Connect with us

cinema

Old but Gold: Closer (Perto Demais)

Avatar

Published

on

Dirigido por Mike Nichols, Closer (Perto Demais) foi lançado em 2005 com um elenco de peso, nada mais nada a menos do que Julia Roberts (Anna), Jude Law (Dan), Clive Owen (Larry Gray) e Natalie Portman como Alice Ayres. Uma trama inteligente e muito perigosa sobre encontros, desencontros e traições que gira em torno de quatro estranhos que tem suas vidas ligadas de maneira inesperada.

closer

Dan é um jornalista  aspirante a escritor de romance que ganha a vida escrevendo obituários e que conhece Alice, uma stripper, de forma inesperada na rua e mantém um relacionamento com ela, usando sua vida como inspiração para um livro, até que conhece e se apaixona por Anna, uma fotógrafa bem sucedida que se divorciou recentemente e que acaba se  envolvendo em um caso secreto com Dan, mesmo tendo se casado com Larry, um dermatologista igualmente bem sucedido que teve Dan como cupido no início de sua relação com Anna.

A tradução do nome vem do inglês “Mais Perto” e traz uma ideia de aproximar-se, porém na tradução para o português acabou se transformando em “Perto Demais” passando uma ideia de invasão do espaço do outro quando, na verdade, o filme mostra que os relacionamentos quando olhados mais de perto podem revelar muito mais do que aquilo que vemos na superfície e como muitas vezes, até mesmo nos relacionamentos mais longos, não conhecemos bem quem está ao nosso lado, conhecemos apenas uma versão daquela pessoa, ou seja, apenas o lado que ela está disposta e se sente confortável em mostrar. Isso muda de pessoa para pessoa e de relacionamento para relacionamento, por exemplo, para determinada pessoa ela se mostra com o seu melhor lado e para outra o pior e vice versa. O que nos faz pensar se existe uma fórmula certa, se algum desses lados realmente determina o que a pessoa é. Qual dos lados é o verdadeiro?  Ambos ou nenhum? As pessoas não lidam muito bem com a verdade e não estão preparadas para ela, principalmente nos  relacionamentos amorosos e o filme traz a tona exatamente isso, de forma crua e direta. A cena a seguir é a minha preferida e mostra o fim de um relacionamento em um belíssimo diálogo entre Alice e Dan.

É um filme intenso, que pode trazer interpretações diversas de acordo com o olhar de quem está assistindo. Eu particularmente achei um filme muito bonito que, acima de tudo, trata da busca incansável pelo amor e pela felicidade ou daquilo que se acredita ser a felicidade, sobre o que as pessoas são capazes de fazer para encontrar esses dois, é sobre a conquista e sobre relacionamentos descartáveis e que entre idas e vindas é preciso continuar tentando sempre. Closer é sobre conquista, erotismo, encontros, prazer e traição, é sobre o quanto as pessoas são volúveis e egoístas em seus relacionamentos amorosos e como o sofrimento pode aproximar as pessoas, como retratado em outra das minhas cenas favoritas em que Alice (Natalie Portman) dança para Larry  (Clive Owen) na boate e eles se veem um no outro, pois ambos passaram por um rompimento doloroso e estão tentando se recuperar disso, cada um a sua maneira, em uma passagem recheada de dor e sofrimento.

hurts

“Eu amo tudo que dói em você”

É um filme marcante que merece ser analisado sem ideias pré-estabelecidas, para entendê-lo a fundo é preciso ter uma mente aberta sobre o mundo e sobre os relacionamentos. Eu particularmente adoro filmes que trazem histórias próximas da nossa realidade e principalmente que me fazem refletir. Com certeza, é um filme que vale a pena! Conta pra gente nos comentários se você já assistiu e qual é a sua cena favorita.

Aproveite e confira as melhores frases do filme aqui.

Futura jornalista e escritora de gaveta que usa seus textos para fugir um pouco desse mundo louco. Música, cultura, cinema e relacionamentos. Quer saber mais? Segue no twitter @cacaurocks

Advertisement
Comments

cinema

Tudo de novo na atualização de meio de temporada em Call of Duty Mobile

Kezia KA

Published

on

O Call of Duty Mobile está cheio de novidades para este Halloween com eventos novos, zumbis, atualização da loja de crédito, novos modos e névoa. Confira!

Undead Fog

Neste modo limitado os jogadores terão de dominar um lugar específico do mapa enquanto ondas de zumbis chegam e claro, se preocupar com com os inimigos vivos. O modo também traz uma variedade de compensas com o tema de Halloween. Além disso, durante todo o dia 31 de outubro os jogadores participarão de uma experiência inédita no jogo com névoa e possíveis jump scares.

Pumpkin Confirmed

O evento que já está em vigor desde a semana passada termina em 1° de Novembro e também é limitado. O objetivo é coletar abóboras como plaquetas de identificação no mapa Halloween Standoff. As principais recompensas deste evento são:

  • (Épico) Charme – Sorriso de abóbora
  • Arma (rara) – DL Q33 – Lanterna Jack O ‘
  • Arma (rara) – MSMC – Jack O ‘Lantern
  • Adesivo (raro) – Deadlocks
r / CallOfDutyMobile - Call of Duty: Mobile - atualização de 29 de outubro

Atualização da Loja de Crédito
Finalmente chegou a hora! A segunda atualização da loja de crédito desta temporada de aniversário está aqui e isso significa que também está o Man-O-War – Cardinal. Este esquema de arma épica está disponível por apenas 10 mil créditos, metade do preço normal, mas só estará disponível na loja de créditos até 11/10.

