Connect with us

cinema

Homem-Formiga e a Vespa “Uma comédia romântica disfarçada de filme de super-herói”

Uma das coisas que mais gostei foram os carros, no melhor estilo hot wheels e também quando Scott e transforma num gigante com mais de 20 metros de altura.

Guilherme Niero

Published

on

Depois do sucesso estrondoso de Pantera Negra e Vingadores: Guerra Infinita, o terceiro lançamento dos Estúdios Marvel no ano chegou mais quietinho, sem muito estardalhaço, prometendo uma história própria e fechada naquele universo. E é exatamente isso que Homem-Formiga e A Vespa entrega.

O filme dirigido por Peyton Reed, que também comanda o longa de 2015, encontrou o timing certo para as piadas, marca registrada do estúdio. A parceria de Scott Lang (Paul Rudd) e Hope van Dyne (Evangeline Lilly) vai muito além do combate aos inimigos. Os dois tem um tempo de comédia muito bom e formam um par romântico improvável, que você acaba torcendo para que dê certo – algo difícil de acontecer nesse tipo de filme.

Como o primeiro longa já deixava no ar, desta vez o objetivo é encontrar a Vespa original, interpretada por Michelle Pfeiffer, perdida no reino quântico há 30 anos. Por isso, Hank Pym (Michael Douglas) e sua filha Hope acabam aceitando a ajuda de Scott, que estava cumprindo prisão domiciliar após os eventos de Guerra Civil.

Na linha de tempo do Universo Marvel, o filme se passa logo após Guerra Civil e faz uma conexão, já nas cenas pós-créditos, com Guerra Infinita. O reino quântico, muito esperado pelos fãs como uma possível solução para o estalar de dedos de Thanos, também é apresentado e detalhado ao longo do filme.

Além da comédia, uma das grandes qualidades do filme vai para os efeitos visuais. Assim como no primeiro Homem-Formiga, que já tinha acertado em cheio, as cenas com personagens em tamanho encolhido são ótimas. O que mais gostei foram dos carros, no melhor estilo hot wheels, e quando Scott se transforma num gigante com mais de 20 metros de altura.

Os novos equipamentos e asas da Vespa trazem um toque de novidade ao filme. Aqui, não posso deixar de destacar o núcleo feminino da trama, principalmente pela atuação da ótima Evangeline Lilly. A personagem deve ser cada vez mais importante para o universo Marvel nas futuras fases do estúdio.

Outra que se destaca é a vilã Fantasma, interpretada pela jovem Hannah John-Kamen. Com história e motivações muito boas a personagem foi uma grata surpresa e entra para o hall das melhores vilãs da Marvel nos cinemas.

A verdade é que Homem-Formiga e a Vespa é uma comédia romântica disfarçada de filme de super-herói – e isso é ótimo.

Homem-Formiga e a Vespa estreia dia 5 de julho nos cinemas

Comments