Connect with us
Avatar

Published

on

A Indicação surpreende o público, já que esse foi o episódio mais criticado da temporada, além de ser o único que a produtora indicou nessa categoria.

Game Of Thrones é famoso por levar a maioria das estatuetas para casa quando está concorrendo ao Emmy. Já foram somados 38 prêmios em diversas categorias. Mas dessa vez a emissora se arrisca ao indicar o episódio “The Iron Throne”, último da temporada, [que ganhou até uma petição online dos fãs para que fosse refeito] para o prêmio de Melhor Roteiro.

A Emissora indicou também três episódios para categoria de Melhor Direção para uma Série Dramática: “The Iron Throne”, dirigido por David Benioff e D.B. Weiss, “The Last of The Starks”, dirigido por David Nutter e “The Long Night”, dirigido por Miguel Sapochnik. Deixando de fora um dos episódios mais elogiados da temporada “A Knight of The Seven Kingdoms”, que não recebeu nenhuma indicação.

Outra surpresa foi a escolha da HBO de indicar “The Long Night”, episódio em que vemos a batalha contra o Rei da Noite, para categoria de Melhor Fotografia. O episódio foi muito criticado pelo público justamente por ter uma fotografia muito escura, dificultando a compreensão do episódio.

A Temporada como um todo também será considerada em diversas categorias:

  • Série Dramática
  • Design de Abertura
  • Elenco
  • Edição
  • Coordenação de Dublês
  • Música
  • Mixagem de Som
  • Documentário (por Game of Thrones: The Last Watch)
  • Mídia Interativa (por Game Of Thrones: Fight For The Living)
Game of Thrones

Nas categorias individuas de atuação, foram inscritos:

  • Kit Harington, como Melhor Ator em Série Dramática;
  • Emilia Clarke como Melhor Atriz em Série Dramática;
  • Alfie Allen, Pilou Asbaek, Nikolaj Coster-Waldau, Peter Dinklage e Richard Dormer, como Melhor Ator Coadjuvante em Série Dramática;
  • Gwendoline Christie, Lena Headey, Sophie Turner e Maisie Williams como Melhor Atriz Coadjuvante em Série Dramática;
  • Carice Van Houten como atriz convidada em série dramática.

E vocês leitores do Cabana, o que acham dessas indicações da HBO para o Emmy?

Será que a emissora está confiante de mais em seu trabalho ou tem razão quando a qualidade deles?

Lufana com muito orgulho. Nerd e viciada em cultura pop por questões de coração. Tenho um crush por cinema e séries e cada dia tento aprender mais um pouquinho sobre esse mundo em que tudo se torna possível e os sonhos mais loucos podem se tornar realidade.

Advertisement
Comments

séries

Love, Victor tem segunda temporada oficializada

Sucesso de audiência na plataforma Hulu, série é baseada no filme ‘Com Amor, Simon’

Avatar

Published

on

Era questão de tempo, mas enfim o serviço de streaming Hulu anunciou nesta sexta (07) que a série Love, Victor terá uma segunda temporada. O anúncio foi feito nas redes sociais da produção. Confira:

https://www.instagram.com/p/CDmIBVZJ20H/

Sucesso de audiência e crítica em seu primeiro ano, a trama se passa no mesmo universo que o longa Com Amor, Simon e segue a história de Victor Salazar (Michael Cimino), um estudante de origem latina recém-chegado à cidade – e à mesma escola que Simon (Nick Robertson) e que precisará da ajuda do protagonista do filme original para se adaptar. Ambas produções são baseadas no livro Simon vs. A Agenda Homo Sapiens, de Becky Albertalli.

O Cabana do Leitor já assistiu o primeiro ano da série.
CLIQUE AQUI e confira o nosso review completo.

Um ponto que diferencia a série do longa de 2018 é a jornada de Victor, que não tem a família tão ‘mente-aberta’ quanto a de Simon e enquanto o protagonista do filme tinha que lidar apenas com “sair do armário”, ele ainda precisa descobrir como ele mesmo se identifica.

