Connect with us

e-Sports

Prêmio CBLol 2019 | Flamengo é o maior premiado da noite

Avatar

Published

on

Nesta Terça-Feira (19) a noite foi realizado o Prêmio CBLoL 2019, um dos maiores eventos após o CBLoL, premiando em diversas categorias e também com participação do publico, sendo elas Craque da Galera e Melhor Jogada.

A Premiação foi aberta com Docil chamando Leko para o Palco para o 1º Prêmio da Noite que era de Melhor Topo do Ano.

Os Candidatos foram:
Wizer – Kabum
Robo – Flamengo
Tay – INTZ

O Ganhador foi Tay da INTZ que fez uma Excelente Campanha durante todo o Ano com altissimo nivel Mecânico

Em Seguida Docil chamou Thaiga para o Palco para o 2º Prêmio da Noite que era de Melhor Caçador do Ano.

Os Candidatos foram:
Shini – INTZ
Shrimp – Flamengo
Ranger – Kabum

O Ganhador foi Shrimp do Flamengo porém ele não pode comparecer ao Evento por Problemas pessoais, ele deixou um video de agradecimento e o técnico Von foi representa-lo

Após isso Docil chamou Patife para o Palco para o 3º Prêmio da Noite que era de Melhor Técnico CBLoL.

Os Candidatos foram:
Maestro – INTZ
Hiro – Kabum
Von – Flamengo

O Ganhador foi Maestro da INTZ que coordenou a equipe de forma Brilhante durante o ano do CBLoL.

Agora Docil chama Érico Borgo para apresentar o 4º Prêmio da Noite que era Jogador Revelação 2019.

Os Candidatos foram:
Disave – Kabum
Glowcore – Redemption
Jojo – Team One

O Ganhador foi Jojo da Team One que participou muito bem no Circuitão,e o Treinador foi receber o Titulo pois ele esta em um BootCamp na Coreia.

Em seguida Docil chamou Rakin para apresentar o 5º Prêmio da Noite que era o Prêmio Dell de Melhor Jogada que foi votado pelo Público.

Os Candidatos foram:
BrTT – Flamengo
Luci – Flamengo
Dynquedo – Kabum
Envy – INTZ
Robo – Flamengo

O Ganhador foi BrTT que em uma jogada contra Team One acertou uma ultimate que atravessou todo o Mapa, do topo à rota inferior, acertando o Braum de JoJo, Suporte da Team oNe. Com o Super Mega MIssil da Morte da Jinx!

Após isso Docil chamou Dioud o Francês mais querido do Cenário para apresentar o 6º Prêmio da Noite que foi de Melhor Suporte do CBLoL.

Os Candidatos foram:
Redbert – INTZ
Luci – Flamengo
Ceos – Kabum

O Ganhador foi Luci porém ele não pode comparecer ao prêmio também por problemas pessoais, mas ele gravou um video agradencendo e o Técnico Von foi representa-lo para pegar o Prêmio.

Após isso o Docil chamou Celso Portiolli para apresentar o 7º Prêmio da Noite que foi de Melhor Atirador de 2019.

Os Candidatos foram:
BrTT – Flamengo
Micao – INTZ
Dudstheboy – Kabum

O Ganhador foi BrTT que já vem acumulando várias vezes esse titulo.

Em seguida o Docil chamou Nyvi Estephan que recentemente ficou em 3º lugar como Melhor Apresentadora do Mundo para apresentar o 8º Prêmio da Noite que foi de Melhor Meio.

Os Candidatos foram:
Envy – INTZ
Goku – Flamengo
Dynquedo – Kabum

O Ganhador foi Goku que fez uma excelente campanha no Flamengo, apesar dos vários problemas enfrentado por ele ao longo do ano.

Após isso Docil chamou Yoda e Pedro Qualy para apresentar o 9º Prêmio da Noite de Melhor Jogador do CBLoL.

Os Candidatos foram:
Dynquedo – Kabum
BrTT – Flamengo
Shrimp – Flamengo

O Ganhador foi Shrimp que novamente foi apresentado em video por conta de problemas pessoais que não pode comparecer ao evento, novamente Von veio representa-lo para pegar o Prêmio.

E o último Prêmio da noite foi de Craque da Galera

Os Candidatos foram:
Goku – Flamengo
Envy – INTZ
BrTT – Flamengo
Takeshi – Team One

Com uma apresentação do Jhin foi anunciado o vencedor sendo BrTT do Flamengo como Craque da Galera.

