Connect with us

séries

GAME OF THRONES E:2 T:7 – Theon, o mundo te odeia

Débora Monteiro

Published

on

Neste episodio, muitas surpresas (morte ao covarde), segue o resumo do episodio 2 da sétima temporada de Game of Thrones.

O episódio começa com a Daenerys colocando em dúvida a lealdade de Varys. Ela comenta que ele traiu os reis que serviu assim que se decepcionou com eles, portanto, sua lealdade é duvidosa.

Logo depois, Melissandre aparece e sugere que Daenerys converse com Jon Snow porque ele precisa de ajuda para derrotar os White Walkers, ela aceita a sugestão e o convida a comparecer Pedra do Dragão. Jon recebe a carta e decide ir, deixando Winterfell nas mãos da Sansa dizendo “Você será única Stark em Winterfell.”

Prévia do próximo episodio.

Antes de ir, briga com Mindinho, ameaçando matá-lo caso toque em sua irmã. Cersei reúne os nobres da região para pedir a ajuda deles. Na Cidadela, Sam, escondido, tenta ajudar Jorah a curar o escamagris.

Arya descobre que os Bolton morreram e escolhe voltar pra casa. No caminho, encontra uma alcateia cuja líder parece ser sua loba Nymera. Daenaerys discute sua estratégia junto de Tyrion e suas aliadas, decidindo mandar as Serpentes de areia, Yara Greyjoy e os Imaculados tomarem Casterly Rock.

Contudo, são surpreendidos em alto mar pelo exército de Euron Greyjoy, que acaba ganhando a batalha. As serpentes aparentemente morrem, Yara fica refém do tio e Theon foge.

Pensamentos:

– Acredito que a loba não era a Nymeria. E não tem essa de “se não fosse a Arya teria morrido”. A Arya tentou acalmar a criatura e funcionou, então ela foi embora.

– Verme Cinzento aparentemente fazendo um ótimo trabalho, “hehe” mas tenho certeza que esse casalzão não vai durar porque alguém vai morrer.

– Melissandre decidiu encher o saco de Daenerys, pelo menos ela foi útil e explicou a situação do Jon pra ela.

-EURON SEU PSICOPATA, EU TE ODEIO. Já deixo meus parabéns ao ator que o interpreta. Eu o vi na batalha (uma das melhores da série, por sinal) com aquela feição de loucura, na mesma hora subiu um ódio GIGANTEEE. Só me senti assim com o Ramsey.

– Jon sem essa chatice de ficar se reafirmando rei pra Sansa, amém

Estudante de Rádio e TV apaixonada por cultura nerd e literatura, vive no ABC Paulista e acha que a Hufflepuff é a melhor casa de Hogwarts. Com 13 anos leu Harry Potter, com 14 viu Star Wars, desde então não parou de se aventurar nesse universo.

Advertisement
Comments

séries

Orlando Jones acusa novo showrunner e deixa “Deuses Americanos”

“Ele acha que a raiva do Sr. Nancy é a mensagem errada para a América Negra”

Edi

Published

on

By

Depois de um retorno que deu à Deuses Americanos, uma sensação muito necessária de conjunto – com um final de temporada que literalmente (sem brincadeira) nos deixou na ponta dos assentos (mesmo sabendo como terminaria) – as coisas pareciam boas com a produção na terceira temporada, mas uma coisa aconteceu.

Foi quando Orlando Jones – também conhecido como Nancy, também conhecido como deus trapaceiro ganês Anansi – foi às redes sociais para postar um vídeo afirmando que ele havia sido demitido da série STARZ.

Jones acusa “o novo showrunner da terceira temporada” de usar considerações raciais para mudar seu personagem em uma direção que ele não aprovou:

“Ele acha que a raiva do Sr. Nancy é a mensagem errada para a América Negra. É isso mesmo: esse homem branco está sentado naquela cadeira de decisão”

Orlando Jones

Jones continua na gravação, também acusando Charles Eglee de ser motivado por influências externas (“muitas amigas negras”) que o convenceram de que o foco nas questões sociais e na raça que a série adotada durante a segunda temporada precisava ser atenuada por medo de uma “Revolta” – implicando que a decisão de alterar o personagem nasceu de medos de outras pessoas com base na raça e não de uma decisão criativa.

