fazer?
Comments