Connect with us

cinema

O papel surpreendente da Mulher-Maravilha na mitologia grega é revelado

Avatar

Published

on

Quando os fãs irem ver Mulher-Maravilha em junho, eles vão ver um monte de coisas. Eles verão um épico da Primeira Guerra Mundial, encapsulando a primeira vez que o mundo estava em guerra. Eles vão ver alguns estereótipos de gênero sendo esmagados, com uma liderança feminina em um mainstream de super-heróis de quadrinhos pela primeira vez na era moderna e um homem que atua como o interesse amoroso (e não o contrario). Eles vão ver esse épico. Mas eles também verão um filme impregnado de mitologia grega, com os deuses do passado muito presentes no filme, e não apenas porque Ares é o eventual grande vilão.

No filme, aprenderemos por que as Amazonas foram criadas pela deusa Afrodite, que, por ordem de Zeus, faz com que essas mulheres guerreiras não sejam apenas para combater Ares, mas para trazer uma mensagem de “paz no mundo e amor. No coração da humanidade”. No entanto, isso não funciona para sempre, Ares escraviza as Amazonas e começa a matar os outros deuses. Zeus cria Themyscira para salvar e isolar as Amazonas, lideradas por Hippolyta.

Tudo isso é contado à jovem Diana, que aprende que Zeus, o pai dos deuses, foi então morto por Ares, mas não antes de “deixar para trás um presente, um godkiller deixado para as Amazonas”. Na história, Diana ouve da sua mãe que a espada é escondida em uma câmara com desenhos em espiral ornamentada não deve ser usada por Diana – mas na verdade é a própria Diana. Eles estarão usando uma versão de sua nova origem dos New 52, aonde Diana é filha de Zeus e Hippolyta.

“Ela é a arma que pode matar Ares, não a espada, ela não conhece o seu destino, mas há um espírito guerreiro crescente dentro dela.”

De fato, a explosão que ela é capaz de gerar em Batman vs Superman: A Origem da Justiça não vem de seus braceletes encantados, ela vem de dentro da própria Diana, parte de seu dom divino, muito além dos poderes de outras amazonas. Quando ela descobre o seu poder, é o início de sua verdadeira jornada em descobrir que tipo de herói ela quer ser.

Mulher-Maravilha é um filme dirigido por Patty Jenkins e estrelando Gal Gadot como Diana, Princesa de Themyscira, está em pós-produção agora, para um lançamento em 2 de junho de 2017.

Advertisement
Comments

cinema

Constantine 2 | Warner estaria planejando continuação com Keanu Reeves

Insiders dizem que isso pode ser parte de um plano para trazer ao cinema a Liga da Justiça Sombria.

Avatar

Published

on

By

Warner estaria planejando uma segunda parte para o seu filme Constantine, que teve seu original estrelado por Keanu Reeves, que pode voltar ao papel.

O site ComicBook diz que isso pode ser um plano da Warner para trazer a equipe Liga da Justiça Sombria chegar ao cinema, isso porque o filme da Zatanna também estaria no radar do estúdio.

Ainda não há confirmação firme se este novo Constantine seria uma visão totalmente nova do personagem ou uma continuação / reinicialização suave da série de filmes estrelada por Keanu Reeves – embora haja relatos de que um retorno de Reeves pode ser o objetivo do estúdio.

“Ouvi alguns sussurros sobre isso. Se Keanu Reeves voltar, isso dará a ele outro personagem icônico para ampliar sua popularidade. A cada década, esse cara lança outro título obscuro para reacender o amor do público. Que estrela de cinema”

O filme de 2005 com Reeves (e dirigido por Francis Lawrence , dos Jogos Vorazes ) continuou a construir um culto duradouro por ser um dos pioneiros no blockbuster de super-heróis que flerta com o terror – com muitos pedidos de uma sequência estrelada por Reeves. Constantine foi mantido vivo na tela pequena graças ao ator Matt Ryan, que deu vida à série Constantine, e era tão popular que os fãs exigiram seu retorno no universo da DC Arrowverse TV e na DC Animated.

Manteremos você atualizado sobre o status de Constantine na HBO Max .

Continue Reading

cinema

Kevin Smith apoia Ray Fisher e diz que Joss Whedon descartou versão de Snyder

Segundo Kevin Smith Joss Whedon estava determinado a mudar toda a versão de Snyder.

Avatar

Published

on

By

Kevin Smith, um dos diretores mais influentes da DC Comics, acaba de dizer que apoia Ray Fisher sobre as alegações de abuso que atores e a equipe criativa sofreram do diretor Joss Whedon durante as gravações da Liga da Justiça.

No episódio mais recente do podcast Fatman Beyond, de Kevin Smith, ele confirma os comentários Fisher falando de conversas que teve com membros da equipe de The Rise of Skywalker, que também trabalhou nas duas versões da Liga da Justiça.

Kevin Smith e o escritor Marc Bernardin estavam discutindo a situação quando Smith abriu uma conversa que ele teve com uma equipe de efeitos especiais da Liga da Justiça , que lhe disse que Joss Whedon estava totalmente contra a versão de Zack Snyder para o filme, negando até mesmo informações anteriores de que Zack Snyder teria escolhido Whedon para a cadeira de diretor e também que ele iria apenas finalizar algumas coisas para o filme. O diretor ressalta que ele não ficou sabendo de tudo antes, mas definitivamente o que ele sabe se alinha às recentes acusações de Ray Fisher.

