Connect with us

cinema

Jurassic World- crítica sem spoillers

Agustin Castro

Published

on

LOJA DC 4

Após 14 anos longe das telas, o universo de Jurassic Park está de volta aos cinemas apostando sempre em um tema que atrai milhares de fãs: dinossauros.

Quando lançado o primeiro filme da franquia em 1993, Jurassic park revolucionou os filmes de ficção científica que antes se baseavam apenas em avanços científicos espaciais. Jurassic foi o primeiro filme a mostrar o cenário biológico revolucionando a sociedade como a clonagem ( ainda algo não praticado na ciência ainda na quele tempo). Steven Spielberg partiu de uma adaptação do livro escrito por Michael Crichton, transformou em um filme que atraiu milhões de fãs. Fora que o tema dinossauro durante alguns anos foi constante em diversas produções como desenhos, animes e outras produções do entretenimento.

Além do filme original, tivemos ainda duas continuações protagonizadas por Jeff Goldblum( O Mundo Perdido/1997) E Sam Neill (Jurassic Park III)que retornou  a saga para aquele que seria o mais fraco filme da série.

O novo filme se passa ainda no mesmo mundo dos  filmes anteriores(ou seja é sim uma continuação), no qual um novo parque foi montado com mais espécies e muito mais cuidados  em normas de segurança e muito mais tecnologia, tudo financiado pelo indiano Simon Masrani. O criador do primeiro parque, John Hammond já está morto e isso é citado no filme.

O astro Chris Pratt(Starlord de Guardiões da Galáxia) interpreta Owen Grady, um cara que treina velociraptors( os “vilões” do primeiro JP) e a grande ameaça da vez é um(a) novo dino de uma espécie híbrida e inteligente que começará a dar problema no parque espalhando o caos por onde passar. O nome que eles dão para a espécime é Indominus, palavra tem poder!!! Owen teve um envolvimento romântico (ou algo assim já que só foi um encontro) no passado com a  funcionária responsável pelo parque,Claire(Bryce Dallas a Gwen Stacy dos filmes do  Aranha de Sam Raimi) que por sua vez passa um sufoco ao ter de cuidar de seus dois sobrinhos, Zach e Grady, que estão passando um final de semana no parque em virtude de uma provável separação de seus pais.

O filme conta com diversas referências aos filmes anteriores, como tomadas refeitas ou reexibidas,revisita aos cenários do primeiro filme(nostalgia altaaaaaaaa) e por que não, personagens que jurávamos jamais rever?  Sim, pois haverá isso lá.

Jurassic World faz jus ao filme original da franquia e assim como o primeiro, demora um pouco a partir para a ação alucinada, pois uma das preocupações da história é mostrar esse mundo maravilhoso aonde os dinos voltaram a caminhar entre os humanos, mesmo que sejam perigosos quando saem de controle eventualmente ( quase sempre para quem é fã). E isso é algo bastante bacana para os fãs. Imaginar pelo menos por alguns minutos como seria bom este parque maravilhoso existir. (Ou não)

Nessa onda de franquias que estão voltando, o Mundo Jurássico está muito longe de atingir a extinção da série, ao contrário de seus maravilhosos protagonistas que um dia dominaram a Terra.

Agustin Castro
Físico, nerd, quadrinheiro e dono do Enquadrinhados - enquadrinhados.blogspot.com.br

Sua frase preferida é “Só pode haver um”. Qualquer dia desses ele perde a cabeça.
Comments