Connect with us

cinema

Nove adaptações literárias que você precisa conhecer

Lorena Ávila

Published

on

Acho que muitos de nós, cinéfilos, temos notado que ultimamente a quantidade de filmes com roteiros originais diminuiu bastante, isso porque as adaptações cinematográficas de livros e até quadrinhos viraram uma febre e estão enriquecendo os estúdios Hollywoodianos. Se é mais fácil eu não sei, mas é fato que unir o melhor dos dois mundos e criar representações visuais para histórias que só eram vivas em nossas imaginações, tem cativado muitas pessoas.

Muitas vezes essa troca entre as artes faz com que o leitor vá até o cinema e o espectador busque ler os livros, é um casamento perfeito que estimula as pessoas, apesar de todos os mimimis envolvidos.

Acontece que muitas obras cinematográficas que amamos ou não são adaptações de livros (contos, novelas e etc.) e nós nem imaginávamos. Abaixo segue uma lista com os 09 filmes que são adaptações literárias e que, para não dizer ninguém, poucas pessoas sabiam.

1. CORALINE: Sim, o encantador filme que recebeu um toque especial da produção de Tim Burton, é a adaptação de um conto de terror do autor Neil Gaiman (Deuses Americanos) e fez um enorme sucesso antes de se tornar uma animação belíssima e brilhante do diretor Henry Sellick.

WebDesigner

2. O Curioso caso de Benjamin Button: Um filme polêmico, com uma história emocionante e peculiar, que apesar de ser uma ficção tem muitas verossimilhanças. É uma adaptação de um conto do F. Scott Fitzgerald (O Grande Gatsby), bizarro e igualmente emocionante.

f-scott-fitzgerald-caso-benjamin-button

3. Orgulho e Preconceito E ZUMBIS: Por essa ninguém esperava! Esse filme trash é baseado em uma adaptação de uma adaptação do romance da escritora Jane Austen, Orgulho e Preconceito, que também ganhou um filme. O interessante é justamente que esse filme é adaptado do livro de comédia do autor Seth Grahamer Smith, que é adaptado do livro clássico da Austen. Confuso né?

orgulho-e-preconceito-e-zumbis-livro-679x1024

4. Cidade de Deus: Um dos mais prestigiados e consagrados filmes do cinema nacional, tem um roteiro brilhante que expõe as faces de um Brasil obscuro por meios de histórias de criminalidades retratas na favela Cidade de Deus. Adaptação do romance escrito por Paulo Lins é baseado em fatos reais e é considerada uma das maiores obras literárias contemporâneas, feita para um projeto de pesquisas antropológicas: “Crime e criminalidade nas classes populares”.

cidade de Deus

5. Bonequinha de Luxo: O Clássico perfeito e apaixonante, eternizado no cinema pela icônica Audrey Hepburn fez e ainda faz muito sucesso. É uma adaptação do livro do jornalista Truman Capote, que tem o mesmo nome, em inglês, Breakfast at Tiffany’s. É interessante porque para a época, apesar de sutil, essa história foi polêmica por contar a vida de uma prostituta de luxo. O livro tem uma narrativa muito mais completa, abrangente e explícita.

Bonequinha de luxo

6. SHREK: BOMBA! Uma das animações mais maravilhosas de todas que fez a alegria de várias gerações, que marcou nossa infância, que você tem todos os DVDs em casa e que todo mundo ama foi adaptado, ou mais precisamente, baseado em um livrinho infantil ilustrado e escrito por William Steig. Claro que a DreamWorks mais do que adaptou a história, modificou e temperou ela todinha, mas o que vale é a essência literária. Antes de chegar aos cinemas provavelmente era a leitura antes da soneca de muitas crianças.

Daniel Pereira

7. Forrest Gump: O contador de histórias: Um roteiro tão excelente quanto esse só poderia ter sido inspirado no mundo literário. A vida é uma coleção de histórias e Gump revela muito isso no decorrer de sua trajetória fantástica criando e participando da construção dos ideais e das histórias norte americanas em paralelo com sua própria vida. Atravessando o tempo de forma magnífica. Cheio de metáforas e cenas emblemáticas, imagina como esse livro pode ser representado na imaginação humana e qual a essência ainda mais profunda dos “contos” de Gump.

Forrest_Gump_Cover

8. Mary Poppins: Tá certo que a Disney curte muito uma adaptação né, daqui a pouco eles vão adaptar até folheto de consultório de dentista (brincadeirinhaaaa). Mas quem não adaptou Mary Poppins não é mesmo? Até o SBT entrou na brincadeira hahaha (saudades super nanny). O fato é que esse livro “infantil” trazia uma madrasta bem severa e rabugenta e a adaptação deixou a autora do livro transtornada de ódio com tantas diferenças. Vale ressaltar que Mary Poppins não é um único livro e sim uma série de oito livros, ou seja, aventuras que não acabam mais. Para quem gosta do clássico que marcou infâncias, ler o livro é uma regra, sem mais.

