Connect with us

Livros

Livro Garoto 21: “É simples e emocionante.”

Lorena Ávila

Published

on

LOJA DC 4

batcaverna

Quando nós olhamos para as estrelas, nós vemos o passado, quando as estrelas olham para nós elas veem as nossas histórias, o céu é o eterno espectador de nossas vidas. E é embaixo desse céu estrelado, na noite fria de Bellmont, EUA, que em cima de um telhado está deitado um casal de adolescentes sonhadores e apaixonados que terão suas vidas transformadas pela chegada de um “alienígena”, mas principalmente pelo destino.

Garoto 21, livro de Matthew Quick (autor de O Lado Bom da Vida), conta a história de Finley, Erin e Russ, três jovens que vivem em uma cidade violenta comandada pela máfia irlandesa. Finley é um garoto recluso e muito quieto, embora sua cabeça esteja sempre cheia de pensamentos, já Erin é uma menina inteligente, forte e nada tímida, melhor amiga e namorada de Finley. Juntos eles vivem o sonho de se tornarem jogadores de basquete profissional e irem embora para outro lugar, fugir do caos e do medo de sua pequena cidade. Ambos jogam no time do colégio, mas suas vidas mudam por completo quando Russ chega à cidade.

Recém chegado de Los Angeles, Russ é um dos melhores jogadores de basquete do colegial, extremamente famoso por dar um show em quadra; mas após o assassinato de seus pais, o garoto ficou traumatizado, parou de jogar e foi morar com os avós em Bellmont. O choque da perda fez com que ele acreditasse ser um alienígena, ele só não contava que faria uma grande amizade que o ajudaria a encarar seus problemas e voltar a ser quem ele era.garoto 21

Nessa jornada, Finley, que também enfrenta grandes problemas, tem a missão de ajudar Russ a se recuperar. Apesar dos medos, da insegurança e da angústia, nasce uma envolvente e forte história de amizade e superação. Em meio aos problemas, os três amigos são obrigados a aprender uns com os outros, a enfrentar as dificuldades juntos, mas também a viver momentos de profundo companheirismo, onde compartilhar o silêncio em meio ao cosmos parece aquecer os corações daqueles que precisam de um desabafo e um simples instante de compaixão e compreensão.

Com o enredo psicológico, o livro não só aborda o modo como um adolescente lida com seus traumas, mas ele também fala da fragilidade da vida, dos sonhos, de morte, de pressões que todos enfrentamos, da importância de tentar ajudar as pessoas, dos refúgios e caminhos que os jovens tentam encontrar como um resquício de esperança. Mas a história não se limita apenas a mente, ela vai além quando nos apresenta uma realidade difícil, em um lugar onde o tráfico domina e por muitas vezes as pessoas não possuem escolha, onde a vida nem sempre é fácil e é preciso lutar muito para escapar da realidade perigosa.

O tempo também é uma questão frequentemente abordada no livro, afinal, apenas ele é o que modifica, transforma as coisas e nos reserva surpresas que não podemos prever e que mudam os rumos das nossas vidas. Dentre todas as reflexões que o livro oferece as diferenças raciais também são mencionadas e é muito interessante porque ele apresenta toda a questão cultural, em relação às músicas, os gostos, a facilidade com o esporte e etc. Existe também uma crítica implícita aos lugares dominados pelo tráfico nos EUA e como essa situação acaba sendo prejudicial e precisa ser combatida.

Matthew Quick é um excelente escritor, ele consegue ser simples de modo que toda a história é bem fragmentada entre os capítulos, e é muito fácil de assimilar e gravar na memória os acontecimentos, faz várias referências á outros livros, álbuns de música e bandas, e é legal pesquisar enquanto lê para se aproximar ainda mais o sentimento da narrativa.  Há momentos engraçados, mas a emoção está sempre presente e o final surpreendente arranca lágrimas de qualquer um.

Revisado por: Bruna Vieira.

Comments