Claro, há uma variedade de outros itens disponíveis nesta atualização da loja de crédito e eles não estão disponíveis apenas por um tempo limitado como o Man-O-War. Aqui está a lista completa para esta atualização:

  • (Incomum) Pára-quedas – Pena de águia
  • (Incomum) Wingsuit – Eagle Feather
  • (Raro) Operações Especiais 2 – Copiloto
  • Classe Battle Royale – Bombardeiro de Fumaça
  • Calling Card (épico) – Dê uma chance ao Wing
  • (Épico) Man-O-War – Cardeal
r / CallOfDutyMobile - Call of Duty: Mobile - atualização de 29 de outubro

Itens míticos

Um nova raridade irá chegar no Call of Duty Mobile em breve. A Activision deu pequenos teasers durante o mês de outubro e reforça que a nova raridade deve chegar dentro das próximas semanas, mas antes haverá uma publicação com todos os detalhes da mudança.

O primeiro item mítico será uma arma e promete ter um nível de personalização muito mais avançado do que temos hoje nas demais raridades dos itens.

Opções de suporte

Call of Duty Mobile está disponível para Android e iOS.

Continue Reading

cinema

Sacha Baron Cohen doa 100 mil dólares para comunidade de babá que aparece em Borat 2

Depois que Jeanise Jones conquistou o público em Borat 2, a estrela e criador Sacha Baron Cohen entrou em contato para ajudar.

Avatar

Published

on

By

Depois que Jeanise Jones conquistou o público em Borat 2, a estrela e criador Sacha Baron Cohen entrou em contato para ajudar.

O ator doou $ US 100.000 para a comunidade de Jones em Oklahoma City em seu nome. O dinheiro, que será distribuído pela Igreja Batista Ebenezer a pedido de Jones, e foi destinado para abrigo, alimentação e quaisquer outras necessidades da comunidade.

Jones rapidamente se tornou uma estrela emergente do filme quando ela apareceu como uma “babá” para o personagem de Tutar, interpretado por  Maria Bakalova, pensando que Tutar era uma garota de 15 anos que corria o risco de se casar com um homem mais velho. Jones originalmente pensou que ela estava participando de um documentário sobre noivas crianças.

O pastor Derrick Scobey, que já montou um G oFundMe para Jones que atingiu mais de US $ 127.000 em doações, diz à People que está grato por Cohen querer apoiar Jones e acreditar no alcance da comunidade da igreja e na capacidade de ajudar. Ele também enfatizou que nenhum dinheiro irá para a própria igreja.

Borat 2 está disponível no Amazon Prime.

Continue Reading

cinema

Joss Whedon nega que tenha embranquecido personagem da Liga da Justiça

O diretor culpou o colorista do filme pela mudança de tonalidade de pele dos atores negros.

Avatar

Published

on

By

Em uma entrevista a revista Forbes, Ray Fisher acusou entre executivos da Warner e o diretor Joss Whedon de racismo, e ainda disse que o diretor embranqueceu uma personagem do filme pois ouviu dizer que ele não gostava de pessoas negras.

O diretor agora pouco respondeu (através de um porta-voz ao site EW) as acusações do ator que interpretou Cyborg no filme da Liga da Justiça, dizendo que não existe qualquer prova sobre o ocorrido e negou que tenha feito embranquecimento de personagem do filme.

“O indivíduo que ofereceu esta declaração reconheceu que era apenas algo que ele tinha ouvido de outra pessoa e aceitou como verdade, quando na verdade uma simples pesquisa provaria que era falso. Como é padrão em quase todos os filmes, havia várias pessoas envolvidas na mixagem do produto final, incluindo o editor, o responsável pelos efeitos especiais, o compositor, etc., com o colorista sênior responsável pelo tom, cores e clima da versão final. Esse processo foi ainda mais complicado neste projeto pelo fato que [o diretor original] Zack [Snyder] filmou, enquanto Joss refilmou, o que exigiu que a equipe, liderada pelo mesmo colorista sênior que trabalhou em filmes anteriores para Zack, reconciliasse os dois.

Fisher também disse à Forbes : “Antes do processo de refilmagem da Liga da Justiça, conversas abertamente racistas foram mantidas e entretidas – em várias ocasiões – por ex e atuais executivos de alto escalão da Warner Bros. Pictures. Os tomadores de decisão que participaram dessas conversas racistas foram Geoff Johns, Jon Berg e o atual presidente do Warner Bros. Pictures Group, Toby Emmerich”

A declaração do porta-voz de Whedon não nega categoricamente que tal mudança foi feita, mas empurra a culpa potencial para mais partes, como o colorista do filme.

A Warner Bros. se recusou a comentar as últimas declarações de Fisher ao EW.

Zack Snyder’s Justice League estreia em 2021 na HBO Max.

Continue Reading

Parceiros Editorias