Mary

9. Duro de Matar (ou duro de acabar hahaahaha): Loucura! o filme protagonizado pelo invencível Bruce Willis (o cara que sempre é escalado para salvar o mundo), cheio de ação, adrenalina e aventuras (ok, isso já está parecendo chamada de sessão da tarde, só faltou “da pesada” haha) é adaptado e, segundo resenhas e críticas, a adaptação não é muito boa. De modo que muitas coisas foram modificadas no filme, definitivamente alteradas, desde nomes de personagens até circunstâncias e situações cruciais para a história. O nome original do livro é “Nothing Lasts Forever” (Nada dura para sempre hahahahahahha isso é tãoooo irônico) e é uma continuação de um livro chamado The Detective, que também foi adaptado há muitos anos atrás e protagonizado por Frank Sinatra. O livro também ganhou uma sequência (essa bagaça não tem fim nunca) chamado Rainbow Drive que, adivinhem? Também foi adaptado ( lembrando que essas adaptações não possuem ligações com Duro de Matar e suas continuações). Ou seja, Duro de Matar é duro de ler, de assistir e de acompanhar.

duro de matar

Se quiser acrescentar mais algum filme nessa lista deixe o seu comentário.

Revisado por: Bruna Vieira.

Lorena S. Ávila, é sonhadora, mas principalmente realizadora. Futura Jornalista (e sabe-se lá as profissões que a vida lhe reserva). Ama o mundo das possibilidades. Nerd, fã de Tolkien, cinéfila, seriática e maníaca por livros. Blogueira no Penso, Logo Assisto. https://www.facebook.com/Pensologoassisto/

Advertisement
Comments

cinema

J. J. Abrams pode dirigir o filme da Liga da Justiça Sombria

A Bad Robot, através do seu novo negócio a Warner Media, está desenvolvendo exclusivamente ambas as idéias de cinema e TV com base nos personagens da DC Comics da Liga da Justiça Sombria

Edi

Published

on

By

A Bad Robot, através do seu novo negócio a Warner Media, está desenvolvendo exclusivamente ambas as idéias de cinema e TV com base nos personagens da DC Comics da Liga da Justiça Sombria do universo da Warner Bros .

Este acordo é muito incipiente e, neste momento, não há projetos ou personagens específicos que estão sendo desenvolvidos especificamente fora da franquia. O Deadline diz que Hannah Minghella, diretora de filmes em movimento da Bad Robot, e Ben Stephenson, chefe de televisão em breve estarão em reuniões com representantes da Warner Bros.

Liga da Justiça Sombria (ou equipe JLD) apareceu pela primeira vez na edição de setembro de 2011 da Justice League Dark #1 apresentando super-heróis, principalmente ocultos e pouco comuns, como John Constantine, místico e a cartomante Madame Xanadu. 

A lista é muito maior, e mais membros se juntaram mais tarde. Dado seus poderes, eles normalmente lidavam com situações fora do escopo da Liga da Justiça tradicional, que inclui Mulher Maravilha, Batman, Superman, Aquaman e The Flash. O título e a equipe da JLD foram criados por Peter Milligan, com arte de Mikel Janín.

Novamente, isso é muito cedo, por isso ainda não é específico se o chefe da Bad Robot, JJ Abrams, estará dirigindo qualquer um desses projetos.

Continue Reading

cinema

Las Vegas na grande tela: conheça 5 filmes sobre cassinos

Quantos de nós não sonhamos em um dia embarcar numa aventura e viajar até ao deserto para viver a verdadeira experiência da famosa Cidade do Pecado?

Edi

Published

on

By

Quantos de nós não sonhamos em um dia embarcar numa aventura e viajar até ao deserto para viver a verdadeira experiência da famosa Cidade do Pecado? Se sabe do que estou falando, certamente já se sentiu tentado a entrar no avião com voo direto para Las Vegas! 

Situada no estado de Nevada, Las Vegas é o verdadeiro paraíso para todos que gostam de cassino ou até mesmo para quem quer se aventurar pelas diversas outras opções de entretenimento que a cidade oferece. De hoteis temáticos a espetáculos ao vivo ou atrações como a montanha-russa do New York New York ou a Stratoshpere Tower, são muitas as opções para quem quer se divertir.

Las Vegas firmou-se no imaginário popular como a cidade da diversão e vem influenciando diversos aspectos da nossa cultura, da moda — com seu inconfundível street style —, aos livros, filmes e até mesmo diversos jogos de caça-níquel, como é o caso do Casino Charms da Betfair. Para entrar no clima da cidade, nada melhor do que vivenciar o mundo dos cassinos nos diversos filmes que abordam essa temática. Aqui ficam as nossas sugestões: 

Cassino (1995)

Esse é o clássico filme de máfia passado na década de 1980. Robert De Niro interpreta o papel de Sam “Ace” Rothstein, um apostador nato que é convidado para gerir o emblemático casino Tangiers, em Las Vegas. Um verdadeiro drama policial dirigido por Martin Scorcese que não pode deixar de ver.

