Connect with us

Livros

Novas edições dos livros de Harry Potter serão lançadas em agosto

Avatar

Published

on

Mês passado comemoramos 20 anos desde a publicação do primeiro livro, Harry Potter e a Pedra Filosofal, o que já nos rendeu muitas coisas lindas e maravilhosas, mas parece que as novidades não param de chegar. E, hoje, 19/07, a Editora Rocco  anunciou nas suas redes sociais, o lançamento de novas edições da saga do nosso bruxinho favorito e que chegarão as livrarias, físicas e virtuais, no dia 19 de agosto, daqui a um mês exatamente.

Ouvindo aos pedidos dos leitores, a editora irá produzir todos os livros da saga Harry Potter em novos formatos, que vão desde capas duras e novas ilustrações até ao tamanho e formato do livro.

Infelizmente, os livros não serão vendidos em um box especial, para adquiri-los será necessário comprar individualmente cada volume e, por enquanto, a editora não tem planos para a criação deste box.

Apaixonada por histórias de época e com o sonho de viver em cada página que lê. Uma jornalista fascinada no mundo da literatura.

Advertisement
Comments

Resenha

Resenha | Supernormal

O que é ser um herói para você? Para Murph é ser supernormal.

Mylla Martins de Lima

Published

on

A editora Intrínseca trouxe para o Brasil uma série incrível escrita por Greg James e Chris Smith em parceria com a ilustradora Erica Salcedo. Essa narrativa mostra como um menino supernormal conseguiu salvar sua escola superpoderosa.

Imagina só como seria estudar em uma escola onde os alunos possuem super poderes… Legal demais, não é mesmo? Agora, imagina se o único que não tem esse dom especial é você. Que triste. Seja bem-vindo ao mundo de Murph, um felizardo de 11 anos que caiu de paraquedas em um colégio para heróis, mas que sofre por não compartilhar das mesmas peculiaridades radicais (ou não) dos seus colegas de classe.

Murph Cooper já está entrando na sua adolescência e não tem amigo algum, isso pelo simples motivo de sua mãe estar sempre de mudança devido às oportunidades de emprego. O garoto já não aguenta mais! Faz quatro anos que ele deixou a sua antiga e amada casa para viver nas residências novas que, na sua opinião, não são tão legais de explorar, além de bem sem graças. O pequeno só se deu conta do quão incrível foi a nova viagem quando foi matriculado por engano em uma super escola para super heróis!

Em meio ao show de agentes secretos mirins – professor rápido como Flash, menina que congela estilo Elsa do Frozen – encontra-se Murph, o “Supernormal”, como foi apelidado pelos valentões das turmas mais avançadas. Mas com o surgimento de uma criatura estranha, de DNA metade homem e metade vespa, somado a um sujeito fino e mau-caráter, o herói mais comum da instituição vai tentar provar seu valor com o superpoder que é ainda mais especial que os outros… a coragem!

“Seis meses antes…

Se estiver lendo esta história em voz alta, por favor, faça um som para indicar que estamos voltando seis meses no tempo.

Mais alto.

Mais alto…

Agora faça o som de algo passando muito, muito rápido. Agora grasne que nem um pato. Agora faça o som de uma foca sendo atropelada por um trator.

Rá, rá, você faz tudo que a gente manda, que incrível!”

Supernormal é o tipo de história narrada em terceira pessoa mas sem medo de promover a interação entre autores e seu publico, que provavelmente são crianças entre 8 e 12 anos de idade. Apesar de ser um livro que possa agregar mais ao publico infantojuvenil, um adulto pode desfrutar dessa leitura tranquilamente. Por ser hilária, é o tipo de livro que tira qualquer um de uma ressaca literária.

Dentro da narrativa, existem alunos com poderes úteis e outros que nem tanto e, claro, o personagem principal acaba no grupo dos desvalorizados. A construção de cada figura é que faz a história ser relevante até mesmo para um adulto, como é o caso do grupo SuperZeróis, que deixa todo mundo apreensivo e curioso para saber, por exemplo, o que uma menininha materializadora de cavalos tem para oferecer no término da história. Cada coadjuvante tem seu poder esquisito e ambos lutam para ajudar a salvar a escola e os piqueniques das garras do estranho vilão.

“Coragem (…) Capacidade de fazer a coisa certa. De não desistir. De ver coisas que as outras pessoas não veem. De nos ajudar a trabalhar juntos. De permanecer otimistas”

página 248

O enredo de Supernormal só cresce e, quanto mais crianças entram para o grupinho de Murph, melhor fica a trama. O livro é destinado a jovens que adoram aventuras, que se inspiram nos heróis dos cinemas e a adultos que procuram uma leitura rápida e divertida. Lê-lo em família seria o máximo, já que o livro permite maior interação entre baixinhos e seus responsáveis.