E antes de encerrar Docil chamou todo o time e comissão técnica do Flamengo para um Homenagem pela excelente campanha no Ano e ganhar uma Placa de Prata em uma homenagem para o Time.

Estudante de Design e de Game Design, adoro LoL desde 2013 e amante de RPGs no Geral. Mono Katarina mais Ousado do Servidor

e-Sports

Riot Games suspende o CBLOL por 15 dias por conta do Coronavírus

Avatar

Published

on

By

O maior campeonato de League of Legends do Brasil o CBLOL acaba de anunciar que será suspenso por conta da proliferação no Brasil do Coronavírus.

O anúncio foi feito nas redes sociais do CBLOL, administrado pela Rio Games Brasil.

“Optamos por suspender temporariamente todas as operações presenciais de Esports da Riot Games no Brasil por 15 dias – o CBLoL, o Circuito Desafiante e suas classificatórias abertas e o programa Depois do Nexus – enquanto aguardamos mais informações e observamos a evolução do cenário de saúde pública, para uma nova decisão.

Até a sexta-feira 13/03/2020, estávamos em estado de observação da situação geral e, com base nas recomendações dos órgãos oficiais de saúde e nossa avaliação do cenário que se manifestava para o final de semana, optamos por manter as rodadas do CBLoL de 14/03 e 15/03, com diversas medidas preventivas durante nossa operação (verificação com todas as organizações de que os jogadores escalados não tinham nenhum dos sintomas associados ao COVID-19, higienização frequente de todos os equipamentos, modificação dos procedimentos de saudação e fair play dos times, diminuição da equipe presente nos estúdios).”

O CBLOL tem data para voltar mas como dito dependendo do quadro do coronavírus no Brasil a competição pode ser novamente adiada.

Neste último final de semana o CBLOL ocorreu normalmente.

Continue Reading

e-Sports

Redemption atropela Flamengo, PRG derrota INTZ em uma grande virada

Eduardo Seroa

Published

on

Nessa décima segunda rodada do CBLoL, é a chance de os times debaixo da tabela tentarem tirar alguns jogos de seus adversários diretos para a vaga dos playoffs. Kabum, que teve uma mudança de técnicos e vem mostrando uma melhora significativa, enfrenta a PaiN Gaming. PaiN, que tem grande potencial, mas ainda não mostrou toda a qualidade de seus jogadores no campeonato. Além disso, também há o confronto entre Prodigy e INTZ. A PRG vem decaindo o seu desempenho, forçando jogadas desnecessárias e perdendo partidas que tinham vantagem. Já a INTZ, assim como a Kabum, parece estar encontrando seu estilo de jogo e melhorando no campeonato.

Jogo 1

O primeiro jogo do dia se dá entre Vivo KeyD e Furia. KeyD estava com oito vitórias seguidas, até perder para a INTZ na rodada passada. Essa derrota pode ter abalado os guerreiros da KeyD, ou pode ser que eles usem isso para botar o pé no chão e melhorar ainda mais. Já a Furia aposta nos novatos, Tyrin e Sting, jogadores do topo e da selva, para tentar encontrar um estilo de jogo para sua equipe. O time da Furia tem como proposta tentar entrar no time da KeyD e matar rapidamente seus carregadores com muito dano, enquanto o time da KeyD quer lutar frente a frente, com muito controle de grupo e dano contínuo, batendo em quem estiver mais perto.
O jogo começa com a Furia pressionando o jogador da rota do meio da KeyD, Nosferus, forçando um dive no level 3. Logo após, o jogador do meio da Furia dá um teleporte na rota do topo para responder uma jogada do time da KeyD e consegue mais um abate. A Furia comanda as rotações iniciais, pega os objetivos dos dois lados do mapa. No segundo dragão, a Furia tem o controle de visão e começa o objetivo, mas a KeyD tenta brigar. A luta do dragão resultou em vários abates para o time da Furia e o dragão.
O jogo segue com ambos os times priorizando a rota do meio e deixando de lado as rotas laterais. A KeyD sai na vantagem nessas rotações, pois consegue mais ouro com farm e alguns abates. A KeyD domina o terceiro e o quarto dragão. Após um erro de posicionamento da Furia, a KeyD pega dois abates e o primeiro Barão da partida.
Com o buff do Barão, a KeyD leva diversas torres do time da Furia e o inibidor do meio. A KeyD segue pressionando até uma luta muito malfeita iniciada pela KeyD na rota do meio, onde a Furia vira muito bem e elimina as principais ameaças do time da KeyD. Essa péssima decisão da KeyD dá o Barão para a Furia.
O jogo segue com ambas as equipes tentando pegar o controle da rota do meio, até que em um vacilo da Furia, a KeyD corre para o dragão e rapidamente o elimina, pegando a alma do dragão da montanha e uma luta 5v5, que também os garante o terceiro Barão do jogo. Após isso, a KeyD só junta em cinco na rota inferior e força uma luta contra a Furia em suas melhores condições, o que garante para a KeyD a luta e a vitória.