Ocean’s Eleven – Onze Homens e Um Segredo (2001)

Excelentes atores só poderiam originar um excelente filme. A trama conta a história de onze criminosos que elaboram um plano para roubar três cassinos simultaneamente na cidade de Las Vegas. O líder é Danny Ocean (George Clooney), um ex-presidiário que procura ajuda de um amigo para colocar seu plano em prática. Com certeza você vai querer descobrir como tudo acaba. 

Jogo de Amor em Las Vegas (2008)

Esse é o filme indicado para quem gosta de uma boa comédia romântica com uma pitada de loucura. Cameron Diaz e Ashton Kutcher protagonizam Joy Macnally e Jack Fuller, uma mulher abandonada pelo noivo e um jovem desempregado, despedido pelo próprio pai. E como se recuperar dessas duas crises? Os dois desconhecidos viajam para Vegas com dois amigos e se conhecem durante uma noite de pura loucura. Acabam casados, desesperados e com um jackpot de 3 milhões de dólares ganho em um dos jogos de caça níquel do cassino. A questão é somente uma: quem ficará com o dinheiro?

Foto: Pixabay

21 (2008)

Jim Sturgess é Bem Campbell, um estudante do M.I.T prestes a entrar na falência. Sem dinheiro para pagar suas contas escolares, Ben encontra a solução no famoso jogo do 21 – também conhecido como blackjack – e se junta a um grupo de estudantes que acabam contando cartas nos cassinos de Las Vegas. No início tudo parecia correr como esperado, mas será que terminou assim? Agora vai ter de descobrir. 

Se beber, não case (2009)

Despedidas de solteiro e Las Vegas parecem ser o pacote completo, não é? Pois essa comédia nos conta a história de três amigos que embarcam numa aventura até a cidade para festejar a última noite de solteiro de Doug (Bradley Cooper). Mas na realidade, a verdadeira aventura começou no dia seguinte – ninguém se lembrava do que tinha feito na noite passada. Se quiser um filme para rir sem parar, esse é sem dúvida uma excelente opção.

Depois dessa lista, a vontade de viajar até Las Vegas vai redobrar! Até lá, prepare a pipoca, reserve seu lugar no sofá e desfrute de uma viagem cinematográfica pelos vários cassinos da Cidade do Pecado. 

Continue Reading

cinema

Crítica – Retrato de uma Jovem em chamas “nada de ruim a falar sobre”

Eu não tenho absolutamente nada de ruim a falar sobre esse filme, sei que não vai ser apreciado por todos e muita gente nem vai ouvir falar sobre ele

Thalita Heiderich

Published

on

Dirigido por Céline Sciamma (Tomboy). Retrato de uma jovem em Chamas conta a história de Marianne ( Noémie Merlant ) uma jovem pintora com a difícil tarefa de pintar um retrato escondido de Héloïse ( Adèle Haenel ) uma jovem prometida em casamento que não quer ser pintada.  

O filme se passa na França do século XVIII, o que já torna tudo lindo e romântico.

A Héloise está prometida em casamento e, como era costume na época, sua família precisa enviar um retrato da moça para o futuro marido ver seu rosto, mas ela não quer se casar sem amor e, por essa razão, a família contrata Marianne para pintar seu retrato só de lembrança, enquanto se passa por dama de companhia de caminhadas.

A passos lentos, a história vai te envolvendo e a fotografia é estonteante. O filme não tem pressa em te apresentar o enredo, o que pra mim, foi delicioso.Sugiro assistir ao filme sem ver trailer nenhum, a experiência de descobrir a história se desenrolando torna tudo ainda mais lindo.

Com um elenco pequeno e um roteiro fechadinho e com muitos momentos de silêncio. Esse filme toma seu tempo pra explorar o relacionamento das personagens e abusa da beleza visual pra prender o expectador.

Ouso dizer que é um dos filmes mais bonitos que vi e não é à toa. Ele foi filmado em 8K. Pensa num filme sobre arte, quadros, pinturas, lindas paisagens isoladas e qualidade visual sob medida. É um filme feito pra cativar ao olhar e isso só aprofunda e acrescenta à experiência.

Quanto às atuações, queria aplaudir de pé. As duas atrizes são merecedoras de indicações ao Oscar, assim como a diretora e uma das minhas maiores tristezas é esse filme não ter sido notado no Oscar, visto que estreou no ano passado.

Eu não tenho absolutamente nada de ruim a falar sobre esse filme, sei que não vai ser apreciado por todos e muita gente nem vai ouvir falar sobre ele… ou vai ver e achar lento.

Mas se tiver a chance de ir aos cinemas. Assista e se permita envolver por toda a beleza que essa história tem a oferecer.

Retrato de uma Jovem em Chamas entreou dia 09 de janeiro nos cinemas. Procure em sua cidade e tenha essa experiência.

Continue Reading

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido