Connect with us
Mylla Martins de Lima

Published

on

A literatura sempre foi um espaço ocupado majoritariamente pelo sexo masculino. Mas, apesar de toda essa pressão social em cima das moças, com seus papéis designados a partir do seu nascimento, muitas deram a volta por cima e mostraram seu valor, tendo seus livros atravessado gerações sem sair das livrarias.

Essa lista possui dez mulheres na literatura que resistiram a diversas épocas, provando que seu lugar é onde elas quiserem.

Resultado de imagem para mulheres literátura

1. Agatha Christie (1890 – 1976)

Resultado de imagem para agatha christie

Agatha Mary Clarissa Christie foi escritora, romancista, contista, dramaturga e poetisa britânica, destacando-se no subgênero romance policial.

Segundo o Guiness Book, a autora é a mais bem sucedida dentro do universo literário mundial, com cerca de 4 bilhões de cópias vendidas ao longo dos séculos XX e XXI. Seus números de venda só perdem para Shakespeare e para a Bíblia.

2. Jane Austen (1775 – 1817)

Resultado de imagem para jane austen

A inglesa Jane Austen tem seus livros como centro de vários estudos acadêmicos por sua diversidade nas interpretações até hoje. A autora sempre utilizava seu contexto social da nobreza agrária na escrita de seus romances, que normalmente são descritos como inocentes, mas não se enganem!

Ná época, Jane publicava seus textos com pseudônimos masculinos, pois mulheres não podiam ser escritoras, era uma profissão exclusiva dos homens. Isso suscitou muitos debates posteriores, pois os homens consideravam a mulher como intelecto inferior a eles. Chegaram a afirmar que as mulheres possuíam menos neurônios que os homens, quando a ciência atual provou justamente o contrário.

3. Clarice Lispector (1920 – 1977)

Resultado de imagem para clarice lispector

Clarice foi uma escritora e jornalista ucraniana naturalizada brasileira. Autora de contos, romances e ensaios, carrega diversos títulos, como o de personalidade importante do séculos XX e maior escritora judia desde Franz Kafka.

4. J. K. Rowling (1965 – ?)

Resultado de imagem para jk rowling

Joane “Jo” Rowling, é uma escritora, roteirista e produtora cinematográfica britânica. J.K. é detentora de uma infinidade de prêmios como o Prêmio Hugo de Melhor Romance e Bram Stoker Awards na categoria de Melhor Livro para Leitores Jovens. Ela vendeu mais de 500 milhões de cópias graças ao seu universo mágico!

Hoje, Jo é a escritora mais lida do mundo! Saiba como Harry Potter mudou sua vida e confira a biografia dela clicando aqui.

5. Anne Rice (1941 – ? )

Resultado de imagem para anne rice

Howard Allen O’Brien, mais conhecida como Anne Rice, é uma escritora norte-americana que aborda a literatura gótica utilizando o seu melhor ícone da cultura sombria em sua primeira obra-prima, o Vampiro.

O livro Entrevista com o Vampiro fez tanto sucesso que ganhou duas versões cinematográficas, sendo uma delas a continuação, dando origem à um clássico não só literário. A editora Rocco vai relançar este maravilhoso título agora em abril.

6. Cecília Meireles (1901 – 1964)

Resultado de imagem para cecília meireles

Cecília Benevides de Carvalho Meireles foi jornalista, pintora, poetisa, escritora e professora brasileira. Por muitos é intitulada a maior poetisa do Brasil, ganhando prêmios tanto pela Academia Brasileira de Letras, o Jabuti de poesia e até o Prêmio Machado de Assis.

7. Nora Roberts (1950 – ?)

Resultado de imagem para nora roberts

Eleanor Marie Robertson, escritora norte-americana, tem mais de 200 best-sellers românticos. Nora também publica pelos pseudônimos J. D. Robb, Jil March e Sarah Hardesty.

A autora foi a primeira mulher a entrar no Romance Writers of America Hall of Fame. Ela teve seus romances, combinados, somando 861 semanas na lista e best-sellers pela The New York Times, com 176 semanas em primeiro lugar.