Jogo 2

O segundo confronto se dá entre PaiN e Kabum. A Kabum parece ter ajeitado seus maiores problemas com a chegada do Abaxial, técnico que chegou para substituir o Kake. O time da Kabum está fazendo um jogo muito mais coeso, com seus jogadores se entendendo bem melhor dentro de jogo. Já a PaiN ainda parece não estar com seus jogadores na mesma página, apesar de estar em terceiro na tabela. As vitórias da PaiN muitas foram feitas em cima das habilidades individuais de seus jogadores, o que pode ser um problema nos playoffs se continuar dessa maneira, já que habilidade individual não é o bastante para a equipe ser campeã do CBLoL. A composição da Kabum tem uma luta 5v5 bem forte, com bastante dano em área e um bom scaling, além de um possível Split push com o Gangplank. Já o time da PaiN traz uma composição com bastante força em pickoff e burst, e com muita capacidade de acelerar o jogo a partir dos 10 minutos.
O jogo começa bem calmo, mas o fato da rota inferior do time da Kabum voltar antes à base garante ao time o primeiro dragão. O first blood é garantido pela PaiN em um dive na rota do topo, onde a Kabum chegou atrasada para responder. Enquanto isso, na rota inferior, brTT e Key são eliminados no 2v2 contra Duds e Ceos.
A Kabum inverte as rotas laterais para garantir o arauto, e usam para trocar a sua torre da rota inferior pela da rota superior inimiga. A PaiN garante o segundo dragão e o jogo fica meio morno, com ambos os times priorizando a rota do meio. Logo depois, o atirador da Kabum, DudsTheBoy, toma muito dano e a PaiN garante o terceiro dragão. A Kabum tenta responder o dragão com o segundo arauto, mas a PaiN responde a tentativa de arauto, expulsando a Kabum e pegando também o arauto.
A PaiN usa o arauto para derrubar a primeira torre da rota do meio, e começa a controlar a selva da equipe da Kabum. A Kabum tenta lutar o dragão com falta de visão, o que acarreta em uma luta onde a PaiN rouba o dragão graças a um ótimo flanco do Tinowns. A PaiN mantém a pressão em cima do time da Kabum. Com um ótimo teleporte do Yang, a PaiN fecha o time da Kabum na rota do meio e garantem uma luta incrível, que garante quatro abates, o Barão e a terceira torre da rota do meio, deixando o inibidor aberto.
O jogo se encerra em uma luta do dragão, onde novamente a Kabum tenta iniciar o dragão e a PaiN responde, ganhando a luta e usando o buff do Barão e a vantagem numérica para encerrar o jogo.