“Reduziu, descartou e foi negativo sobre a versão de Zack que ele viu que toda a equipe de efeitos especiais [essas pessoas] fizeram juntos”.

 Um rumor antigo dava conta que a diretora de Mulher-Maravilha, Patty Jenkins, não queria mais que Gal Gadot trabalhasse com a personagem nos filmes que o diretor poderia se envolver no futuro da DC, Joss Whedon também foi muito criticado quando o seu roteiro de Mulher-Maravilha vazou, ao qual foi classificado como e machista.

Afastado do filme por conta do suicídio da sua filha, Zack e sua esposa Deborah Snyder – que também produziu o longa – não chegaram a finalizar totalmente o projeto.  Joss Wheldon, diretor de Vingadores e Vingadores: Era de Ultron, foi chamado pela Warner para refilmar boa parte da produção, mudando assim acontecimentos previstos no roteiro original do filme, assim como refazer cenas importantes da trama. Snyder revelou recentemente que jamais viu a versão que saiu para o cinema, sempre dando a entender que gostaria de exibir ao público a sua visão dos heróis.

Liga da Justiça recebeu críticas mistas da mídia especializada na época de seu lançamento, com destaque positivo às atuações de Gadot (Mulher-Maravilha) e Ezra Miller (Flash), as sequências de ação e os efeitos visuais, enquanto que o enredo, a narrativa, o ritmo, o vilão e o excessivo uso de efeitos especiais foram recebidos de forma negativa. 

Arrecadando mais de US$ 657 milhões mundialmente, sendo assim o décimo quarto longa-metragem de maior bilheteria daquele ano, ficou abaixo das expectativas do estúdio (com perdas estimadas entre US$ 50 e US$ 100 milhões) e é o título de menor receita do então universo estendido da DC Comics no cinema.

Liga da Justiça: Snyder Cut estreia em 2021 na HBO Max.

Continue Reading

cinema

Produtor da Liga da Justiça nega que acobertou abusos de Joss Whedon

O fotografo Jason Laboy também confirmou que Gal Gadot se recusou a gravar cena que Flash cai sobre ela.

Avatar

Published

on

By

Mais cedo o ator Ray Fisher acusou no Twitter o diretor de Vingadores de comportamento abusivo no set da Liga da Justiça, e que os produtores Geoff JohnsJon Berg, permitiram os abusos do cineasta.

A revista Variety, Jon Berg, se defendeu da acusação de Fisher em um curto comunicado, afirmando que as palavras do ator são “Mentiras categóricas” ele também disse que Fisher ficou bravo com um dos pedidos feito a ele:

“Eu lembro que ele ficou bravo porque queríamos que ele dissesse ‘booyah’, um bordão conhecido do Cyborg nas animações”

Liga da Justiça também foi amplamente criticado por cenas controversas incluindo Gal Gadot, a interprete de Mulher-Maravilha aparece em uma cena mostrando suas nádegas, em uma delas, Ezra Miller (Flash) cai sobre ela, a cena foi gravada com uma duble, pois Gal se recusou a gravar, Joss para obrigar a dublê a filmar o momento teria fechado a porta do seu camarim. A informação foi confirmada pelo fotógrafo Jason Laboy.

Até agora apenas Fisher se manifestou sobre estes abusos supostamente cometidos, um rumor antigo dava conta que a diretora de Mulher-Maravilha, Patty Jenkins, não queria mais que Gal Gadot trabalhasse com a personagem nos filmes que o diretor poderia se envolver no futuro da DC, Joss Whedon também foi muito criticado quando o seu roteiro de Mulher-Maravilha vazou, ao qual foi classificado como e machista.

Afastado do filme por conta do suicídio da sua filha, Zack e sua esposa Deborah Snyder – que também produziu o longa – não chegaram a finalizar totalmente o projeto.  Joss Wheldon, diretor de Vingadores e Vingadores: Era de Ultron, foi chamado pela Warner para refilmar boa parte da produção, mudando assim acontecimentos previstos no roteiro original do filme, assim como refazer cenas importantes da trama. Snyder revelou recentemente que jamais viu a versão que saiu para o cinema, sempre dando a entender que gostaria de exibir ao público a sua visão dos heróis.

Liga da Justiça recebeu críticas mistas da mídia especializada na época de seu lançamento, com destaque positivo às atuações de Gadot (Mulher-Maravilha) e Ezra Miller (Flash), as sequências de ação e os efeitos visuais, enquanto que o enredo, a narrativa, o ritmo, o vilão e o excessivo uso de efeitos especiais foram recebidos de forma negativa. 

Arrecadando mais de US$ 657 milhões mundialmente, sendo assim o décimo quarto longa-metragem de maior bilheteria daquele ano, ficou abaixo das expectativas do estúdio (com perdas estimadas entre US$ 50 e US$ 100 milhões) e é o título de menor receita do então universo estendido da DC Comics no cinema.

Liga da Justiça: Snyder Cut estreia em 2021 na HBO Max.

Continue Reading

Parceiros Editorias