Connect with us

Colunistas

Para a Globo todo o Cosplayer é retardado

Edi

Published

on

LOJA DC 4

O mundo Cosplay é um mundo fascinante para quem olha, e altamente profissional para quem está dentro, já tivemos Cosplayer no CDL como colunistas, em editorias e como colaboradoras… E realmente todo o trabalho empregado para este tipo de coisa demanda tempo e muita paciência. Mas a Globo ao retratar um personagem Cosplayer faz de maneira irretratavelmente escrota.

Não existe problema em retratar um personagem cosplay na ficção, outros shows já fizeram o mesmo, mas o problema da Globo, como sempre, é quando se trata de retratar uma cultura com a qual ela não tem lucro e claramente desvaloriza esta cultura, trazendo personagens completamente desvirtuados do seu ideal ou como maioria em suas novelas como evangélicos, orientais e etc…

Em uma cena, todo o núcleo de Cosplayer (ou seja, não só um personagem) são viciados em tecnologia. O que já denota uma falta de conhecimento dos escritores da novela, pois quem é viciado em tecnologia é Geek não necessariamente o Cosplayer. O exemplo ruim que é usado para mostrar toda uma classe, dá a entender que não é apenas um personagem, mas todo o núcleo cosplay da novela parece ser assim.

Em determinado momento, o ator que faz o personagem Yuri diz: “Você não está vendo o Goku aqui não?”, na boa quantos Cosplayers você conhece que saem por aí querendo ser chamados de personagens dos quais se caracterizam, sem falar que o único Cosplay do personagem é o Goku. 

Bom se a Globo não lucra em cima desta cultura, obviamente ela vai falar mal da mesma, é o padrão. Tendo em vista isso, será apenas mais uma luta eterna entre os Otakus e a maior emissora do país, que obvidamente vai manter o personagem do jeito que está.

Uma pena, os Cosplayers passaram por um longo tempo sendo estigmatizados e depois de uma longa batalha conseguiram um espaço de destaque na cultura em geral, para a Globo, agora querer regredir esta cultura há tempos. Uma pena, uma empresa do porte da Globo poderia estar promovendo a diversidade no geral e não escolher o que deve ser valorizado segundo o seu ponto de vista.

Edi on FacebookEdi on InstagramEdi on Twitter
Edi
Produtor, escritor nas horas vagas, administrador, editor e fundador do site CDL.
Comments