Connect with us

cinema

Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas “DC e suas animações maravilhosas”

Guilherme Niero

Published

on

LOJA DC 4

Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas (Peter Rida Michail, Aaron Horvath) já começa mostrando pra que veio. Antes mesmo do início do filme, ele já faz uma paródia das aberturas de DC e Marvel.

Como o próprio nome diz, aquele mesmo grupo da série do Cartoon Network formado por Robin (Manolo Rey), Ciborgue (Eduardo Borgeth), Ravena (Mariana Torres), Estelar (Luisa Palomanes) e Mutano (Charles Emmanuel) se junta para uma missão na tela grande. O filme consegue executar muito bem essa proposta, levando a fórmula de sucesso da TV para o cinema.

O filme começa com o grupo no meio de uma missão. Após várias tentativas de derrotar o vilão Homem Balão, os Jovens Titãs são deixados pra traz pela Liga da Justiça, que salva o dia mais uma vez. Os cinco percebem que são heróis do segundo escalão e que só servem de auxiliares para os super-heróis principais.

Por isso, e pela pelo fato de que, basicamente, todos os personagens da DC são estrelas de seus próprios filmes nesse universo (até os Desafiadores do Desconhecido), o líder dos Titãs, Robin, resolve fazer algo para mudar esse cenário.

Os Titãs descobrem que a única maneira de serem reconhecidos em Hollywood é arrumando um arquirrival. E eles encontram um que, até pouco tempo, faria parte do Universo DC nos cinemas: Slade Wilson, o Exterminador (Ricardo Schnetzer).

Além de fazer o papel do antagonista, Slade é um dos bons exemplos de piadas do filme. No primeiro encontro dele com os Titãs, o grupo o confundi com o Deadpool, que é da Marvel/Fox nos cinemas. Aliás, guardadas as suas devidas proporções, Jovens Titãs em Ação! pode ser considerado uma espécie de Deadpool entre os desenhos da DC.

Numa das cenas mais hilárias os Titãs resolvem voltar ao passado para impedir que Batman, Aquaman, Mulher Maravilha e outros membros da Liga se transformem em super-heróis. Outro momento que arranca gargalhas é a participação especial do quadrinista da Casa das Ideias, Stan Lee. Tem até uma piada com a problemática cena da Martha em Batman vs Superman (Zack Snyder).

Depois de assistir a pré-estreia, nós tivemos a oportunidade de conversar um pouco com o time de dubladores escolhidos pela Warner para interpretar os personagens no filme. Todos fazem a voz original dos personagens nas cinco temporadas de Jovens Titãs (2003 – 2006) e nas demais cinco de Jovens Titãs em Ação! (2013-atual).

Com uma outra série derivada, desta vez em live-action, prestes a chegar ao novo serviço de streaming da DC, os dubladores disseram que gostariam muito de interpretar esses personagens nessa nova abordagem – o trailer e as fotos indicam que essa será uma série mais adulta. Para eles, isso depende dos próprios fãs, que deve cobrar o mesmo trabalho de dublagem da animação para manter o nível de qualidade e a originalidade das falas dos personagens quando traduzidas para a língua portuguesa.

No conjunto da obra, o filme reforça aquilo que os fã de super-heróis já sabem: a excelência da DC quanto o assunto é animação. Vista a quantidade de referências e zoeiras dá pra perceber a liberdade criativa que diretor, roteiristas e produtores tiveram. Isso deveria valer também para os próximos filmes do universo Warner/DC.

Ah, e não se esqueça: vale a pena ficar até o final para ver as cenas pós-créditos. Uma delas vai fazer os fãs da série original se arrepiarem nas poltronas e ficarem com uma pulga atrás da orelha.

Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas estreia no dia 30 de agosto.

Guilherme Niero
Formando em Jornalismo, cinéfilo fanático pelas franquias Star Wars e Batman. Eclético e buscando atualizar o gosto pelo cinema constantemente. Na TV, fã das séries The Walking Dead, Mr Robot, Westworld Rick and Morty.
Comments