Jogo 3

O terceiro jogo do dia se enfrentam Redemption e Flamengo. A Redemption é atualmente é a última colocada, já que INTZ e Kabum pontuaram na rodada passada. A equipe só teve uma atuação aceitável na primeira semana do campeonato, e desde então está deixando a desejar em suas atuações. Já o Flamengo vem se mostrando dominante desde a volta do Luci, que não jogou semana passada devido à problemas de saúde. O Flamengo segue em segundo no campeonato desde sofreu uma derrota para a Vivo KeyD, que assumiu a primeira colocação, mas se ganhar esse confronto empata com a KeyD na tabela. A Redemption vem com uma composição bem forte no Split push, que também tem condição de lutar caso pegue um bom flanco nos carregadores do Flamengo. A composição do Flamengo tem uma proposta bem semelhante com a da Redemption, com uma boa luta caso o Flamengo ache um bom flanco nos jogadores da Redemption e com um possível Split push com Irelia e Sett.
O jogo começa com a Redemption tomando iniciativa, pegando vantagem na rota do meio e na rota inferior. Com a pressão das duas rotas, o time da RDP pega o dragão e inverte as rotas laterais para controlar o arauto. O flamengo tenta, sem sucesso, responder as jogadas da RDP. Logo após, a Redemption garante o arauto, e o usa na rota inferior para garantir diversas barricadas para o meio da equipe, Krastyel, que está fazendo um grande jogo até então com seu Ekko.
A Redemption fica com total controle da partida, jogando no 1-3-1 e dominando o mapa e todas as rotações. A Redemption garantiu os dragões e os arautos, não permitindo que a PaiN pudesse fazer qualquer coisa. A PaiN tentou responder fazendo jogadas em cima do Ekko na rota lateral, sem sucesso.
A Redemption possui três dragões e as duas equipes se posicionam no rio para tentar controlar o quarto. A Redemption tem o controle da visão e eles começam uma luta contra o time do Flamengo, que começa bem favorável para eles, até que o Sett e o Karthus deixam todos os jogadores da Redemption com pouca vida, forçando-os a recuar. Com isso, o Flamengo não permite que a RDP possua seu quarto dragão, mas o Nyu dá um teleporte nas costas do time do Flamengo, forçando mais uma luta onde a RPD consegue dois abates e parte para o Barão.
O Barão é garantido pela Redemption sem maiores problemas, e depois retorna ao setup de 1-3-1. A torre da base da rota superior do Flamengo é derrubada pelo Krastyel, e logo todo o time se junta para atacar o inibidor. O Flamengo tenta uma última luta para defender a sua base, e acaba sendo derrotada. A RDP invade a base do Flamengo e, com um jogo extremamente dominante, leva o nexus e a vitória.

Jogo 4

O último jogo do dia se enfrentam Prodigy e INTZ. A Prodigy vem tendo uma queda de rendimento em relação à primeira metade do campeonato, enquanto a INTZ parece finalmente estar se encaixando desde a entrada do Hauz. O time da PRG vem com uma composição com uma boa limpeza de minions, que pode tanto lutar quanto fazer Split push, apesar de possivelmente faltar um carregador de fim de jogo em sua composição. Enquanto a INTZ vem com uma composição bem mais sólida de luta 5v5, com bastante dano, e também com possibilidade de Split push, mas com uma linha de frente um pouco fraca.
O jogo começa com ambos os caçadores aparecendo na rota do meio, e a vantagem vai para a PRG. A INTZ logo depois aproveita a pressão da rota inferior para pegar o primeiro dragão da partida, sem contestação. Como resposta, a PRG move quatro jogadores para a rota do topo e encontram o caçador da INTZ, Shini, no meio de sua selva e o abate. A PRG, como é característico de sua equipe, joga o começo de jogo mais voltada à parte superior do mapa, enquanto a INTZ responde pressionando a rota inferior. A PRG pega o arauto e usa para levar a torre do topo.
Os dois times mandam seus atiradores para a rota do meio, para começar a disputa pela pressão de mapa. Yampi, caçador da PRG, acaba sendo pego fora de posição e eliminado. Graças à isso, a INTZ garante o segundo dragão. O jogo continua meio parado, até uma luta no rio que garante o segundo arauto do jogo para a INTZ. A PRG consegue o terceiro dragão da partida e o primeiro deles, porém a INTZ com pressão mid responde soltando o arauto e levando suas torres da rota do meio da Prodigy, com o arauto dando cabeçada até na torre da base. A INTZ toma controle da partida, e a PRG continua tentando jogar para cima de Fnb, jogador da rota superior da PRG, nas rotas laterais. A INTZ consegue seu terceiro dragão da partida, mas a PRG consegue segurar bem o jogo, impedindo o avanço da INTZ.
O jogo segue meio travado, até uma luta no meio onde a INTZ sai com toda a vantagem e garante o inibidor da rota do meio, e tenta finalizar a partida. Porém, a INTZ desliza e a PRG consegue defender a sua base pegando alguns abates. Como consequência, a INTZ corre para o dragão e conquista seu quarto dragão da partida, ganhando a alma do dragão de vento. Enquanto isso, a PRG responde fazendo o Barão.
A próxima grande luta começa muito bem para o time da INTZ, mas graças a um flanco fenomenal de Yampi, ele consegue rapidamente abater o atirador da INTZ e, com isso, a luta vira a favor da PRG. A PRG leva uma torre e a INTZ rapidamente se junta na rota superior pra continuar a pressionar a PRG, e consegue uma luta boa e, como consequência, levam o inibidor do topo e, novamente, o do meio também.
O jogo começa a ser decidido quando a PRG consegue uma boa luta em volta do dragão, e conquistam o buff do Dragão Ancião e do Barão. Graças à esses buffs, a PRG consegue reagir e levar os inibidores do topo e do meio do time da INTZ, que é forçada a ficar observando sua base ser destruída. Logo depois, a PRG se junta em volta da rota inferior, leva o último inibidor do time da INTZ e faz um bait, esperando na moita enquanto o segundo Dragão Ancião estava vivo. Graças ao bait, a PRG elimina o time da INTZ e consegue derrubar o nexus inimigo, garantindo uma vitória de virada.