8. Marry Shelley (1797 – 1851)

Resultado de imagem para mary shelley

A autora britânica é dona de uma das mais importantes histórias do gênero terror, Frankenstein. Não é à toa que esse ano a obra completa 202 anos desde sua primeira publicação e não existe uma pessoa que não a conheça. Afinal, sua obra despertou o interesse do público para o gênero e ainda promoveu o surgimento de outras narrativas como Drácula de Bram Stoker, O Médico e o Monstro, entre outros.

Além de romancista, Marry também foi dramaturga e editora, tendo escrito peças de teatro, biografias, relatos de viagem e ajudado no primeiro livro de poemas de seu marido, Perry Shelley.

9. Rachel de Queiroz (1910-2003)

Resultado de imagem para rachel de queiroz

Jornalista, tradutora, romancista, escritora, cronista e dramaturga brasileira, Rachel de Queiroz foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras, além da primeira mulher a receber o Prêmio de Camões…sem dúvida uma personalidade em tanto!

10. Simone de Beauvior (1908 – 1986)

Resultado de imagem para simone de beauvoir

Simone Lucie-Ernestine-Marie de Bertrand Beauvoir foi uma francesa escritora, intelectual, filósofa existencialista, ativista e feminista.

Sua fama veio através do movimento existencialista francês mediante às suas teorias acerca do feminismo moderno. Um dos ícones femininos lembrado tanto por suas obras, quanto por suas frases de essência revolucionária.

Advertisement
Comments

Livros

Ordem Vermelha: Filhos da Degradação

Um livro sobre luta pela liberdade de uma sociedade oprimida.

Gustavo Carvalho Cardoso

Published

on

Ordem Vermelha foi publicado em 7 de dezembro de 2017 pela editora Intrínseca. O livro foi escrito por Felipe Castilho, autor de Serpentário, O Legado Folclórico e também indicado ao Prêmio Jabuti pelo quadrinho Savana de Pedra. Esse é o início de um universo compartilhado do Omelete, que irá contar com HQs, livros e animações.

O livro conta a história de quatro heróis que lutam pela liberdade de uma sociedade cercada de corrupção, presa eternamente pelos grilhões de uma deusa corrompida pelo poder e tomada pela ira daqueles que pecaram milênios atrás. Ligados pelo destino e pelo sentimento de inconformidade da normalidade com que seus povos aceitaram servir calados, como escravos, eles unirão forças para colocar em prática um plano ousado que mudará o mundo.

” As seis faces da deusa Una observam você aonde quer que vá. ”

Esse volume é recheado de momentos épicos, com passagens que nos fazem repensar sobre a vida real. É um universo totalmente novo, com suas próprias peculiaridades, referências, sistema econômico, religião e costumes. Repleto de raças, algumas já vistas em outros lugares da literatura porém, retratados de forma diferente aqui.

A história aborda a degradação social comandada autoritariamente por uma deusa corrompida pelo erro de seu povo no passado. Com um apelo religioso muito forte, o livro coloca em jogo nossa ideia de fé e o quanto ela pode ser deturpada pelo poder daqueles que usam-na como forma de escravidão global.

Utilizando-se de temas pesados como racismo, prostituição e abuso, o livro mostra até que ponto as pessoas podem chegar quando são escravizadas e tratadas como gado para abate, além de como essa mesma sociedade com um mínimo de poder pode ser adulterada, ficando pior do que aqueles que a explorou.

A luta pela independência é muito bem retratada e contextualizada, claramente apresentada pela personagem Yanisha e sua esposa Raazi, que batalham para serem livres desse trabalho escravo e servidão contínua. Sua raça consegue mudar a cor de seus corpos como um camaleão, e as mulheres de seu povo são usadas como mercadoria para os prazeres carnais daqueles que pagarem mais. A perseverança das duas não está ligada apenas a elas, mas sim à emancipação de todas as mulheres que dão suas vidas e corpos para adquirirem uma semiliberdade, e por todos que morrem em busca desse sonho tão distante.