Além de contar com um cenário dentro da nossa realidade, o livro passa uma mensagem para o seu público alvo, falando sobre o valor da amizade, bulliyng, e que para para ser super, basta ser você mesmo fazendo a sua parte.

Os SuperZeróis são a prova definitiva de que juntos somos muito mais fortes.

Continue Reading

HQs

Resenha | Phobiafilia

HQ possui linguagem diferenciada e utiliza narrativa por imagens sem fala.

Gustavo Carvalho Cardoso

Published

on

Phobiafilia foi lançado em julho de 2019 pela Diário Macabro e roteirizado e desenhado por Preto Pasin. O autor é escritor, roteirista e desenhista de Hqs de horror, terror e suspense, optando por linguagens ousadas para retratar o horror e para causar desconforto em quem lê suas histórias.

A HQ tem como arco a história de um homem que após uma noite de bebedeira acaba tomando para si uma jornada através de suas fobias e sua própria loucura.

Preto Pazin optou por uma linguagem diferente aqui, não utilizando falas em nenhuma página (exceto os títulos), onde cada quadro é desenhado à mão em um estilo gótico e utilizando elementos de narrativa totalmente visuais. Seu estilo de pincelada, as cores e o design de personagens fazem referência aos desenhos empregados nas Hqs de Neil Gaiman, trazendo profundidade aos quadros e reflexão sobre o real significado por trás da alegoria.

Como se trata de uma narrativa inteiramente visual, a falta de diálogo se torna proposital para causar desconforto em quem lê, pois, a cada página um novo medo se apresenta a nós e ao personagem, trazendo consigo uma carga de melancolia e angústia que precede a morte, o silencio que nos paralisa com o medo iminente.

Cada fobia fora trabalhada de forma crescente, aumentando o grau de medo e profundidade à cada página, de forma a seguir um caminho que beira à loucura do personagem. A HQ brinca com a ideia de que alimentamos nossos medos diariamente, de forma crescente e irracional, fazendo com que um dia até mesmo o menor dos gatilhos pode desencadear um medo inerente ao subconsciente de cada um. O exemplo disso está na primeira página, que é apresentada a Cenosillicaphobia, ou o medo de ver um copo de cerveja vazio.

A trajetória do personagem misturada com o silencio de seus passos e pensamentos tornam a narrativa sensorial e profunda, fazendo-nos perguntar o que se esconde em nosso próprio subconsciente; que tipo de medo adormece em nosso amago? Qual gatilho seria necessário para trazer este medo para a superfície de nosso ser? A HQ flerta com a ideia de que “basta um dia ruim para tornar o mais são dos homens em um lunático”, parafraseando o Coringa, personagem icônico da cultura pop. Mas e se nenhum de nós for realmente são? E se todos temos os mais irracionais medos alimentados por nossas rotinas desesperadas? Além de nossas compulsões mundanas esperando para serem acordados para nos levar á loucura? Uma loucura silenciosa e cheia da angústia dos demônios criados por nós mesmos em nossa alma? Essas são apenas algumas das perguntas que passarão pela mente do leitor durante as viradas de página.

A proposta fora bem desenvolvida e cumpre desde o inicio o que se compromete a ser: uma experiencia diferente das que estamos acostumados, utilizando um horror sensitivo e silencioso, que nos faz refletir sobre nossa própria sanidade. Uma experiencia visual angustiante e cheia de arte, com reflexões sobre o que realmente é o medo e como o alimentamos dia após dia diante de ideias que achamos rotineiras.

Tome a experiência de navegar pelos teus próprios medos para si, mas tome cuidado, ou poderá afundar no mar profundo da tua própria insanidade.

Continue Reading

HQs

Darkside Books lança Prêmio Machado durante quarentena

Editora vai distribuir R$ 100 mil em prêmios aos vencedores.

Avatar

Published

on

A editora Darkside Books divulgou o 1º Prêmio Machado Darkside de Literatura, Quadrinhos e Outras narrativas nesta quarta-feira (8) em seu próprio site. O intuito do prêmio é reconhecer o esforço dos escritores, dos pensadores e dos criadores de conteúdo que estão trabalhando em plena pandemia do Covid-19.

“Mesmo no silêncio e no distanciamento desta quarentena, estamos juntos, prontos para ouvir e sonhar com cada mente que busca o conhecimento, o novo olhar e a transformação“, explicou a editora.

O prêmio vai selecionar textos, quadrinhos e até projetos em desenvolvimento, contanto que sejam histórias originais e inéditas. As categorias são Romance/Contos, Quadrinhos, Não Ficção, Outras narrativas e Desenvolvimento de projeto.

O vencedor de cada categoria será contemplado com um contrato de edição de R$ 20.000, totalizando R$ 100 mil.

A inscrição deverá ser feita através do site da editora a contar da data de hoje até à meia-noite do dia 29 de setembro. O resultado será divulgado no dia 13 de novembro de 2020.

Para mais detalhes acesse o site oficial da editora.

Continue Reading

Parceiros Editorias