E assim termina a sexta semana de CBLoL. Vivo KeyD continua como único líder, e os times da parte debaixo da tabela começam a reagir e pontuar. A PaiN consegue passar a Prodigy, conquistando o terceiro lugar. E INTZ, Kabum e Redemption estão, mais uma vez, empatadas em último.

Continue Reading

e-Sports

INTZ derrota Vivo KeyD, Kabum ganha de PRG e Luci volta a jogar

Eduardo Seroa

Published

on

Começamos a décima primeira rodada do CBLoL, e oficialmente passamos da metade da temporada. A INTZ com a volta do Hauz, jogador da rota do meio que está ocupando a vaga de Envy, parece ter renovado as forças da equipe. Enquanto isso, a Kabum anunciou a saída de seu técnico, e apesar de ter contratado outro com uma boa bagagem, essa saída pode ser sofrida para a equipe.

Jogo 1

O primeiro jogo do dia se dá entre INTZ e Vivo KeyD. A KeyD como a liderança do campeonato, com oito vitórias seguidas. Já a INTZ parece ter tido uma melhora significativa desde a substituição do Envy pelo Hauz. A estratégia da KeyD para o jogo é dar vantagem para o Robo, com o pick de Jax, para fazer Split push. Enquanto a INTZ traz uma composição voltada para lutas 5v5.
O jogo começa de uma maneira lenta, com a Vivo KeyD tendo pressão na parte debaixo do mapa enquanto a INTZ tem pressão na parte de cima. Consequentemente, a INTZ domina o primeiro arauto e a KeyD o primeiro dragão. O jogo segue com a INTZ tentando jogar para cima do Robo, topo da Vivo KeyD, usando os arautos que pegaram para derrubar as torres da rota que ele está, enquanto a KeyD segue pegando os dragões e respondendo do outro lado do mapa.
O jogo começou a ser definido na luta do quarto dragão da partida. A INTZ pegou vantagem no meio e tentou forçar o dragão, enquanto a KeyD foi responder. Acabou que a KeyD comprou uma luta da única maneira que eles não podiam: frente à frente. A INTZ garante o dragão e dois abates, e corre direto para o Barão. Apesar de garantir o Barão, a INTZ perde uma torre e sofre um abate.
Graças à pressão gerada pelo buff do Barão e pela rápida rotação da INTZ, eles conseguem alguns abates na rota lateral e levam o inibidor da rota inferior. O jogo seguiu com a KeyD parecendo um pouco afobada, comprando lutas que não devia. Logo depois a INTZ faz um ace e leva a base do time da KeyD, destruindo o nexus e acabando com a sequência de vitórias da KeyD.

Jogo 2

O confronto se dá entre a Furia e o Flamengo. A Furia está apostando em Tyrin e Sting, topo e caçador novatos, para tentar mudar seu jogo e conseguir uma vitória, já que a equipe parece estar estagnada em seu jogo. Já o Flamengo, com a volta do Luci, ainda é uma das, se não a equipe mais forte do campeonato. A composição da Furia tinha a intenção de lutar em volta dos objetivos, com uma luta forte 5v5. Já o time do Flamengo possuía muita pressão global e força no começo de jogo, com intuito de ter rotações rápidas e abusar a falta de visão do inimigo para fazer pickoffs.
O jogo começa com ambos os caçadores roubando o buff vermelho do outro, e o jogo segue lento por um tempo. O time da Furia garante o dragão, porém a rota inferior da Furia perde em um confronto 2v2, fazendo com que o Flamengo tivesse pressão nas 3 rotas. O jogo segue com algumas lutas espalhadas pelo mapa, e o Flamengo garante o segundo dragão do jogo, e um tempo depois a Furia garante o arauto.
O jogo segue meio morno até uma luta no rio perto do terceiro dragão, onde o Flamengo faz uma luta perfeita, eliminando os cinco jogadores da Furia sem perder nenhum membro e garantindo o terceiro dragão. Depois disso, o Flamengo toma total controle da partida, pegando alguns abates com a combinação de Pantheon e Blitzcrank, abusando da visão e forçando o Barão no mesmo minuto que ele nasce. A Furia não encontra muita resposta e apesar de conseguir eliminar o atirador inimigo, Absolut, o Barão é garantido pelo Flamengo.
Em uma última tentativa para reverter a situação, a Furia dá um teleporte flanco no time do Flamengo, o que não dá muito certo pois o Flamengo vê o teleporte e rapidamente abate o topo da Furia. A luta que a Furia tenta comprar acaba dando totalmente errado, e o Flamengo aproveita esse erro e o buff do Barão para terminar o jogo sem maiores problemas.