Ordem Vermelha é o inicio de um universo com potencial expansivo imenso, cheio de laços e caminhos para serem abordados, com mitologias e histórias cativantes. É um ótimo livro nacional, e para aqueles que buscam uma história diferente e bastante complexa, é uma ótima pedida.

É uma leitura bem rápida com uma escrita que prende facilmente, e a cada página queremos saber mais sobre o destino de cada personagem além de torcermos pelo sucesso de sua luta.

Continue Reading

Livros

Bienal do Livro SP ocorre online devido ao coronavírus

Evento se inicia dia 7 e vai até o dia 13 de dezembro.

Gustavo Carvalho Cardoso

Published

on

Neste ano, por conta da pandemia global, a Bienal do livro de São Paulo não ocorrerá como planejado. Uma segunda forma de integrar o público aos livros e promover a leitura foi anunciada e, assim como outros eventos, este também será totalmente online. Organizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), com o conceito Conectando Pessoas e Livros, o evento será concretizado em uma plataforma inteiramente digital e de fácil acesso para expositores e público em geral.

A plataforma disponibilizará palestras de difícil acesso fisicamente, venda e compra de livros, negociações e conversas com os expositores de forma fácil e rápida. Alguns espaços famosos da Bienal física estarão disponíveis digitalmente também, como a arena virtual e o salão de ideias que são uma ótima forma para troca de experiências com os convidados.

Terá também rodadas de negócios, encontros que promovem discussões sobre o mercado de trabalho editorial nacional e mundial, para auxiliar aqueles que buscam ingressar nesse ramo e se profissionalizar no meio literário.

A Bienal do Livro, que seria realizada no período normal, foi adiada para 2021. Porém, para todos aqueles que estão sentindo abstinência do evento, a plataforma online é uma ótima pedida.

A primeira Bienal do Livro Digital ocorrerá dos dias 7 a 13 de dezembro deste ano, e espera juntar 150 expositores e mais de 1 milhão de visitantes online.

E vocês, quantos livros pretendem comprar durante o evento?

Continue Reading

Livros

Kindle do futuro? Conheça o e-reader que dobra

Protótipo de leitor de e-books dobrável se aproxima mais da aparência de um livro.

Paulo H. S. Pirasol

Published

on

capa matéria kindle dobravel

O avanço tecnológico está levando os aparelhos de leitura digital para outro patamar, tornando as diferenças entre o livro físico e o e-book mais estreitas. Tais diferenças já foram até comentadas aqui no Cabana.

A E-Ink, principal tecnologia responsável pelas telas que são o diferencial dos e-readers, desenvolveu um protótipo de leitor de e-books dobrável revelando como os e-readers podem ficar mais próximos da versatilidade de um ivro. A empresa licencia sua tecnologia de tela para produções de e-readers como o Kindle e o Kobo Nia.  

Gif ebook dobravel
Fonte: Good E-reader

O vídeo foi divulgado pelo Good E-Reader, um site dedicado a notícias de leitores digitais, revelando a tela de 10,3 polegadas (aproximadamente o tamanho de um livro de capa dura); o uso de canetas stylus no dispositivo (podendo fazer rabiscos ou anotações); o uso de LED em uma barra na parte superior do aparelho, que para fechá-lo é necessário fazer uma movimentação na barra; as dobradiças, que estão mais resistentes do que a versão anterior do protótipo apresentada em junho, e tmabém os cinco botões físicos na lateral para selecionar opções da interface.

Por ser apenas o segundo protótipo – de um produto em desenvolvimento nos laboratórios da E-Ink – não há previsões de quando veremos os dispositivos dobráveis com tela e-ink disponíveis para os consumidores.

A evolução dos e-readers indica que talvez as próximas gerações conhecerão os livros através de aparelhos digitais.

Com informações de Tecnoblog

Continue Reading

Parceiros Editorias