Segundo o showrunner Brian Tanen, no novo ano a série irá ser mais ousada, uma vez que será produzida totalmente pelo Hulu. Originalmente, o projeto seria lançado no Disney+. “Para mim, é uma vitória gigantesca que estamos no Hulu a partir de agora. Isso amplia nossa capacidade de contar histórias mais adultas”, revela o produtor.

A primeira temporada conta com 10 episódios e ainda não tem previsão de lançamento oficial no Brasil. Criada por Isaac Aptaker e Elizabeth Berger, o seriado tem em seu elenco nomes como  Ana Ortiz, James Martinez, Isabella Ferreira, Mateo Fernandez, Rachel Naomi Hilson, Bebe Wood, George Sear, Anthony Turpel e Mason Gooding. Robertson, intérprete de Simon, é um dos produtores da atração e faz a narração da história, além de fazer uma participação na série ao lado de Keiynan Lonsdale, que interpretou o personagem Bram Greenfield no filme lançado em 2018.

O 2º ano de Love, Victor não tem data de estreia definida.

Continue Reading

séries

Raised by Wolves, série produzida por Ridley Scott, tem trailer revelado

Produção sci-fi chegará em setembro no HBO Max.

Avatar

Published

on

O HBO Max liberou nesta quarta (05) o primeiro trailer de Raised by Wolves, série de ficção científica produzida por Ridley Scott (Alien; Blade Runner). Confira a prévia:

A trama irá mostrar dois androides encarregados de criar filhos humanos em um planeta isolado. Uma vez que a crescente colônia humana ameaça ser massacrada por diferenças religiosas, os androides aprendem que controlar as crenças dos seres humanos é uma tarefa traiçoeira e difícil.

Com dez episódios em sua primeira temporada – ainda sem previsão de lançamento no Brasil – a série conta com Amanda Collin (Guerreiro da Escuridão) e Abubakar Salim (Jamestown) no papel dos androides. Travis Fimmel (de Vikings) também estrela a produção criada por Aaron Guzikowski, mais conhecido por escrever Os Suspeitos (2013).

Além da produção executiva, Ridley irá comandar os dois primeiros capítulos da atração. Luke Scott, filho do cineasta, assina três outros. O brasileiro Alex Gabassi (The ABC Murders) também está entre os diretores responsáveis pelo seriado.

Raised by Wolves estreia dia 3 de setembro no HBO Max.

Continue Reading

cinema

Disney+ chega à América Latina em novembro, incluindo o Brasil

Executivo revelou mais detalhes do lançamento da plataforma.

Avatar

Published

on

Depois de meses de rumores, a Disney enfim revelou quando o Disney+ – seu serviço de streaming – chegará à América Latina, incluindo o território brasileiro.

De acordo com a LABS, em reunião que detalha os ganhos da empresa durante o ano fiscal, o executivo Bob Chapek – CEO da empresa – confirmou que a plataforma será lançada no continente sul-americano em novembro de 2020.

Em menos de um ano de disponibilidade, a Disney+ alcançou o impressionante número de 57,5 milhões de usuários – somente 2,5 milhões a menos que o objetivo traçado pelo estúdio para 2024.

Apesar dos desafios impostos pela pandemia, seguimos crescendo com o incrível sucesso da Disney+“, disse Chapek. “O alcance mundial de nosso portfólio de serviços ‘direto ao consumidor’ agora passa dos 100 milhões (contando assinantes da Hulu e da ESPN+), uma marca significativa e comprovação da nossa estratégia DTC, que vemos como o futuro do crescimento da empresa“.

A plataforma, além de contar com diversos conteúdos clássicos da história da Disney, conta em seu catálogo com títulos originais como as séries The MandalorianO Falcão e o Soldado InvernalWandaVision e longas como A Dama e O Vagabundo e Noelle, além de se tornar uma alternativa para lançamentos afetados pelo COVID-19, como Artemis Fowl e Mulan.

Continue Reading

Parceiros Editorias