Jogo 3

A disputa se dá entre Prodigy e Kabum. A PRG vem perdendo o embalo que teve nas primeiras semanas, mas continua forte como uma equipe do topo da tabela. Mas maior preocupação do time pode ser que o jogo deles esteja ficando muito fácil de se ler, o que é um problema estratégico imenso. Até então, a Kabum não se encontra em uma posição melhor, já que eles perderam o técnico do time, que já foi substituído para esse confronto. A Prodigy quer jogar na visão e lutando com o Renekton e Elise entrando no atirador do time inimigo, enquanto a Kabum quer lutar frente à frente, já que a linha de frente deles é melhor.
O jogo começa da maneira que a PRG gosta: Dando dive na rota do topo e forçando jogadas que deixariam Fnb, um dos melhores jogadores da PRG, na frente. A PRG ditou o ritmo do começo da partida, forçando o que podia pelo mapa, até uma luta em volta do arauto.
Na luta do arauto, a Kabum jogou em suas condições e conseguiu uma luta fenomenal, onde eles conseguiram múltiplos abates e o arauto. Com isso, abriram a rota do meio da PRG derrubando a torre e tomando controle da partida.
A vantagem do time da Kabum lhes permitiu um ótimo controle de visão, o que resultou em todas as lutas favoráveis. Tendo isso em vista, a Kabum controlou o jogo muito bem e praticamente anulou as chances da PRG de voltar no jogo, garantindo uma vitória importante.

Jogo 4

O último jogo do dia se dá entre PaiN e Redemption. Redemption vem demonstrando problemas em jogo desde a segunda semana, parecendo não se entender dentro de jogo. Já a PaiN, que tem o melhor time no papel e nomes de peso, ainda não conseguiu se encaixar, e fica ainda mais preocupante já que entramos na segunda metade do campeonato. O time da Redemption tem como proposta em sua composição abater rapidamente os carregadores da PaiN enquanto evita a linha de frente inimiga, enquanto isso a PaiN tem uma composição que é feita para absorver essa iniciação do time da RDP e depois virar nos inimigos quando estiverem com pouca vida.
O jogo começa com o caçador da RDP, Sephis, invadindo o buff vermelho da PaiN no level 1. A PaiN consegue ler a jogada e deixa seu suporte, Key, na parte de cima do mapa escondido para ter vantagem numérica. Por isso, a invasão dá errado e o jogo já começa com vantagem para a PaiN.
Com tal vantagem, a PaiN controla os objetivos de começo de jogo sem dificuldades e abre 1-3-1, com a Cassiopeia do Tinowns e o Renekton do Yang nas rotas laterais. Enquanto a Redemption tentava juntar os cinco para responder uma das rotas, a PaiN conseguia pressionar as outras e foram minando as torres da equipe da Redemption. Em meio à isso, tiveram algumas lutas conturbadas que, ora a vantagem era da PaiN, ora da Redemption.
Aos 24 minutos de jogo a PaiN, graças à pressão que tinhas nas rotas, começa um Barão escondido se utilizando apenas de dois jogadores, graças à grande quantidade de dano contínuo que a Cassiopeia pode causar. Quando a Redemption nota a jogada da PaiN, já é tarde demais. Seonghwan garante o Barão e os dois times recuam do rio.
Após o Barão, a PaiN só continuou aplicando pressão nas três rotas com o buff, enquanto a Redemption não soube o que fazer além de ver a sua base sendo destruída, e a PaiN garante a vitória em um jogo controlado.

Continue Reading

Parceiros Editorias