“Não haverá mais o senhor Nancy’, diz Jones no vídeo. “Eu não vou citar nomes, mas o novo showrunner da terceira temporada [Eglee] nasceu em Connecticut e é educado em Yale, então ele é muito inteligente e acha que o Sr. Nancy está bravo, é uma mensagem errada para a América negra. Está certo. Esse homem branco está sentado naquela cadeira de decisão e tenho certeza de que ele tem muitos amigos negros que são seus conselheiros e deixou claro para ele que se ele não se livrasse daquele deus zangado Sr. Nancy, ele começaria uma Revolta de Vesey neste país. Quero dizer, o que mais poderia ser?”

Jones então continua agradecendo o autor e produtor executivo Neil Gaiman, bem como os showrunners originais Bryan Fuller e Michael Green.

https://twitter.com/TheOrlandoJones/status/1205836143897579520

Nos tweets subsequentes, Jones chamou Fremantle, que também produz deuses americanos, “um pesadelo” que “tratava você como um cidadão de segunda classe por fazer seu trabalho [muito] bem”.

“Eles eram excepcionalmente desagradáveis ​​e maus do jeito que fizeram”, acrescentou.\

American Gods, baseado no romance de mesmo nome do autor Neil Gaiman, começou como a adaptação de Fuller e Green, que escalou Jones como Nancy. Em meio à história de uma guerra entre deuses das mitologias clássicas e os deuses da modernidade, Nancy, uma divindade trapaceira africana, e tornou-se uma lente para abordar questões raciais modernas na América. Fuller e Green também haviam dito anteriormente que saudavam a contribuição de Jones para garantir que eles estavam acertando o personagem.

Continue Reading

séries

Netflix libera trailer final de The Witcher, série com Henry Cavill

A produção já estreia mês que vem

César Oliveira

Published

on

Nesta quinta-feira (12), a Netflix divulgou o trailer final da esperada série The Witcher, com o ator Henry Cavill (O homem de aço). Confira:

O trailer foi exibido com exclusividade para os fãs que estiveram presente no painel da Netflix na Comic Con Experience, em São Paulo, neste último domingo (8). O evento contou a participação surpresa de Cavill e da showrunnrer da série Lauren Schmidt Hissirich.

Baseada na saga de livros de mesmo nome, a série conta a história de Geralt de Rívia (Cavill), um solitário caçador de monstros, que luta para encontrar seu lugar em um mundo onde as pessoas muitas vezes se mostram mais perversas que as próprias bestas. Mas quando o destino o leva a uma poderosa feiticeira (Chalotra) e a uma jovem princesa (Allan) com um perigoso segredo, os três precisam aprender a navegar juntos pelo crescente e volátil continente.

No elenco temos: Anya Chalotra, Freya Allan, Jodhi May, Björn Hlynur Haraldsson, Adam Levy, MyAnna Buring, Mimi Ndiweni, Therica Wilson-Read, Emma Appleton e Eamon Farren.

A série estreia no dia 20 de dezembro na Netflix.

Continue Reading

séries

Percy Jackson pode ganhar nova adaptação no Disney+

Agora vai! #DisneyAdaptPercyJackson

Beatriz Souza

Published

on

Os fãs, ou semideuses, não desistem nunca. Após levantarem a hashtag #DisneyAdaptPercyJackson, o escritor Rick Riordan de Percy Jackson e Os Olimpianos divulgou em sua conta no Instagram que está em Los Angeles para convencer os executivos da Disney a fazer uma nova adaptação da série de livros.

“Obrigada, galera, por nos colocar nos Assuntos Mais Comentados do mundo sem nenhuma promoção. Eu ainda não tenho nada para anunciar, mas estou em Los Angeles agora tentando convencer os todo-poderosos que isso precisa acontecer para vocês, os fãs. Seu entusiasmo online ajuda! Cruzando todos os dedos! #DisneyAdaptPercyJackson.” — Escreveu Riordan.

Se o projeto for aprovado, de acordo com o site We Got This Covered, a nova adaptação de Percy Jackson trará os eventos do primeiro livro Ladrão de Raios mais fiéis e personagens aos 12 anos. Diferente do filme de Chris Columbus, de 2010, que teve Logan Lerman aos 18 anos no papel principal.

A nova série de Percy Jackson deverá ir para o Disney+ e se for bem sucedida poderá render várias temporadas, pois a primeira saga contém 5 livros. Além da possibilidades de spin-off do universo expandido de Riordan.

Continue Reading

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido